Revista JRG de Estudos Acadêmicos http://revistajrg.com/index.php/jrg Revista JRG pt-BR revistajrg@gmail.com (Jonas Rodrigo Gonçalves) revistajrg@gmail.com (Danilo da Costa) Ter, 02 Jul 2024 16:44:47 +0200 OJS 3.2.1.2 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Olimpíada de Simulação em Emergência: efeito nos sentimentos de satisfação e autoconfiança na aprendizagem para estudantes de enfermagem http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1308 <p>Objetivo: Avaliar a concordância dos estudantes de graduação em enfermagem em relação a satisfação e a autoconfiança na aprendizagem após participação em uma Olimpíada de Simulação em Emergência. Método: Trata-se de um estudo quase-experimental não equivalente sem grupo de comparação realizado em julho de 2023 envolvendo 70 estudantes de enfermagem de uma instituição de ensino superior privada em Brasília, Distrito Federal, Brasil. A intervenção consistiu em uma Olimpíada de Simulação em Emergência nas modalidades de suporte básico de vida, restrição completa do movimento da coluna, controle de hemorragia com uso de torniquete, triagem com método START e identificação de arritmias. Foram utilizados um questionário de caracterização da amostra e a Escala de Satisfação do Estudante e Autoconfiança na Aprendizagem. Foram aplicados testes de hipótese conforme apropriados. O estudo obteve aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: Os 70 estudantes que participaram da Olimpíada de Simulação em Emergência, com idade 29,3 anos (±8,3) e maioria do sexo feminino (81,4%), demonstraram alta satisfação e autoconfiança, sem variação significativa entre diferentes faixas etárias, mas com maior satisfação entre aqueles que se autoavaliaram como suficientes (p = 0,05). Conclusão: Os resultados revelaram elevados níveis de satisfação e autoconfiança entre os estudantes que participaram da olimpíada, independentemente da faixa etária dos estudantes. Observou-se que os níveis de satisfação entre os estudantes que se autodeclararam suficientes no processo de ensino e aprendizagem foram significativamente mais altos.</p> Ana Beatriz Alves Tavares, Brenda Poeck Bendô Côrtes, Lucas Carneiro do Nascimento, Jade Fonsêca Ottoni de Carvalho, Breno de Sousa Santana Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1308 Sex, 19 Jul 2024 00:00:00 +0200 Efeitos da aromaterapia no alívio da dor durante o trabalho de parto http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1260 <p>A aromaterapia, uma prática terapêutica que utiliza óleos essenciais naturais, tem ganhado destaque como uma ferramenta complementar na área da saúde, incluindo a enfermagem. No contexto do trabalho de parto, a aromaterapia oferece uma abordagem não invasiva para o alívio da dor e o gerenciamento do estresse, contribuindo para uma experiência mais positiva e humanizada para as parturientes. <strong>Objetivo:</strong> Este estudo tem como objetivo analisar a eficácia e os benefícios da aromaterapia como uma intervenção complementar no contexto do trabalho de parto. Além disso, visa investigar os efeitos específicos dos óleos essenciais, como lavanda e camomila, na redução da dor, no alívio do estresse e na promoção do relaxamento das gestantes, bem como avaliar a influência da aromaterapia no bem-estar emocional das parturientes. Também busca-se examinar o papel dos enfermeiros na promoção, aplicação e monitoramento da aromaterapia durante o trabalho de parto. <strong>Método:</strong> Este estudo adota uma abordagem de revisão bibliográfica, analisando e sintetizando pesquisas já conduzidas sobre a aplicação da aromaterapia durante o trabalho de parto. Serão incluídos estudos publicados entre 2019 e 2024, disponíveis em língua portuguesa e que abordem especificamente a aromaterapia nesse contexto. <strong>Resultados e Discussão:</strong> A aromaterapia tem demonstrado ser uma prática terapêutica eficaz para o alívio da dor, redução do estresse e promoção do bem-estar emocional durante o trabalho de parto. A inalação de óleos essenciais como lavanda e camomila tem sido associada a uma diminuição da ansiedade e a um ambiente mais tranquilo para as parturientes. Além disso, a integração da aromaterapia no cuidado obstétrico pode contribuir para uma experiência de parto mais positiva e satisfatória. <strong>Considerações finais:</strong> A aromaterapia emerge como uma ferramenta terapêutica valiosa na assistência obstétrica, oferecendo uma abordagem holística e natural para o cuidado durante o trabalho de parto. Para maximizar os benefícios dessa prática, é essencial que os enfermeiros recebam a devida capacitação e apoio, além de investimento em educação contínua e pesquisa na área. Assim, a aromaterapia pode se tornar uma intervenção cada vez mais integrada e valorizada na prática de enfermagem, beneficiando tanto os profissionais quanto as parturientes.</p> Lorenna Alves Ribeiro, Sandra Godoi de Passos Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1260 Ter, 16 Jul 2024 00:00:00 +0200 Cuidados à gestante lúpica de alto risco: Desafios e procedimentos na gestão da gravidez http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1306 <p><strong>Introdução</strong>: A gestação em mulheres com lúpus eritematoso sistêmico (LES) é de alto risco devido às complicações potenciais para a mãe e o feto, requerendo cuidados médicos específicos. <strong>Objetivo</strong>: Identificar os desafios na gestão da gravidez em mulheres com LES, para entender os cuidados específicos necessários e estratégias que melhorem os resultados maternos e neonatais. <strong>Metodologia</strong>: Trata-se de revisão integrativa de literatura e estudo descritivo recente sobre o tema, utilizando bases de dados científicas, como a Scientific Electronic Library (SciELO), a Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), a Base de Dados em Enfermagem (BDENF) e a Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE). <strong>Resultados e Discussão</strong>: Os resultados destacam a importância de estratégias para o manejo da terapia imunossupressora durante a gravidez, controle da pressão arterial e gestão de complicações e uma abordagem que inclua múltiplas especialidades. <strong>Conclusão</strong>: O cuidado à gestante lúpica de alto risco apresenta desafios complexos, mas uma abordagem coordenada pode melhorar significativamente os resultados maternos e neonatais.</p> Larissa França de Lima, Vanessa Marques dos Santos, Ironaide Ribas Pessoa Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1306 Qua, 10 Jul 2024 00:00:00 +0200 Relato de Experiência dos estudantes de enfermagem na prática de Estomaterapia em Redes Básicas de Saúde http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1240 <p><strong>Objetivo:</strong> Descrever a experiência dos estudantes do curso enfermagem, participantes de Liga Acadêmica, nos cuidados ambulatoriais de Atenção Primária com foco no tratamento de feridas. <strong>Métodos:</strong> Trata-se de um relato de experiência de caráter qualitativo, descritivo, desenvolvido a partir das atividades prática em uma Unidade Básica de Saúde para tratamento de feridas abordando classificação, etiologia, e tratamento necessário. Os dados obtidos foram analisados por inspeção e raciocínio crítico com o auxílio do docente responsável. <strong>Resultados:</strong> Os resultados mostram que o desempenho para efetuar os procedimentos seguiu as 5 etapas do processo de enfermagem, organizada em etapas inter-relacionadas, interdependentes e recorrentes, sendo feito coleta de dados do paciente, diagnóstico de enfermagem, planejamento de enfermagem, implementação e avaliação de enfermagem. <strong>Considerações Finais:</strong> A experiência foi positiva para a formação dos discentes, forneceu interesse para a especialidade na área de Dermatologia e Estomaterapia, além de fixar os conhecimentos teórico-prático.</p> Giovanna Monica Galdino, Halix Clara Pereira da Silva, Karina Brito da Costa Ogliari, Luiza Ricarda de Almeida Pereira, Noemy Santana Santiago, Vitória Oliveira Vaz Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1240 Ter, 02 Jul 2024 00:00:00 +0200 Desenvolvimento de um aplicativo móvel sobre ausculta pulmonar e cardíaca http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1218 <p><strong>Objetivo:</strong> desenvolver um aplicativo móvel voltado para a ausculta pulmonar e cardíaca, visando auxiliar profissionais da saúde, em especial enfermeiros, no desempenho de suas atividades. <strong>Metodologia: </strong>trata-se de uma pesquisa do tipo aplicada, com desenvolvimento de uma ferramenta tecnológica para smartphones. O processo de desenvolvimento seguiu as etapas de design thinking, com levantamento de dados, análise das sugestões, prototipação, implantação e distribuição, para criar um aplicativo que auxilie nas auscultas dos profissionais de saúde. <strong>Resultados:</strong> na etapa de levantamento de dados, foi realizada entrevista com sete enfermeiros atuantes na assistência para identificar as necessidades dos profissionais quanto ao processo de ausculta nos pacientes e como poderia ser construída uma ferramenta que auxiliasse nesse processo. As respostas revelaram a necessidade da de um aplicativo que, incluísse os sons e seus respectivos significados. Os enfermeiros destacaram a carência de aplicativos da área da saúde, que possuem referencial teórico confiável, sugeriram linguagem acessível e integração prática. O protótipo do aplicativo foi desenvolvido com base nas sugestões dos enfermeiros, incorporando elementos sonoros e informações relevantes sobre cada som auscultado. A implantação e distribuição do protótipo do aplicativo resultaram em uma melhor compreensão do que está sendo auscultado entre os profissionais de saúde <strong>Conclusão:</strong> o processo resultou na criação do aplicativo de ausculta pulmonar e cardíaca para profissionais da saúde, contribuindo para uma melhor compreensão dos sons.</p> Vinicius José dos Santos, Matheus Gomes de Paula, Luana Ribeiro da Silva, Wesley Martins Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1218 Qua, 17 Jul 2024 00:00:00 +0200 A carne mais barata é a negra: trabalho informal e a saúde mental de pessoas negras http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1302 <p>O presente artigo analisa as evidências disponíveis na literatura científica sobre as condições de trabalho informal e como afetam a saúde mental de pessoas negras. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura, realizada em junho de 2023. O levantamento dos artigos científicos foi realizado nas seguintes bases de dados: Medical Literature Analisys and Retrieval System Online (MEDLINE), via PUBMED, Web of Science, Scopus e na Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde. O processo de seleção e elegibilidade dos estudos foi realizado conforme as recomendações do Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses, sendo selecionados 10 estudos após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão. Os artigos, de modo geral, evidenciaram sobre as condições insalubres de trabalho informal e como atingem a saúde mental da população negra.</p> Eliany Nazaré Oliveira, Ana Beatryz dos Santos Costa, Lorenna Saraiva Viana, Heliandra Linhares Aragão, Marcos Pires Campos, Eva Wilma Martins Timbó Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1302 Seg, 08 Jul 2024 00:00:00 +0200 Anemia falciforme, diagnóstico precoce e aconselhamento genético na doença falciforme: uma revisão de literatura http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1181 <p>A anemia falciforme (AF) é uma das doenças genéticas e hereditárias mais comuns mundialmente, que afeta a qualidade de vida dos doentes, principalmente diante de um diagnóstico tardio e/ou falta de aconselhamento genético. Esta revisão de literatura reporta as consequências da AF na vida dos pacientes e a importância do diagnóstico precoce e do aconselhamento genético. Para tanto, foi realizada uma busca ativa por artigos científicos, publicados em português e inglês, nos bancos de dados PubMed e Scielo, considerando o período de 2020 a 2024, utilizando palavras-chave específicas. Foram recuperados 26 artigos científicos, dos quais foram extraídas informações importantes, conforme o cerne dessa pesquisa. Os resultados indicaram que, em sua maioria, os trabalhos relataram ou descreveram casos clínicos, ressaltando manifestações raras e/ou comuns decorrentes da AF, sendo as crises álgicas as mais recorrentes nesses pacientes. O diagnóstico precoce permite que o doente melhore sua qualidade de vida, minimizando os sintomas, evitando complicações e entendendo as características da doença falciforme. Os programas de triagem e de aconselhamento genético geram resultados positivos no sentido de orientar as pessoas sobre doenças e traços falciformes e auxiliar na tomada de decisão reprodutiva. Porém, a literatura ainda evidencia que existe negligência em relação ao devido aconselhamento dos doentes, resultando em falta de informação. Portanto, está revisão mostra o quadro clínico da AF e reforça a importância do diagnóstico precoce e do aconselhamento genético, já que se trata de uma doença genética e hereditária.&nbsp;</p> Priscila Neves Costa, Jucicleide do Socorro Sales Santos, Maria de Nazaré Dias Bello, Paulo de Oliveira Paes de Lira Neto, Allan Carlos da Silva Tiago Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1181 Ter, 02 Jul 2024 00:00:00 +0200 Desenvolvimento de Tecnologia Educacional Digital para Registros de Diagnósticos de Enfermagem conforme a ABNT NBR ISSO 18104:2016 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1300 <p><strong>Objetivo:</strong> Desenvolver uma Tecnologia Educacional Digital empregando padrões para registros de diagnósticos de enfermagem, segundo a ABNT NBR ISO 18104: 2016. <strong>Método:</strong> Estudo metodológico, conduzido em quatro etapas: análise do contexto, construção do software, implementação e avaliação. <strong>Resultados:</strong> A Tecnologia Educacional Digital foi criada usando ferramentas como Microsoft PowerPoint e Adobe Flash Professional, e validada por especialistas que avaliaram aspectos pedagógicos e técnicos. O produto final, disponível na internet, inclui exercícios interativos para facilitar a compreensão e aplicação dos diagnósticos de enfermagem. <strong>Conclusão:</strong> A Tecnologia Educacional Digital mostrou-se uma ferramenta promissora para o ensino de registros de diagnósticos de enfermagem, conforme a Norma Brasileira ABNT NBR ISO 18104:2016. <strong>Contribuições para a prática de Enfermagem:</strong> A Tecnologia Educacional Digital pode ser utilizada na formação e capacitação de estudantes e profissionais de enfermagem, contribuindo para a qualidade da assistência, além de estimular o raciocínio diagnóstico e a acurácia dos registros de enfermagem.</p> Cibele Cirino de Souza, Gabriela Rodrigues Bragagnollo, Marcela das Neves Guimarães Porciúncula, Tâmyssa Simões dos Santos, Marta Cristiane Alves Pereira Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1300 Seg, 15 Jul 2024 00:00:00 +0200 O enfermeiro mediante o trabalho de parto: na prevenção da violência obstétrica http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1298 <p>Em todo o mundo, muitas mulheres são vítimas de violência obstétrica durante o processo de trabalho de parto, nos hospitais são várias formas de violência e danos causados pela equipe de saúde durante a assistência Objetivo: discutir sobre a importância da assistência de enfermagem no enfrentamento e prevenção da violência obstetra em toda rede de assistência as mulheres desde o pré-natal até o pós-parto e cuidados com recém-nascido. Metodologia: A metodologia empregada a esse estudo, é uma revisão do tipo integrativa da literatura com abordagem descritiva, tendo a análise de conteúdo como a sua característica primordial, que sintetizou e agrupou os resultados obtidos em pesquisas importantes acerca do tema delineado em artigos anteriores. Resultado: Foram sintetizados 10 artigos em relevância para a temática escolhida. Conclusão: A importância desse estudo foi pautada pela grandeza do tema para a área de enfermagem, com ênfase para profissionais atuantes no acompanhamento a parturientes desde o início do pré-natal a realização do parto e cuidados com os recém-nascidos.</p> Ivanise Vieira Silva, João Paulo Malta da Silva, Darlan Silva dos Santos Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1298 Sex, 19 Jul 2024 00:00:00 +0200 Utilização da azitromicina profilática na sepse em obstetrícia: revisão sistemática http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1326 <p>A sepse é uma síndrome de resposta inflamatória sistêmica (SIRS), desencadeada por uma infecção suspeita ou confirmada. Clinicamente, é vista desde uma infecção a um quadro de disfunção orgânica grave. Na obstetrícia, a sepse é uma das principais causas de morte materna, juntamente com as hemorrágicas e doenças hipertensivas. Ademais, a sua ocorrência está atrelada ao aumento de infecção e mortalidade fetal. Por isso, o uso da azitromicina (AZT) tem sido cada vez mais considerado no intraparto, podendo fornecer uma proteção contra bactérias que causam infecções maternas e previne complicações graves no pós-parto. Este trabalho objetiva avaliar o uso da AZT como profilaxia para sepse na obstetrícia. Foram utilizadas como bases, as plataformas PUBMED, SCIELO, LILACS, COCHRANE LIBRARY e EMBASE. Ao todo, foram encontrados 20 artigos, dos quais 13 foram excluídos após a leitura do título e resumo. Durante a leitura completa dos demais, 2 foram eliminados por critérios de exclusão e assim, apenas 5 artigos foram incluídos nesta revisão. Destes, foram avaliadas 44.643 mulheres e observou-se que aquelas que fizeram o uso de AZT, de um modo geral, obtiveram menor incidência de infecções e as que além de realizarem o uso de AZT, tiveram parto vaginal, houve uma redução do risco para sepse e morte materna. Quanto aos recém-nascidos que receberam AZT, houve redução de infecções, mas não houve diminuição do risco de sepse ou mortalidade. Infere-se, então, que o uso de AZT na obstetrícia proporciona um menor índice de complicações maternas durante e após o parto, bem como garante um puerpério mais seguro e reduz quadros infecciosos em neonatos.</p> Rômulo Carvalho Costa, Kamile Vitória Silva Bomfim, Julianne Alves Machado Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1326 Seg, 22 Jul 2024 00:00:00 +0200 Programa criança feliz e primeira infância melhor: um olhar voltado para a primeira infância http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1294 <p>A infância desempenha um papel crucial na formação de habilidades, especialmente nos primeiros dois anos de vida. No Brasil, somente em 2016 foi criado um programa de alcance nacional destinado a fortalecer os laços familiares e acompanhar crianças e gestantes. O Programa Criança Feliz (PCF) visa promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância. Vale ressaltar que, anteriormente, o estado do Rio Grande do Sul já vinha implementando um programa semelhante, o Programa Primeira Infância Melhor (PIM), que agora, com a expansão do PCF, colabora com a oferta de ações conjuntas às famílias. O objetivo deste estudo é avaliar a percepção dos cuidadores das crianças que participam do PCF e PIM quanto as atividades do programa junto a seus municípios. Metodologicamente, o estudo adota uma abordagem qualitativa, exploratória e descritiva realizada em três municípios do Rio Grande do Sul, por meio de uma entrevista semi-estruturada com as famílias beneficiárias dos programas. A análise dos dados foi conduzida de forma manual, por meio de pesquisa bibliográfica e análise de conteúdo, que envolve a exposição das opiniões, desafios e avaliações apresentadas pelos beneficiários dos programas Criança Feliz e Primeira Infância Melhor. Os principais resultados indicam que as visitadoras desempenham um papel significativo no desenvolvimento das crianças, a quantidade de atendimentos oferecidos pelo PCF e PIM é adequada, a política de acesso das famílias aos programas é eficiente, e quando necessário, os visitadores desempenham um papel fundamental na obtenção de assistência social. Espera-se que os resultados desta pesquisa proporcionem uma compreensão mais ampla da percepção das famílias que utilizam esses programas. O estudo também pode servir como uma ferramenta de avaliação dos programas, permitindo que a sociedade tenha conhecimento dos resultados alcançados na região estudada e auxiliando no planejamento de futuras ações.</p> Andreia da Silva de Souza, Silvana Janine Maganha Martins, Suelen Castilho Gonçalves Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1294 Sex, 19 Jul 2024 00:00:00 +0200 Recursos tecnológicos disponíveis para o aperfeiçoamento do processo de reanimação cardiopulmonar: revisão integrativa http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1321 <p><strong>Objetivo</strong>: apresentar evidências da literatura científica acerca da disponibilidade de recursos tecnológicos voltados ao aperfeiçoamento do processo de reanimação cardiopulmonar. <strong>Método</strong>: trata-se de uma revisão integrativa da literatura, cujo levantamento dos artigos ocorreu no período de agosto a novembro de 2023 nas bases de dados Lilacs, Medline e na biblioteca virtual SciElo, por meio do cruzamento padronizado dos descritores “Tecnologia em Saúde, Parada Cardiorrespiratória e Reanimação Cardiopulmonar”. <strong>Resultados</strong>: a amostra final foi composta por 12 artigos. Verificou-se que diversas ferramentas foram utilizadas para fomentar as boas práticas de reanimação cardiopulmonar, como aplicativos para dispositivos móveis, jogos e instrumentos que mensuram o nível de conhecimento sobre a temática. A aplicação desses recursos foi destinada tanto a profissionais de saúde quanto à população em geral. <strong>Conclusão</strong>: a diversidade de recursos tecnológicos direcionados ao aperfeiçoamento da prática efetiva de reanimação cardiopulmonar contribui para atividades de treinamento e monitoramento dessa atividade por profissionais de saúde e amplia oportunidades de conhecimento para a população geral.</p> Mercedes Nayara Moraes Canário, Amanda Américo da Silva, Ana Clara Silva e Silva, Nathália Maria dos Santos Barboza, Bruno Felipe Novaes de Souza Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1321 Ter, 16 Jul 2024 00:00:00 +0200 Acesso e acolhimento nas Unidades Básicas de Saúde Rurais: reorganização do processo de trabalho http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1270 <p><strong>Objetivo:</strong> Compreender o processo de trabalho relacionado ao acesso e acolhimento dos usuários nas Unidades Básicas de Saúde rurais de uma região de saúde do Distrito Federal. <strong>Método:</strong> Estudo descritivo, exploratório e qualitativo. Os dados foram coletados entre abril e maio de 2023 por meio de entrevista semiestruturada aos profissionais e aplicação de instrumento de múltipla escolha para os usuários vinculados às UBS rurais. As entrevistas foram analisadas segundo Bardin. <strong>Resultados:</strong> Dos discursos emergiram três categorias, a saber: acesso e resolutividade no atendimento à demanda espontânea; potencialidades e fragilidades relacionadas ao acesso nas unidades rurais; e formação do vínculo entre a equipe e a comunidade adscrita. <strong>Conclusão:</strong> O processo de trabalho relacionado ao acesso e acolhimento segue em processo de reorganização. Os fluxos desenhados para o acolhimento à demanda espontânea e agendada garante o acesso dos usuários à rede de atenção à saúde, como também, valida a atenção primária como principal porta de entrada no sistema.</p> Elisabete Mesquita Peres de Carvalho, Thaisa Massa Oliveira, Renata Mercêz da Silva, Kellen Aparecida Spadoti, David Ximenes Pires, Saulo Jacinto Pignata da Silva Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1270 Ter, 09 Jul 2024 00:00:00 +0200 Os afetos da mulher psicoterapeuta – Medo e violência http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1317 <p>No presente artigo, realizamos um mapeamento dos afetos de mulheres psicoterapeutas entrevistadas em 2022. Realizamos uma seleção dos depoimentos ligados ao afeto medo, à possibilidade de sofrer violência e suas repercussões. A análise foi fundamentada na teoria dos afetos de Spinoza. Também consideramos os aspectos políticos na literatura de Deleuze e Foucault. Mapeamos o plano afetivo de psicólogas em suas respectivas atuações clínicas, acompanhando como seus afetos estão presentes na avaliação do campo terapêutico e seus processos. O medo provoca um estado de vigilância que, se prolongado, leva à redução da potência de uma pessoa, comprometendo sua capacidade de agir. De acordo com Spinoza (2009), os afetos tristes, como o medo, impedem a mente de formar ideias claras e distintas, limitando, desse modo, a capacidade de intervenção terapêutica eficaz. Evidenciou-se nesse mapeamento o impacto da violência de gênero, os movimentos de submissão e docilização dos corpos femininos e as estratégias de enfrentamento dessas mulheres. Este trabalho busca evidenciar as dificuldades que as psicoterapeutas enfrentam ao realizar seu trabalho, justamente em função das relações de poder estabelecidas entre os gêneros, em uma oposição distintiva que coloca o masculino em posição de superioridade em relação&nbsp;ao&nbsp;feminino.</p> Jefferson de Jesus Brandão, Ondina Pena Pereira Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1317 Sex, 12 Jul 2024 00:00:00 +0200 Análise Comparativa entre os Modelos Digitais de Elevação dos Sensores Alos Palsar e SRTM em Estudos Ambientais do Município de Areia-PB http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1261 <p><span style="font-weight: 400;">Um dos primeiros e mais comuns processos executados em análises hidrológicas ou ambientais é a caracterização morfométrica de bacias hidrográficas. O presente estudo objetivou realizar a caracterização morfométrica das bacias hidrográficas e extração de nascentes das microbacias inseridas no município de Areia-PB a partir de técnicas de geoprocessamento. Para geração dos resultados foram utilizados Sistema de Informação Geográfica de uso livre QGIS e o MDE – Modelo Digital de elevação das imagens ALOS PALSAR de 12,5 m de resolução, no sentido de gerar uma base de dados ambiental, subsidiando informações para o entendimento da dinâmica hidrológica e do manejo e conservação do solo e da água. Para localização e verificação das nascentes em campo foi utilizado um GPS de navegação, das quais foram validadas 6 (seis) nascentes. A DPA – Divisão Política Administrativa, lançada em 2022 e o MDE de 12,5 m de resolução alteraram a quantidade de microbacias delimitadas e os valores de seus respectivos parâmetros morfométricos comparados aos obtidos através do MDE de 30 m de resolução e DPA atualizada para 2018, fornecendo assim, informações mais precisas para futuras pesquisas de dinâmica hidrológica. Do ponto de vista de delimitação e caracterização morfométrica, a última versão da DPA de 2022 e o Modelo Digital de Elevação do ALOS PALSAR de 12,5 m de resolução mudou o cenário das microbacias hidrográficas inseridas no município de Areia em relação a DPA e MDE utilizado por Andrade e Machado (2018), o que justifica a necessidade da replicação desse tipo de pesquisa utilizando geotecnologias e base de dados mais atualizadas e precisas auxiliando no planejamento e manejo sustentável de bacias hidrográficas. O MDE do ALOS PALSAR pode ser utilizado para identificação de nascentes, podendo subsidiar estudos mais aprofundados sobre a qualidade da água das mesmas e o estado de conservação das demais nascentes, o que fica como recomendação para futuras pesquisas, pois das nascentes selecionadas apenas uma nascente encontra-se em bom estado de conservação.</span></p> Joelson Nunes Freire, Guttemberg da Silva Silvino, Felipe dos Santos Silva Diniz, Adailson Túlio dos Santos Silva, Maurício Javier de Leon, Witoria de Oliveira Araujo Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1261 Ter, 02 Jul 2024 00:00:00 +0200 Salas de Vacinação: desafios e dificuldades enfrentados pelos profissionais da enfermagem no processo de educação permanente http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1244 <p><strong>Objetivo</strong>: identificar as dificuldades enfrentadas pelos profissionais de enfermagem que atuam nas salas de vacinas das Unidades Estratégia Saúde da Família do município de Foz do Iguaçu-PR. <strong>Metodologia</strong>: trata-se de uma pesquisa de cunho descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, composta por sete profissionais técnicos e/ou auxiliares de enfermagem que atuam em salas de vacinação em um município do interior do estado do Paraná. A coleta de dados ocorreu em cinco unidades básicas de saúde no período de maio a junho de 2024. Para a coleta de dados foi realizada a aplicação de um questionário contendo 14 questões sobre o perfil sociodemográfico e informações voltadas para a temática central da pesquisa. <strong>Resultados</strong>: os participantes possuíam idade entre 24 a 56 anos, atuando em salas de vacinas a mais de seis meses, e tempo de formação de 1 a 15 anos. Os principais problemas apontados pelos participantes foram a escassez de treinamentos, horário e centralização das capacitações e a falta da presença do enfermeiro nas salas de vacinas. <strong>Conclusão: </strong>observou-se precariedade nas capacitações e treinamentos voltados para os profissionais de saúde atuantes em salas de vacinação, os horários e locomoção também foram apontados pelos participantes como um fator de impedimento para a participação dos treinamentos, a falta de presença do enfermeiro na sala de vacinação também foi um ponto destacado pelos participantes, sabemos que o profissional enfermeiro tem o papel de gerenciar a equipe de enfermagem, devendo sempre verificar o andamento do setor, aplicar treinamentos, sanar dúvidas da equipe.</p> Elilde Fonseca de Oliveira, Wesley Martins Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1244 Qua, 17 Jul 2024 00:00:00 +0200 Assistência de enfermagem a paciente gestante: queixas http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1239 <p><strong>Introdução:</strong> A gravidez é um período marcado por várias mudanças na vida e no corpo da mulher. O estado fisiológico da gravidez afeta muitos aspectos hemodinâmicos, metabólicos e hormônios necessários para o crescimento requisitos deste processo. <strong>Objetivo:</strong> analisar a relevância do entendimento sobre a qualidade da assistência de enfermagem no paciente gestante e suas queixas no decorrer da gestação. <strong>Metodologia</strong>: revisão do tipo integrativa da literatura com abordagem descritiva, tendo a análise de conteúdo como a sua característica primordial, que sintetizou e agrupou os resultados obtidos em pesquisas importantes acerca do tema delineado em artigos anteriores, os critérios usados para inclusão das publicações científicas foram: fonte reconhecidamente da pesquisa, publicações que se relacionam com a temática escrita em português e nos últimos 05 anos. Critérios de exclusão: estudos duplicados nas diferentes bases de dados, todos os artigos de língua estrangeira. <strong>Resultados:</strong> ao interpretar os dados é possível criar duas categorias de análise. Vulnerabilidade das gestantes no pré-natal; Há pouca procura de aconselhamento pré-natal nos cuidados primários. Concluiu-se que os enfermeiros da consulta obstétrica de baixo risco ainda têm problemas em informar as grávidas para procurarem os cuidados de saúde primários durante a gravidez para iniciarem os cuidados pré-natais. <strong>Conclusão: </strong>Ao longo do texto, discutimos as queixas mais comuns, como náuseas e vômitos, dores nas costas, edema, entre outras, e enfatizamos a necessidade de uma abordagem holística e empática por parte dos profissionais de enfermagem. Além disso, ressaltamos a importância da educação e orientação às gestantes, fornecendo informações precisas sobre as causas e estratégias de manejo para cada sintoma.</p> João Paulo Malta da Silva, Alice Meira Batista Eugênio, Weverton Silva Rodrigues, Darlan Silva dos Santos Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1239 Ter, 02 Jul 2024 00:00:00 +0200 Reflexões e perspectivas das desigualdades raciais e a saúde da população negra http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1188 <p>As desigualdades raciais permeiam profundamente o acesso e a qualidade dos cuidados de saúde para a população negra. Essa disparidade se reflete em diversos aspectos, desde a falta de acesso a serviços médicos adequados até a prevalência de condições de vida desfavoráveis, como moradia precária e alimentação inadequada. A interseção entre racismo estrutural e saúde resulta em taxas mais altas de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, além de menor expectativa de vida para os negros em comparação com os brancos. Portanto, abordar as desigualdades raciais na saúde requer uma abordagem holística que reconheça e combata o racismo sistêmico em todas as suas formas. Este estudo propôs compreender e abordar as desigualdades raciais na saúde através das múltiplas dimensões desse problema, examinando suas raízes históricas, sociais e econômicas, bem como suas implicações para o bem-estar e a qualidade de vida dessa população. Trata-se de um ensaio teórico-reflexivo que explorou as dimensões epistemológicas de reflexões acerca das desigualdades raciais na saúde, destacando a compreensão de um determinado objeto sem a imposição de um sistema de compreensão fixo. Os autores exploraram de maneira abrangente artigos relevantes sobre o tema em bases de dados como a Biblioteca Virtual em Saúde e a Pubmed. Os resultados deste ensaio foram apresentados em cinco categorias: Contexto histórico e social; Desigualdades no acesso aos serviços de saúde; Indicadores de saúde; Determinantes sociais da saúde; e Perspectivas e soluções. Essa análise evidenciou que as desigualdades raciais na saúde não são apenas um reflexo das condições socioeconômicas desfavoráveis, mas também são intrinsecamente ligadas ao racismo estrutural enraizado em sistemas institucionais. Diante disso, uma abordagem holística se faz necessária, não apenas para enfrentar as consequências imediatas das disparidades na saúde, mas também para desmantelar as estruturas que as perpetuam.</p> Larayne Gallo Farias Oliveira, Lislaine Aparecida Fracolli, Thaís Pola Baptista Coelho, Juliete Santos Silva, Moema de Souza Báfica, Carolina Castro Santos, Zenildo Santos Silva, Talitha Zileno Pereira, Fernanda Machado Freitas, Adriano Santos de Carvalho, Jessica Elias Teotonio, Jose Antonio Loyola Fogueira Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1188 Qua, 03 Jul 2024 00:00:00 +0200 Conectividade e saúde mental: como as redes sociais influenciam o bem-estar psicológico dos usuários http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1301 <p>O artigo discute como as redes sociais influenciam o bem-estar psicológico dos usuários, explorando o impacto da conectividade digital na saúde mental. Ele diferencia redes sociais online e offline, destacando como a mediação digital altera as relações sociais. O texto aborda o crescimento do uso de redes sociais, impulsionado por smartphones e internet móvel, e sugere a mudança do termo “Site de Rede Social” para “Serviço de Rede Social” para refletir a prática móvel e dinâmica da interação social. A justificativa para o estudo se baseia no uso massivo de redes sociais e nos impactos negativos, como a síndrome de FOMO e a adicção à internet, que estão associados a diversas patologias psicológicas. O artigo propõe investigar essas influências, destacando a necessidade de mais dados sobre o impacto das redes sociais no desenvolvimento de problemas de saúde mental.</p> Thiago Paiva de Andrade, Nathália Alves Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1301 Seg, 15 Jul 2024 00:00:00 +0200 Atendimento humanizado na assistência de enfermagem frente ao paciente oncológico http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/741 <p><strong>Introdução:</strong> o câncer é o resultado de alterações genéticas que provocam um crescimento celular desenfreado e a formação de tumores. Cuidar de pacientes com câncer envolve a complexa tarefa de oferecer apoio e conforto ao paciente e à sua família durante momentos de grande tensão. Uma abordagem interdisciplinar é essencial para enfrentar os desafios e incertezas, garantindo cuidados adequados dentro das possibilidades disponíveis. <strong>Objetivo:</strong> identificar na literatura internacional e nacional o que se tem publicado acerca da humanização da assistência prestada pela equipe de enfermagem para pacientes oncológicos. <strong>Metodologia:</strong> foi realizada uma revisão integrativa da literatura no período de setembro a outubro de 2023. A coleta de dados consistiu na busca de artigos científicos publicados nos últimos 5 anos na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS-BIREME). Sete estudos relacionados à temática foram selecionados e categorizados em duas abordagens: estudos com foco na perspectiva da equipe de enfermagem e estudos com foco na perspectiva do paciente oncológico. <strong>Resultados:</strong> no grupo de estudos relacionados à equipe de enfermagem, foram identificados cinco artigos que abordam os sentimentos da equipe, a falta de formação especializada e estratégias para aprimorar a qualidade do atendimento. Nos estudos centrados no paciente oncológico, foram encontrados dois artigos que exploram os sentimentos e desafios enfrentados pelos pacientes, ressaltando a importância do atendimento humanizado. <strong>Conclusão:</strong> é essencial preparar a equipe de enfermagem, capacitando-a para lidar com situações de sofrimento e óbito de pacientes, que frequentemente afetam o bem-estar emocional dos profissionais e dificultam a compreensão da morte como parte do processo natural, gerando sentimento de culpa e frustração. Pacientes oncológicos enfrentam desafios físicos e emocionais ao longo de sua jornada de diagnóstico e tratamento, tornando essa fase particularmente desafiadora. Portanto, é crucial fornecer apoio completo e compassivo, tanto pela família quanto da equipe de saúde, para tornar essa etapa menos árdua.</p> Juliana Aparecida Schutc, Wesley Martins Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/741 Qui, 18 Jul 2024 00:00:00 +0200 Análise do papel da assistência domiciliar ao paciente em cuidados paliativos: uma revisão integrativa do período 2019-2023 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1337 <p><strong>Introdução:</strong> Os Cuidados Paliativos (CP) no Brasil são insuficientes quando se leva em consideração a dimensão continental brasileira, o envelhecimento da população e os avanços tecnológicos no ramo da medicina. É indiscutível a necessidade de ampliação dos serviços de CP no Brasil para abranger todos os candidatos, sendo a amplificação dos CP na atenção domiciliar uma alternativa. A pesquisa tem como objetivo analisar o papel da assistência domiciliar nos cuidados paliativos ao paciente em estágio terminal e os respectivos impactos. <strong>Metodologia:</strong> O presente estudo é uma revisão integrativa da literatura, a partir da pergunta norteadora “Quais são os impactos dos cuidados paliativos na atenção domiciliar para os pacientes?”. O rastreio dos trabalhos foi realizado nas bases de dados eletrônicas SCIELO, PubMed e BVS, incluindo publicações entre 2019 e 2023. Os critérios para inclusão de trabalhos na pesquisa foram aqueles em língua portuguesa ou inglesa que discorreram sobre pelo menos um dos objetivos específicos do estudo. <strong>Resultados:</strong> A pesquisa resultou, incialmente, em 711 artigos, que foram filtrados obedecendo-se aos critérios de inclusão e exclusão e análise crítica, sendo incluídos 14 estudos na revisão. Os artigos abordaram a percepção benéfica dos participantes e a preferência dos cuidadores pelos CP domiciliares, a maior incidência de morte em casa no modelo, a influência positiva na saúde mental dos pacientes e das famílias, com menor prevalência de ansiedade e depressão, a forte vontade de viver entre os pacientes e a redução dos custos totais em saúde com a aplicação do modelo. <strong>Conclusão:</strong> Os CP domiciliares são uma alternativa de cuidado viável, tendo como impactos diversos benefícios para os pacientes, como a diminuição no desejo de morte persistente ou intenso, forte vontade média de viver, influência psicológica da fé, da espiritualidade, do apoio e do suporte familiar e o sentimento de segurança e proteção na regularidade do cuidado.</p> Amanda Vieira Sampaio, Sueli de Souza Costa, Ana Carolina Silva de Souza Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1337 Sex, 19 Jul 2024 00:00:00 +0200 Análise do papel do CAPS no tratamento de transtornos mentais graves: uma revisão integrativa http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1328 <p>O objetivo deste estudo é descrever a pesquisa científica nacional de 2018 a 2022 sobre o papel desempenhado pelos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) no tratamento de transtornos mentais graves. Foi conduzida uma revisão integrativa da literatura para examinar a produção científica brasileira relacionada às atividades dos CAPS para os indivíduos afetados por esses transtornos. A captura dos artigos ocorreu nas bases de dados da SciELO, LILACS, Scopus, Web of Science e Medline. Os estudos reconhecem que os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são uma opção efetiva no tratamento de distúrbios psíquicos graves, fomentando uma perspectiva unificada, humanizada e individualizada. É necessário o fortalecimento e a expansão da rede de CAPS para aprimorar a assistência prestada aos pacientes e impulsionar a desinstitucionalização e a integração social.</p> Renan Martins da Silva Cardoso, Deoclecio Rocco Gruppi Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1328 Qui, 18 Jul 2024 00:00:00 +0200 Escape Room educativo e as percepções de estudantes de enfermagem: relato de experiência http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1296 <p><strong>Introdução: </strong>Os jogos educativos denominados Escape Room (ER) são considerados estratégias promissoras para melhoria da aprendizagem de estudantes dos cursos da área da saúde.<strong> Objetivo: </strong>Relatar a experiência na construção e implementação de um ER e evidenciar as percepções de estudantes de enfermagem. <strong>Metodologia: </strong>Relato de experiência desenvolvido em etapas: construção, implementação do ER intitulado Medidas para a prevenção de Lesão por Pressão (LP) pela equipe de enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A ação foi desenvolvida em um cenário realístico simulado com manequim de alta fidelidade no laboratório de simulação de uma universidade pública da região centro-oeste do Brasil. A construção da estrutura do ER foi baseada no framework escapED. A implementação do ER ocorreu por meio de aula temática e reprodução de cenário simulado sobre LP. Na etapa de avaliação realizou-se o debriefing estruturado para reflexão sobre a vivência simulada de LP com ênfase no trabalho colaborativo. <strong>Resultados: </strong>Os 11 estudantes de enfermagem conseguiram desvendar os enigmas e sair da sala do ER em tempo médio de trinta minutos. Referiram uma percepção positiva, classificada como excelente, em relação a experiência do ER. Ao comparar as respostas dos estudantes pré e pós ER verificou-se aumento significativo do conhecimento (p=0,001) e da confiança autorreferida (p=0,015) sobre medidas de prevenção de LP. Diferentemente o nível de estresse manteve-se inalterado. <strong>Considerações Finais:</strong> A estratégia adotada para construção e implementação do ER, embora tenha exigido logística e equipe qualificada contribuiu para melhora da confiança autopercebida e do nível de conhecimento sobre medidas de prevenção de LP dos estudantes de enfermagem.</p> Jane Walkiria da Silva Nogueira, Marcia Cristina da Silva Magro Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1296 Qua, 03 Jul 2024 00:00:00 +0200 O uso de aplicativos por enfermeiros na Atenção Primária à Saúde: estudo descritivo http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1325 <p><strong>Objetivo:</strong> divulgar o aplicativo “HCemCasa” para enfermeiros em atividades de gerenciamento na atenção primária à saúde. <strong>Método:</strong> estudo descritivo e quantitativo, realizado com enfermeiros gerentes de uma cidade do estado de São Paulo, Brasil. A coleta de dados aconteceu de outubro de 2020 a março de 2021 e constou de questionário com questões abertas e fechadas após atividade educativa de divulgação das funções do aplicativo. <strong>Resultados:</strong> participaram da pesquisa 20 enfermeiros, 55% deles com mais de 10 anos de atuação na atenção primária, 80% já conheciam o aplicativo, porém, apenas 37,5% já o haviam utilizado no seu processo de trabalho. Sugestão para melhorar o uso do aplicativo na atenção primária foram dadas, como: aumentar a divulgação do aplicativo para os usuários e demais membros da equipe, facilitar o acesso à senha pelos usuários, melhoria da internet na unidade de saúde. <strong>Conclusão: </strong>Os enfermeiros já conheciam a ferramenta, entretanto não haviam a incluído em suas atividades. O desconhecimento de acesso ao <em>login</em> e senha pelos pacientes foi o dificultador para o uso do aplicativo na atenção primária. Ressalta-se que a comunicação adequada promove racionalidade no atendimento, evitando duplicidade de consultas e exames, além de ser fundamental no processo de cuidar e tomada de decisão.</p> Claudia Maria Silva Cyrino, Marcelo Roberto Martins, Marina Ramos Cirne, Elisângela Cristina de Campos, Wilza Carla Spiri, Anna Paula Ferrari, Carmen Maria Casquel Monti Juliani Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1325 Ter, 16 Jul 2024 00:00:00 +0200 Atuação do enfermeiro no parto humanizado http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1288 <p>A gestação é um período muito importante na vida da mulher, no qual sucedem muitas mudanças físicas e emocionais, sendo que o acompanhamento do pré-natal se torna essencial neste período para a mulher, pois é aonde a gestante adquire respostas as suas dúvidas, tem apoio em relação aos medos, as angústias, as fantasias ou o simples interesse de saber o que está acontecendo com seu corpo. Objetivo: é descrever a importância do enfermeiro mediante o parto humanizado. Metodologia: A metodologia empregada a esse estudo, é uma revisão do tipo integrativa da literatura com abordagem descritiva, tendo a análise de conteúdo como a sua característica primordial, que sintetizou e agrupou os resultados obtidos em pesquisas importantes acerca do tema delineado em artigos anteriores. Resultado: O período de gestação geralmente tem a duração de cerca de 9 meses a partir da concepção, sendo um momento em que o organismo passa por transformações significativas para acolher e nutrir o feto. No entanto, é essencial promover o respeito e a individualidade de cada gestante, tendo em vista que a protagonista é a mãe e o bebê que está para nascer. Nesse sentido, a equipe de enfermagem exerce um papel fundamental ao oferecer cuidados humanizados ao longo do processo de adaptação e evolução durante a gravidez. Conclusão: Desta forma, com base nos artigos encontrados, o parto humanizado pode ser descrito como aquele que existe intervenção, porém tendo a mulher como protagonista, respeitando a particularidade e o tempo de cada uma. Mas também que, ó nascer modifica uma família, uma nova rotina, desafios, choros, sorrisos e sem dúvida a experiência vivida durante o parto influenciará imensamente a maneira que essa mãe irá enfrentar a nova fase da sua vida.</p> Akilla Kelly Oliveira da Silva Costa, Sarah Lima Tenório, João Paulo Malta da Silva, Darlan Silva dos Santos Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1288 Sex, 05 Jul 2024 00:00:00 +0200 A assistência de enfermagem na educação sexual de crianças e adolescentes http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1267 <p>Durante a puberdade, há um aumento de hormônios e, consequentemente, o desenvolvimento de características sexuais secundárias. A sexualidade está relacionada à natureza dos seres humanos, sendo uma construção da sociedade, ligada às culturas e aos ambientes em que vivem. As relações afetivas aumentam durante essa fase, o que fortalece o surgimento do desejo sexual e motiva práticas românticas e eróticas. Objetivo: analisar como tem sido o cuidado de enfermagem para crianças e adolescentes. Metodologia: A metodologia utilizada neste estudo é uma revisão integrativa da literatura com abordagem descritiva, tendo a análise de conteúdo como sua característica principal, que sintetizou e agrupou os resultados obtidos em pesquisas importantes sobre o tema delineado em artigos anteriores. Resultado: 08 artigos relevantes para o tema escolhido foram sintetizados. Conclusão: Embora a maioria dos adolescentes tenha fácil acesso a informações e conhecimento, é essencial ter uma conversa confiável com uma pessoa qualificada para orientá-los sobre sua sexualidade. É muito importante que os enfermeiros adquiram conhecimento científico e habilidades em conversas bem desenvolvidas e saibam lidar com as novas ideias e padrões dos adolescentes para que possam ter uma boa troca de ideias, destacando a conscientização sexual dos jovens, o que beneficia o conhecimento, no que diz respeito ao certo e errado.</p> Benita Silva Verçoza, Jacelle Karine de Oliveira Gomes, João Paulo Malta da Silva, Darlan Silva dos Santos Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1267 Ter, 02 Jul 2024 00:00:00 +0200 Ações de enfermagem na prevenção e enfrentamento da violência obstétrica: revisão sistemática da literatura http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1299 <p>A violência obstétrica é um fenômeno preocupante que ocorre durante a assistência ao parto e puerpério, envolvendo práticas não recomendadas que impactam negativamente a mulher. Afeta cerca de 12,6% das mulheres e está associada a diversos fatores, como estado civil, menor renda e ausência de um companheiro durante a gestação e o parto. O objetivo geral deste estudo é identificar através de uma revisão de literatura as ações de enfermagem que contribuem para a prevenção e enfrentamento da violência obstétrica, visando promover um atendimento humanizado e respeitoso às gestantes durante o pré-natal, parto e pós-parto. Para realizar esta revisão da literatura, utilizamos as bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Scientific Electronic Library Online (SciELO), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Google Acadêmico. Foram incluídos artigos publicados entre 2018 e 2023 em português, inglês e espanhol, disponíveis gratuitamente, resultando em uma amostra final de 10 artigos relevantes. Os estudos selecionados revelam que os enfermeiros desempenham um papel essencial na educação das gestantes sobre seus direitos, promoção de um ambiente de parto humanizado, apoio emocional e psicológico, identificação e prevenção de práticas abusivas, e engajamento em causas de justiça social. A atuação da enfermagem na prevenção da violência obstétrica é multifacetada e essencial para garantir um atendimento de qualidade, humanizado e respeitoso para as gestantes. A promoção de um ambiente de parto humanizado, a educação em saúde, o apoio emocional, a identificação e a prevenção de práticas abusivas, e o engajamento em causas de justiça social são aspectos cruciais.</p> Roseane Tavares de Araújo Silva, Taisa de Lima Santos, Tâmyssa Simões dos Santos Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1299 Qua, 03 Jul 2024 00:00:00 +0200 Tecnologias e práticas avançadas no cuidado em feridas crônicas: revisão integrativa http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1303 <p><strong>Introdução:</strong> As feridas ou lesões de pele são quebra na continuidade da pele, causada por vários desequilíbrios que prejudicam a saúde das pessoas que as têm, nos últimos anos progresso tecnológico tem proporcionado inúmeros benefícios, aperfeiçoamento e melhorias para a área da saúde. <strong>Objetivo:</strong> Avaliar tecnologias e práticas e no cuidado em feridas crônicas. <strong>Metodologia:</strong> Pesquisa de revisão integrativa da literatura, guiada pelas seguintes etapas: construção da questão de pesquisa; delimitação dos critérios de inclusão e exclusão; escolha das bases de dados; busca e seleção dos estudos; análise e exposição dos resultados. <strong>Resultados e Discussão:</strong> Foram identificados 500 estudos, depois da aplicação do critério de inclusão do idioma, permanecendo os 150 estudos, e em seguida a leitura dos títulos, nos quais foram excluídos 350 artigos, por não estarem relacionados ao objetivo deste artigo. Houve a leitura dos resumos dos 150 artigos selecionados a partir da análise dos títulos e somente aqueles dentro dos critérios de inclusão tiveram os resumos investigados. Sendo selecionados 10 artigos para compor a pesquisa. <strong>Conclusão:</strong> Sendo assim, conclui-se que o profissional, principalmente da área da enfermagem deve manter-se atualizado nesse campo de atuação, o qual é considerado dinâmico por apresentar novos curativos e coberturas com tecnologias cada vez mais avançadas, propiciando otimização na cicatrização.</p> Eric Santos Santana, Amanda Lívia Coelho de Assis, Danielle Souza Cerqueira Castro, Gilvanise do Nascimento de Melo, Betiane Fernandes da Costa Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1303 Sex, 05 Jul 2024 00:00:00 +0200 Empecilhos enfrentados no atendimento às urgências na atenção primária: revisão integrativa http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1304 <p><strong>Introdução:</strong> As UBS fazem parte do componente pré-hospitalar do sistema de atenção às urgências e emergências, definido pela Portaria GM/MS n° 2048, de 05 de novembro de 2002. <strong>Objetivo:</strong> Avaliar os empecilhos para o atendimento de urgências na atenção primária. <strong>Metodologia:</strong> Pesquisa de revisão integrativa da literatura, guiada pelas seguintes etapas: construção da questão de pesquisa; delimitação dos critérios de inclusão e exclusão; escolha das bases de dados; busca e seleção dos estudos; análise e exposição dos resultados. <strong>Resultados e Discussão:</strong> Foram identificados 1.000 estudos, depois da aplicação do critério de inclusão do idioma, permanecendo os 50 estudos, e em seguida a leitura dos títulos, nos quais foram excluídos 40 artigos, por não estarem relacionados ao objetivo deste artigo. Houve a leitura dos resumos dos 40 artigos selecionados a partir da análise dos títulos e somente aqueles dentro dos critérios de inclusão tiveram os resumos investigados. Sendo assim, 10 artigos formaram a seleção da pesquisa. <strong>Conclusão:</strong> Recomenda-se o incentivo a educação permanente na APS buscando que por ser um porta de entrada os profissionais esteja capacitados para lidar com as intercorrências, sendo a falta de conhecimento e preparo extremamente evidenciado em todos os artigos selecionados da presente pesquisa.&nbsp;</p> Jéssica Gonçalves de Souza Sampaio, Suéllen Farias Barbosa, Erika Suerda Souza da Silva, Thallita Monalisa Sizenando Souza Lima, Wanderson Pereira Santos, Flávia Borges Mesquita, Deborah Helena Batista Leite, Mariana Dantas Brito, Silvana Mêre Cesário Nóbrega, Mara Luciana Braga de Oliveira, Joelson Angelo Victor Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1304 Sex, 05 Jul 2024 00:00:00 +0200 Educação em saúde acerca das doenças crônicas e ao cuidado interdisciplinar http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1305 <p><strong>Introdução:</strong> A Educação em Saúde é considerada uma importante ferramenta de promoção a saúde, visando que uma doença crônica promove mudanças significativas na vida de seus portadores, ela torna-se crucial. <strong>Objetivo:</strong> Avaliar a educação em saúde acerca das doenças crônicas. <strong>Metodologia:</strong> Pesquisa de revisão integrativa da literatura, guiada pelas seguintes etapas: construção da questão de pesquisa; delimitação dos critérios de inclusão e exclusão; escolha das bases de dados; busca e seleção dos estudos; análise e exposição dos resultados<strong>. Resultados e Discussão:</strong> Foram identificados 47 estudos, depois da aplicação do critério de inclusão do idioma, permanecendo os 32 estudos, e em seguida a leitura dos títulos, nos quais foram excluídos 17 artigos, por não estarem relacionados ao objetivo deste artigo. Houve a leitura dos resumos dos 15 artigos selecionados a partir da análise dos títulos e somente aqueles dentro dos critérios de inclusão tiveram os resumos investigados. <strong>&nbsp;Conclusão:</strong> Sendo assim, concluímos que o estudo apresentou dificuldades no quesito de avaliar a educação em saúde em vários tipos de doenças crônicas, grande parte das pesquisas enfatizam diabetes e hipertensão. Todavia, fica nítido a importância da atenção primária e de uma equipe multiprofissional integrada no cuidado ao paciente com doenças crônicas.</p> Patrícia Maria Barbosa Cintra Cerqueira, Geise Marle de Castro Silva, Thallita Monalisa Sizenando Souza Lima, Cynthya Bezerra Tavares de Oliveira Maranhão, Lívia Thiane Albuquerque de Oliveira Teixeira, Manoelly Anyelle Pessoa Dias Dantas, Nathalia Claudino do Nascimento, Jéssica Leny Gomes Ferreira Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1305 Sex, 05 Jul 2024 00:00:00 +0200 Cuidados Paliativos e as percepções nos três níveis de atenção à saúde: conhecendo e refletindo http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1307 <p><strong>Introdução:</strong> Os cuidados paliativos (CP) compreendem uma filosofia, um modo de cuidar, que preza o cuidado da pessoa em detrimento das ações voltadas para a cura da doença. <strong>Objetivo:</strong> avaliar os cuidados paliativos nos três níveis de saúde. <strong>Metodologia:</strong> Pesquisa de revisão integrativa da literatura, guiada pelas seguintes etapas: construção da questão de pesquisa; delimitação dos critérios de inclusão e exclusão; escolha das bases de dados; busca e seleção dos estudos; análise e exposição dos resultados. <strong>Resultados e Discussão:</strong> Foram identificados 300 estudos, depois da aplicação do critério de inclusão do idioma, permanecendo os 90 estudos, e em seguida a leitura dos títulos, nos quais foram excluídos 210 artigos, por não estarem relacionados ao objetivo deste artigo. Houve a leitura dos resumos dos 210 artigos selecionados a partir da análise dos títulos e somente aqueles dentro dos critérios de inclusão tiveram os resumos investigados. Após isso, permaneceram a quantidade de artigos citadas anteriormente, que foram lidos integralmente. Foram selecionados 9 artigos para compor a pesquisa.&nbsp; <strong>Conclusão: </strong>Sendo assim, concluímos que os cuidados paliativos por mais que sejam uma temática atual e extremamente necessária visando uma qualidade de vida na terminalidade, o conhecimento técnico-científico ainda é bastante limitado, todavia o objetivo do trabalho foi alcançado evidenciando a assistência hospitalar, primária e domiciliar.</p> Elma Galdino Brandão, Patrícia Kelly Tito Araújo, Denise Falcão Costa Coelho, Juliana Marcela Flausino, Paula Gabriella Pereira dos Santos, Nathalia Claudino do Nascimento, Jéssica Leny Gomes Ferreira Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1307 Dom, 07 Jul 2024 00:00:00 +0200 A ressonância magnética como ferramenta essencial nos diagnósticos de patologias: uma revisão sistemática da literatura http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1318 <p>A ressonância magnética (RM) é uma técnica de imagem amplamente empregada na medicina para diagnosticar diversas condições médicas. Ela permite uma visualização detalhada das estruturas internas do corpo, fornecendo informações precisas sobre a composição dos tecidos, identificação de lesões e avaliação do volume de órgãos. A RM desempenha um papel crucial no diagnóstico de doenças como câncer de mama, doença de Alzheimer e espondilodiscites sépticas. Por conta disso, o objetivo desse estudo é compreender a importância e eficácia da ressonância magnética (RM) como ferramenta diagnóstica em diversas patologias médicas, destacando sua capacidade de fornecer que discutiam a eficácia e importância da RM na avaliação informações detalhadas e precisas sobre a morfologia e a fisiopatologia de diferentes condições clínicas. Para tanto, foi realizada uma revisão sistemática da literatura, com pesquisa em bancos de dados especializados como PubMed, Scopus e Web of Science. As palavras-chave utilizadas foram "ressonância magnética", "diagnóstico por imagem", "patologia", "eficácia" e "importância". Foram incluídos estudos publicados em português e inglês de diferentes condições clínicas. Os estudos selecionados demonstraram o papel crucial da RM no diagnóstico, acompanhamento e tratamento de uma ampla gama de condições médicas, incluindo doenças neurológicas, cardiovasculares, musculoesqueléticas e oncológicas. Além de que, a&nbsp; RM se destaca pela sua capacidade de fornecer informações detalhadas e precisas sobre a estrutura e função dos órgãos e sistemas do corpo humano. Portanto, conclui-se que a ressonância magnética se consolida como uma ferramenta diagnóstica essencial e versátil, capaz de fornecer informações detalhadas e precisas sobre a estrutura e a função de diversos órgãos e sistemas. Seu constante desenvolvimento e aprimoramento têm o potencial de revolucionar a assistência médica, contribuindo para diagnósticos mais precisos, tratamentos mais eficazes e melhoria na qualidade de vida dos pacientes.</p> Alderico da Silva Macedo, Isabela Lopes Escobar, Luciano Freitas Sales, Railan Martins de Gois Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1318 Ter, 09 Jul 2024 00:00:00 +0200 A relação entre empregado doméstico e empregador, após a reforma trabalhista http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1336 <p>A relação entre o empregado doméstico e o empregador, após a reforma trabalhista, investiga se a reforma trabalhista supriu as necessidades dos trabalhadores domésticos. Traz a hipótese de mudanças, porém sem alcançar todos os empregados domésticos. Visa apresentar as inovações e os benefícios alcançados por esta classe, e as correções necessárias. Especificamente, apresenta a origem, as divergências e as subclasses de trabalhadores domésticos. O operador do Direito conhecerá o histórico de luta e as divergências enfrentadas pelos empregados do com as leis e reformas trabalhistas. Beneficia a ciência, apresentando as relações econômicas, sociais e culturais que formam o trabalho doméstico; a sociedade trabalhadora conhecerá as divergências jurídicas entre classes trabalhistas e suas diretrizes. É um artigo de pesquisa social, com a duração de seis meses, que demonstra a importância da luta dos trabalhadores domésticos, por seus direitos.</p> Luciano Lirman, Jonas Rodrigo Gonçalves, Danilo da Costa Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1336 Qua, 17 Jul 2024 00:00:00 +0200 Elaboração de um vídeo educativo sobre segurança do paciente: relato de experiência http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1339 <p>A segurança do paciente consiste em reduzir ao mínimo o risco de danos desnecessários associados à assistência à saúde. Os estudantes e equipe de saúde devem adotar boas práticas assistenciais para que o cuidado em saúde seja de qualidade e seguro. É importante contemplar nas instituições de ensino e de saúde estratégias inovadoras para abordar esta temática. O objetivo é descrever o processo de construção e validação de um Recurso Educacional (RE) em forma de vídeo educativo (VE) sobre segurança do paciente, baseado no Método CTM3.&nbsp; O VE se constitui de um recurso didático de fácil acesso e comunicação, sendo considerado uma evolução no processo de ensino-aprendizagem. Este RE tem por objetivo contribuir para a aprendizagem de estudantes e profissionais de enfermagem sobre segurança do paciente de forma atrativa e dinâmica. Para a elaboração do RE, foi utilizado o Método CTM3, onde C, refere-se à Concepção do produto, T ao referencial teórico e M3 ao referencial metodológico, o qual se baseia nas teorias de Análise Transacional, Aplicação Multissensorial e Neurolinguística. Este VE tem 4 minutos e 3 segundos, no conteúdo há elementos visuais e sonoros que estimulam os cinco sentidos. O vídeo foi validado por um comitê composto com três avaliadores ad hoc experientes na área de Educação, Comunicação e Tecnologia do MEST/UNCISAL. Conclusão: demonstrou que é relevante e eficaz como recurso educacional para o público-alvo.</p> Luanna Porangaba de Medeiros Cavalcanti, Euclides Maurício Trindade Filho Copyright (c) 2024 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1339 Qui, 18 Jul 2024 00:00:00 +0200