ADESÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NA PRÁTICA DE HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS EM AMBIENTE HOSPITALAR: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Palavras-chave: Higienização Das Mãos. Infecção Hospitalar. Adesão À Higiene das mãos.

Resumo

Objetivo: Analisar o percentual de adesão quanto à higienização das mãos dos profissionais que prestam a assistência direta aos pacientes hospitalizados por meio de uma revisão de literatura, e identificar os fatores que interferem para realização da técnica e estratégias de atuação de forma a aumentar a mesma. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa com análise descritiva desenvolvida através de publicações cientificas preferencialmente, no período de 2013 a 2020, utilizando para levantamento dos dados artigos disponíveis na íntegra na base de dados do portal da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS); BDENF, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Scientific Electronic Library Online (SCIELO). Resultados: Revisaram-se 12 artigos, e agrupados por semelhança didática na categoria temática proposta, a fim de obter um conjunto de hipóteses e conclusões das pesquisas escolhidas, os resultados serão discutidos a partir de duas categorias criadas: “Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde” e “Adesão dos Profissionais de Saúde sobre a Higienização das Mãos”. Conclusão: A partir do estudo realizado tendo em vista os objetivos propostos no estudo, verifica-se que, de forma geral, há baixa adesão à higienização das mãos pelos profissionais de saúde em comparação com o grau de conhecimento técnico sobre o assunto, no qual a teoria não se aplica na prática da assistência prestada, as medidas a serem adotadas são direcionadas para o incentivo à adesão à higienização das mãos, no sentido de gerar mudanças no comportamento dos profissionais de saúde, bem como adequar os recursos para contemplar a prática de higienização das mãos.

 

Biografia do Autor

Camila Hevilin Cardoso Gomes, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paulista UNIP, SP, Brasil.

 

Marco Aurélio Ninomia Passos, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília (2006), mestrado em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília (2009). Doutor em Biologia Molecular pela Universidade de Brasília (2014). Bolsista de mestrado e doutorado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Referências

1. Brasil. Organização mundial da saúde. Manual para observadores; estratégia multimodal da OMS para a melhoria higienização das mãos.

2. Almeida EC, Costa ANB, Rosa PB, Costa CA, Melo TS. Ações de educação em higienização das mãos como estratégia à segurança do paciente: relato de experiência.: Relato de experiência. Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas. Revista Brasileira de Educação e Saúde, [s.l.], v. 7, n. 2, p. 68, 1 abr. 2017.

3. Soares NRM, Souza DJ, Ferreira MBG, Senne ECV, Paiva L, Divanice. Conhecimentos, atitudes e práticas dos profissionais de enfermagem sobre higiene das mãos no ambiente hospitalar. Universidade Federal do Triangulo Minero. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social. 2017; 5(3):362

4. Orientações Gerais para Higiene das Mãos em Serviços de Saúde. Nota Técnica Nº01/2018 GVIMS/GGTES/ANVISA.
5. Vasconcelos RO, Alves DCI, Fernandes LM, Oliveira JLC. Adesão à higienização das mãos pela equipe de enfermagem em unidade de terapia intensiva. Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Brasil, Revista Eletrônica Trimestral da Enfermaria. 30 abr. 2017; 446-461.

6. Santa Cruz BAA, Sorgini PMA, Gonçalves PML, Higienização das mãos como prática do tratamento: reflexão sobre a responsabilidade profissional. Revista Brasileira de Enfermagem. 2017; 70(2): 461-464.

7. Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão integrativa: O que é e como fazer. Einstein. 2010;8(1):102-6.

8. Prado MF, Oliveira ACJ, Nascimento TMB, Melo WA, Prado DB. Estratégia de promoção à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva. 2012; 11(3): 557-564.

9. Soares MA, Rodrigues NM, Menezes MRO, Gerace DN, Duarte CM, Brandão PM, Borges LFA. Microrganismos multirresistentes nas mãos de profissionais de saúde em Unidades de Terapia Intensiva. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, Santa Cruz do Sul. 2019; 9(3): 187-192.

10. Silva BR, Carreiro MA, Simões BFT, Paula DG. Monitoramento da adesão à higiene das mãos em uma unidade de terapia intensiva. Revista de Enfermagem UERJ. 2018; 26:e33087.

11. Raimondi DC, Bernal SCZ, Souza VS, Oliveira JLC, Matsuda LM. Higienização das mãos: adesão da equipe de enfermagem de unidades de terapia intensiva pediátricas. Revista Cuidarte. 2017; 8(3): 1839-48.

12. Alvim ALS, Reis LC, Couto BRGM, Starling CEF, Vaz R. Avaliação das práticas de higienização das mãos em três unidades de terapia intensiva. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, Santa Cruz do Sul. 2019; 9(1): 55-59.

13. Souza LC, Ramos MF, Becker ESS, Meirelles LCS, Monteiro SÃO. Adesão dos profissionais de terapia intensiva aos cinco momentos da higienização das mãos. Revista Gaúcha de Enfermagem. 2015; 36(4): 21-8.

14. Trannin KPP, Campanharo CRV, Lopes MCBT, Okuno MFP, Batista REA. Adesão à higiene das mãos: intervenção e avaliação. Cogitare Enfermagem. 2016; 21(2): 01-07.

15. Oliveira AC; Paula AO. A percepção dos profissionais de saúde em relação à higienização das mãos. Rev Fund Care Online. 2017; 9(2): 321-326.

16. Melo MHC, Leal ACAM. Controle das infecções na assistência à saúde relacionada à higienização das mãos. Revista Interdisciplinar. 2015; 8(1): 91-97.

17. Barros FE, Soares E, Teixeira MLO, Branco EMSC. Controle de infecções a pacientes em precaução de contato. Revista de Enfermagem UFPE. 2019; 13(4): 1081-1089.

18. Derhun FM, Souza VS, Costa MAR, Inoue KC, Matsuda LM. Conhecimento de profissionais de enfermagem sobre higienização das mãos. Cogitare Enfermagem. 2016; 21(3): 01-08.

19. Oliveira MA, Leuthier RM, Oliveira Filho JR, Leite MAP, Fernandes LGA, Santos AF, et al. Higienização das mãos: conhecimentos e atitudes de profissionais da saúde. Revista de Enfermagem UFPE. 2019; 13:e236418.
Publicado
2020-11-06
Como Citar
Gomes, C. H. C., & Passos, M. A. N. (2020). ADESÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NA PRÁTICA DE HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS EM AMBIENTE HOSPITALAR: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 3(7), 347-360. https://doi.org/10.5281/zenodo.4253230

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##