EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO: REFLEXÕES TEÓRICAS E POSSIBILIDADES PRÁTICAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29327/533267

Palavras-chave:

Educação, Tecnologia, Comunicação

Resumo

Mudanças constantes e marcantes afetaram o cotidiano de todas as pessoas ao redor do globo em 2020, a Covid-19 trouxe incertezas e alterações na organização social de modo expressivo, sem anunciação a pandemia demandou outras maneiras de socialização e vivência, o cenário educacional do Brasil, assim como nos diversos espaços ao redor do mundo, teve a suspensão de atividades presenciais, com intuito de prevenir a propagação da doença.

 A implementação de Tecnologias Digitais (TDs) aconteceu de forma inesperada e emergencial objetivando a continuidade das aulas e promovendo positivamente a adaptação ou inclusão desses recursos na Educação, visto que as discussões entorno de sua utilização vem ocorrendo a um tempo, entretanto, também evidenciou disparidades entre o ensino público e privado, assim como, desafios estruturais e desdobramentos sociais expressivos que carecem de atenção.

Nesse sentido, tornou-se cada vez mais instigante e indispensável a organização desta obra, que contempla um arranjo de reflexões teóricas e possibilidades práticas entorno da importância que as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs) podem exercer como mediadoras valiosas no processo de efetivação da aprendizagem e na transformação das experiências de cada personagem atuante no cenário educacional.

Educação, Tecnologia e Comunicação: Reflexões Teóricas e Possibilidades Práticas aborda um percurso de construções sobre a relação entre Tecnologia, Práticas Educacionais e Aprendizagem e a interação social na contemporaneidade, por meio das redes sociais e diversos canais e equipamentos digitais que se atualizam constantemente e se apresentam como parte de todas relações e ambientes coletivos, juntamente com as relações de segregação e desigualdade oriundas desta composição nos espaços da vida cotidiana e que se caracterizam como impedimentos para seu acesso de modo benéfico.

Permeando sobre a realidade dos alunos na escola atual, que se desenvolveram em meio ao fortalecimento da era tecnológica, cabe ao educador promover a assimilação crítica dos conteúdos circulados em rede. Nesta conjuntura os alunos saem da posição de meros expectadores e isto demanda interesse e autonomia de sua parte, e o professor se afasta do lugar de controle e repasse de material, para facilitador e mediador no processo de aquisição de conhecimento, empregando a inovação e o caráter atrativos que esses recursos podem proporcionar, resultando na elevação da noção de solidariedade e empatia para construção de uma “comunidade de aprendizagem”, onde todos se auxiliam cooperativamente.

Refletindo sobre o momento histórico-social durante a pandemia, a obra destaca aspectos relevantes que apareceram ou se reforçaram como empecilhos e pontos de análise diante do emprego das TDICs, com o ensino remoto, mostrou-se ainda mais expressiva a resistência de alguns educadores a tecnologia e a necessidade de uma modificação em sua postura para gestão do conhecimento e metodologia utilizada digitalmente. Cabe ainda ponderar sobre a existência de dificuldades pessoais e a falta de ações institucionais destinadas a inferir nesse aspecto de formação e a indispensabilidade de implementação de políticas públicas voltadas para ajustar e atender essas demandas.

O livro contribui com uma pesquisa voltada para alertar e sinalizar as dificuldades das pessoas com deficiência em acessar as informações e dar continuidade com o andamento de suas rotinas no contexto pandêmico, fica claro as limitações que aparecem mesmo com os avanços na área da Tecnologia Assistiva, o estudo vislumbra a perspectiva de utilização de aplicativos que podem contribuir para inclusão dos deficientes gerando uma mediação facilitada da comunicação e circulação de conteúdos entre as pessoas equitativamente.

Entendemos que a Educação, Tecnologia e Comunicação se estruturam de modo distinto, porém agem de forma complementar, na medida em que a cibercultura se apropria dos diferentes canais de transmissão de conhecimento e relacionamento. O livro traz a relevância de se ter abertura por parte da escola, para utilizar dos recursos tecnológicos para além de sua materialização como equipamentos e softwares, e sim como ferramentas de emancipação e circulação de conteúdo.

Compreendemos que, se desdobrar ativa e criticamente sobre a realidade social em relação a cultura digital e seus atributos, reforça a capacidade de todos os participantes da trama Educacional de ser movimentadores de potenciais transformações socioculturais, visto que a aprendizagem transcende os limites físicos da sala de aula.

Almejamos que os leitores se sintam motivados e inspirados a percorrer essa trilha de elaborações significativas, voltando-se para cada diferença existente entre as pessoas e os alcances que cada um tem a sua disposição, para aspirar o quanto a Tecnologia pode contribuir positivamente na realidade individual e conjunta, desde que seja utilizada de modo crítico, acessível e como instrumento de transformação, democracia, cidadania, emancipação e justiça social.  Boa Leitura!

Biografia do Autor

Pricila Kohls Santos, Universidade Católica de Brasília, UCB, DF, Brasil

Professora e pesquisadora permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCB/DF. Líder do Grupo de Pesquisa GeTIPE. Doutora em Educação pelo PPGEdu/PUCRS, com estágio sanduíche na Universidad Politécnica de Madrid (2014). Líder do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Tecnologias Digitais, Internacionalização e Permanência estudantil (GeTIPE). Integrante da RIES - Rede Sulbrasileira de Investigadores em Educação Superior, do ARGOS (Grupo de Pesquisa em EAD da PUCRS). Integrante do Comitê fundador da RedGUIA (2017), participou do Projeto Alfa GUIA (Gestão Universitária Integral do Abandono - 2012 - 2014). Mestre em Educação pelo PPGEdu/PUCRS, possui graduação em Pedagogia Multimeios e Informática Educativa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Realiza assessoria pedagógica em EAD e prestação de serviços e consultoria em Tecnologia Educacional e EaD. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tecnologias Digitais na Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias digitais, educação a distância, educação superior, permanência estudantil, internacionalização, ambientes de aprendizagem, informática na educação, formação de professores, tutoria online.
Tendo realizado estágio Pós Doutoral (PNPD) na PUCRS vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação e ao Centro de Estudos em Educação Superior, sob orientação da Prof. Dra. Marilia Costa Morosini (Pesquisadora 1A - CNPq).

Roberval Angelo Furtado, Universidade Católica de Brasília, UCB, DF, Brasil

É mestre em educação pela Universidade Católica de Brasília, especialista em gestão escolar e pedagogo (com habilitação para docência na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental e supervisão escolar) pela Universidade Católica Dom Bosco. Atuou como professor dos anos iniciais do ensino fundamental, supervisor escolar do Colégio Salesiano Dom Bosco, Coordenador de Educação Profissional (2008 a 2010), Superintendente de Políticas de Educação (2010 a 2014) da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul e Conselheiro do Conselho Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul (2009 a 2015). No Ministério da Educação (2015-2019), atuou como Coordenador-geral de Implantação dos Planos Estaduais e Municipais de Educação e Diretor de Articulação com os Sistemas de Ensino (substituto). Na Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul, foi Diretor do Departamento de Educação (2019-2020). Tem experiência na área de educação, com ênfase em currículo, formação de professores, legislação educacional, planos de educação e regime de colaboração. É servidor de carreira da Prefeitura Municipal de Campo Grande-MS (professor e especialista em educação).

Danilo da Costa, Universidade Católica de Brasília, UCB, DF, Brasil

Mestrando em Educação pela Universidade Católica de Brasília, Especialista em Direito Constitucional e Processo Constitucional; Direito do Trabalho e Processo Trabalhista; Direito Administrativo. Licenciado em Geografia. Atualmente professor de TCC da Faculdade Processus no curso de Direito. Membro do corpo técnico da Revista JRG de Estudos Acadêmicos. Editor assistente das revistas científicas: Revista Processus de Políticas Públicas e Desenvolvimento Social; Anais do Congresso de Políticas Públicas e Desenvolvimento Social da Faculdade Processus; Revista Processus de Estudos de Gestão, Jurídicos e Financeiros. Membro dos grupos de pesquisa da Faculdade Processus: Português Jurídico; Língua Portuguesa e Carreiras Públicas; Direito e Políticas Públicas.

Referências

Como citar este livro em ABNT:

KOHLS-SANTOS, Pricila; COSTA, Danilo da; Furtado, Roberval Angelo (Orgs.). Educação, tecnologia e comunicação: reflexões teóricas e possibilidades práticas. Brasília: JRG, 2021.

Como citar este livro em APA:

Kohls-Santos P, Costa D & Furtado RA (Orgs.). (2021) Educação, Tecnologia e Comunicação: reflexões teóricas e possibilidades práticas. Brasília: JRG.

Publicado

2021-04-13