CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DE ENFERMAGEM SOBRE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: REVISÃO LITERÁRIA

Palavras-chave: Enfermeiros Estudantes. Enfermagem. Autismo. Faculdade de Enfermagem.

Resumo

Introdução: O Transtorno de Espectro Autista - TEA é um défcit no neurodesenvolvimento comportamental, afetando direta e indiretamente a interacao social e limitando as ações do individuo. Objetivo: Avaliar o grau de conhecimento dos estudantes da área de enfermagem a respeito do Transtorno do Espectro Autista. Materiais e métodos: trata-se revisão integrativa literatura nas bases de dados virtuais: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Scientific Eletronic Library Online (SCIELO) e Google Acadêmico, sites governamentais, Resultados: foram selecionados 8 artigos publicados entre 2010 a 2020, foram identificados que a prevalência de casos do TEA vem aumentando, devido a implantação de novas ferramentas de pesquisa de diagnóstico. Existe um grande défcit na gaduaçao de enfermagem sobre a teória e prática deste conhecimento. Conclusão: o conhecimento do estudante na graduação sobre o Transtorno do Espectro Autista será decisivo na aplicabilidade resolutiva de um melhor prognóstico e eficácia no tratamento terapêutico. Sugere-se a abordagem do TEA na graduação de enfermagem de forma mais detalhada tanto na teoria como na prática, pois, com o aumento da prevalência do transtorno, o futuro profissional deverá ter mais segurança em suas ações contribuindo para uma qualidade assistencial.

Biografia do Autor

Izadora Souza França, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires,Góias Brasil. izafranca22@gmail.com

Maray do Nascimento Souza, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires,Góias Brasil. marayvendas@gmail.com

Renata de Moura Bubadue, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Durante a graduação, foi bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET - MEC/SESu) e bolsista de Graduação Sanduíche no Exterior - CNPq, em que desenvolveu atividades de aperfeiçoamento educacional na McGill University, Montreal, QC/Canadá. No mestrado, foi bolsista do CNPq e bolsista Nota 10 da FAPERJ e, no doutorado, Bolsista CAPES DS e PROEX. Fez parte da equipe de assessoria técnica na qualidade de revisora de textos em inglês na Revista de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria (REUFSM) de 07/2011 a 06/2014

Referências

1. Onzi Z, Gomes RF. Transtorno do espectro autista: A importância do diagnóstico e reabilitação. Rev. Caderno pedagógico, Lajeado, v. 12, n. 3, p. 188-199, 2015. ISSN 1983-0882. Disponível em: http://univates.br/revistas/index.php/cadped/article/view/979/967. Acesso em 23 de maio de 2020.

2. Brasil. Organização Pan- Americana da Saúde, Organização Mundial da Saúde, OPAS Brasil. Folha informativa- Transtorno do espectro autista. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?Itemid=1098. Acesso em 23 de maio de 2020.

3. Ferreira ACSS, Franzoi MAH. Conhecimento de estudantes de enfermagem sobre os transtornos autisticos. Rev enferm UFPE on line., Recife, 13(1):51-60, jan., 2019. Acesso em 23 de junho de 2020.

4. Lemos ELMD, Salomão NMR, Agripino-Ramos CS. Inclusão de crianças autistas: um estudo sobre interações sociais no contexto escolar. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 20, n. 1, p. 117-130, Jan.-Mar., 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382014000100009. Acesso em 07 de set. de 2020.

5. Gunther H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: Esta é a questão? Psicologia: Teoria e Pesquisa, 22 (10):201-210, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/%0D/ptp/v22n2/a10v22n2.pdf. Acesso 23 de maio de 2020.

6. Marconi MA; Lakatos EM. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Editora Atlas, (11) 1992. 4a ed. p.43 e 44. Acesso 23 de maio de 2020.

7. Ferreira AC, Maricato MLB, Muniz GMM. Benefícios da equoterapia em pacientes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Disponível em: https://www.fisiosale.com.br/tcc/2017/ana_carolina_maria_laura.pdf. Acesso em 24 de junho de 2020.

8. Oliveira KG, Sertié AL. Transtornos do espectro autista: um guia atualizado para o aconselhamento genético. Rev. Einstein. 2017;15(2):233-8. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/eins/v15n2/pt_1679-4508-eins-15-02-0233.pdf. Acesso em 24 de junho de 2020.

9. Zanetti EB, Quaresma DR. Autismo na adolescência: uma análise da produção cientifica brasileira. Revista Contribuciones a las Ciencias Sociales, (marzo 2020). Disponível em:
https://www.eumed.net/rev/cccss/2020/03/autismo-adolescencia.html. Acesso em: 24 de junho de 2020.

10. Sociedade Brasileira de Pediatria. Transtorno do Espectro do Autismo. Acesso em 24 de junho de 2020. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/Ped._Desenvolvimento_-_21775b-MO_-_Transtorno_do_Espectro_do_Autismo.pdf

11. Brasil. Ministério da Saúde. Linha de cuidado para a atenção às pessoas com transtornos do espectro do autismo e suas famílias na rede de atenção psicossocial do sistema único de saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/linha_cuidado_atencao_pessoas_transtornos_autismo_versao_preliminar.pdf. Acesso em 24 de junho de 2020.

12. Barbosa PAS, Nunes CR. A relação entre o enfermeiro e a criança com transtorno do espectro do autismo. Rev . Interdisciplinary Scientific Journal v.6, n.3, p.1-18, Jul-Sept, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.17115/2358-8411/v6n3a1. Acesso em 28 de junho de 2020.

13. Frota MA, Wermelinger MCMW, Vieira LJES, Neto FRGX, Queiroz RSM, Amorim RF. Mapeando a formação do enfermeiro no Brasil: desafios para atuação em cenários complexos e globalizados. Rev. Ciênc. saúde coletiva 25 (1) 20 Dez 2019Jan 2020 •. Disponível em: https://scielosp.org/article/csc/2020.v25n1/25-35/. Acesso em: 24 de junho de 2020.

14. Rudnicki Tânia, Carlotto Mary Sandra. Formação de estudante da área da saúde: reflexões sobre a prática de estágio. Rev. SBPH [Internet]. 2018 Jun [citado 2020 Jun 24] ; 10( 1 ): 97-110. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582007000100008&lng=pt.Acesso em: 24 de junho de 2020.

15. Melo RCCP, Queirós PJ, Tanaka LH, Costa PJ, Bogalho CID, Oliveira PISF. Dificuldades dos estudantes do curso de licenciatura de enfermagem no ensino clínico: percepção das principais causas. Rev. de Enfermagem Referência - IV - n.º 15 -2017. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/ref/vserIVn15/serIVn15a06.pdf. Acesso em: 24 de junho de 2020.
Publicado
2020-10-09
Como Citar
França, I. S., Souza, M. do N., & Bubadue, R. de M. (2020). CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DE ENFERMAGEM SOBRE CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: REVISÃO LITERÁRIA. Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 3(7), 188-196. https://doi.org/10.5281/zenodo.4073482