Desenvolvimento de aplicativo móvel para avaliação clínica e conduta terapêutica multiprofissional de pacientes com COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55892/jrg.v7i14.1197

Palavras-chave:

COVID-19, Protocolo, Aplicativos móveis, Validação

Resumo

Objetivo: desenvolver um aplicativo móvel para apoio ao atendimento inicial de pessoas com suspeita de COVID-19, avaliação clínica e conduta terapêutica na perspectiva multiprofissional, e avaliar a usabilidade do aplicativo. Método: Estudo metodológico de desenvolvimento do aplicativo móvel, seguindo as fases de comunicação, planejamento, modelagem, construção e disponibilização. O conteúdo foi baseado no referencial teórico do Ministério da Saúde brasileiro e da Organização Mundial da Saúde. Resultados: O aplicativo BAURU COVID possui 21 telas a partir das quais o profissional seleciona as opções de acordo com a informação dada pelo paciente e, ao final, recebe o diagnóstico e a conduta adequada a ser instituída para aquele caso. Na fase de validação do aplicativo, 38 profissionais de saúde, médicos e enfermeiros tiveram acesso ao aplicativo de forma gratuita e avaliaram a usabilidade, apresentando o valor total das médias de todos os scores de 77,30 pontos, acima da média considerada do SUS, que é 68. Conclusões: Conclui-se que o aplicativo BAURU COVID foi avaliado positivamente pelos profissionais, e apresenta boa usabilidade, com alta probabilidade de aceitação, contribuindo na qualificação da assistência, e minimizando riscos ao usuário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michele Cristina Vermelho, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Botucatu, São Paulo, Brasil

Enfermeira. Mestrado Profissional (2020) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

Ana Paula Pinho Carvalheira, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Botucatu, São Paulo, Brasil

Enfermeira. Doutora (2016) em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP

Rodrigo Jensen, Universidade de São Paulo

Enfermeiro. Livre-docente (2021) pela Universidade de São Paulo - USP

Milena Temer Jamas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Botucatu, São Paulo, Brasil

Enfermeira. Doutora (2013) em Ciências da Saúde pela Escola de Enfermagem da USP-SP

Referências

ABD, E. W. et al. SARS-CoV-2 transmission channels: a review of the literature. MEDICC Review, v. 22, n. 4, p. 51-69, out. 2020. DOI: 10.37757/MR2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Covid-19 Dashboard. Disponível em: https://covid19.who.int/. Acesso em: 14 fev. 2024.

ADAMIDI, E. S.; MITSIS, K.; NIKITA, K. S. Artificial intelligence in clinical care amidst COVID-19 pandemic: a systematic review. Computational and Structural Biotechnology Journal, v. 19, p. 2833-2850, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.csbj.2021.05.010. Acesso em: 7 jun. 2024.

DALL'ALBA, R.; ROCHA, C. F.; SILVEIRA, R. P.; DRESCH, L. S. C.; VIEIRA, L. A.; GERMANO, M. A. COVID-19 in Brazil: far beyond biopolitics. The Lancet, v. 397, n. 10273, p. 579-580, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(21)00202-6. Acesso em: 7 jun. 2024.

CASTRO, M. C.; CARVALHO, R. C.; CHIN, T.; KAHN, R.; FRANÇA, G. V. A.; EDUARDO, M. M.; et al. Demand for hospitalization services for COVID-19 patients in Brazil. medRxiv, p. 662, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1101/2020.03.30.20047662. Acesso em: 7 jun. 2024.

GRISOTTI, M. Pandemia de covid-19: agenda de pesquisas em contextos de incertezas e contribuições das ciências sociais. Physis, v. 30, n. 2, e300202, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-73312020300202. Acesso em: 7 jun. 2024.

PATEL, K. P.; VUNNAM, S. R.; PATEL, P. A.; KRILL, K. L.; KORBITZ, P. M.; PARKER, M.; et al. Transmission of SARS-CoV-2: an update of current literature. European Journal of Clinical Microbiology & Infectious Diseases, v. 39, n. 11, p. 2005-2011, nov. 2020. DOI: 10.1007/s10096-020-03961-1.

COLLADO-BORRELL, Roberto; ESCUDERO-VILAPLANA, Vicente; VILLANUEVA-BUENO, Cristina; HERRANZ-ALONSO, Ana; SANJURJO-SAEZ, Maria. Features and functionalities of smartphone apps related to COVID-19: systematic search in app stores and content analysis. Journal of Medical Internet Research, v. 22, n. 8, e20334, 2020.

TARRICONE, Rosanna; PETRACCA, Francesco; CIANI, Oriana; CUCCINIELLO, Maria. Distinguishing features in the assessment of mHealth apps. Expert Review of Pharmacoeconomics & Outcomes Research, p. 1-6, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1080/14737167.2021.1891883. Acesso em: 7 jun. 2024.

MORGADO, M. do V.; AMES, R. F. M.; BARROS, L. J. Aplicativos móveis na medicina: um estudo das tecnologias e sua relevância no processo de aprendizagem do aluno. Revista Teoria e Práticas Educacionais - RTPE, v. 25, n. 1, p. 10-15, 2019.

TIMMERS, T.; JANSSEN, L.; STOHR, J.; MURK, J. L.; BERREVOETS, M. A. H. Using eHealth to support COVID-19 education, self-assessment, and symptom monitoring in the Netherlands: observational study. JMIR mHealth and uHealth, v. 8, n. 6, e19822, 2020.

ZAMBERG, I.; MANZANO, S.; POSFAY-BARBE, K.; WINDISCH, O.; AGORITSAS, T.; SCHIFFER, E. A mobile health platform to disseminate validated institutional measurements during the COVID-19 outbreak: utilization-focused evaluation study. JMIR Public Health and Surveillance, v. 6, n. 2, e18668, 14 abr. 2020.

KONKYLAKIS, H.; KATEHAKIS, D. G.; KOUROUBALI, A.; LOGOTHETIDIS, F.; TRIANTAFYLLIDIS, A.; KALAMARAS, I.; VOTIS, K.; TZOVARAS, D. COVID-19 mobile apps: a systematic review of the literature. Journal of Medical Internet Research, v. 22, n. 12, e23170, 2020.

POLIT, D. F.; BECK, C. T. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para a prática da enfermagem. 9. ed. Porto Alegre: Artmed, 2018.

PRESSMAN, R. S.; MAXIM, B. R. Engenharia de software: uma abordagem profissional. 8. ed. São Paulo: AMGH, 2016.

PREECE, J.; ROGERS, Y.; SHARP, H. Interaction design: beyond human-computer interaction. New York: John Wiley & Sons, 2002.

BROOKE, J. SUS: a quick and dirty usability scale. 1996. In: JORDAN, P. W.; THOMAS, B.; WEERDMEESTER, B. A.; McCLELLAND, I. L., eds. Usability evaluation in industry. London: Taylor & Francis, 1996. p. 189-194.

TENÓRIO, J. M.; COHRS, F. M.; SDEPANIAN, V. L.; PISA, I. T.; MARIN, H. F. Desenvolvimento e avaliação de um protocolo eletrônico para atendimento e monitoramento do paciente com doença celíaca. Revista de Informática Teórica e Aplicada, v. 17, n. 2, p. 210-220, 2010.

KORTUM, P. T.; BANGOR, A. Usability ratings for everyday products measured with the System Usability Scale. International Journal of Human-Computer Interaction, v. 29, n. 2, p. 67-76, 2013.

ANDRADE, L. P. Avaliação da usabilidade de um sistema de informação em saúde neonatal, através da percepção do usuário, utilizando a ferramenta System Usability Scale [dissertação] [Internet]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo, 2017 [citado em 13 mar. 2022]. Disponível em: https://repositorio.unifesp.br/xmlui/handle/11600/50782.

BANGOR, A.; KORTUM, P.; MILLER, J. Determining what individual SUS scores mean: adding an adjective rating scale. Journal of Usability Studies, v. 4, n. 3, p. 114-123, 2009 [citado em 20 fev. 2022]. Disponível em: https://uxpajournal.org/wp-content/uploads/sites/7/pdf/JUS_Bangor_May2009.pdf.

NIELSEN, J. Usability engineering. San Francisco: Morgan Kaufmann, 1994.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE – OPAS. Considerações para quarentena dos contatos de casos de COVID-19. Orientação provisória de 25 de junho de 2021 [Internet]. Brasília: OPAS, 2020 [citado em 19 fev. 2022]. Disponível em: https://iris.paho.org/handle/10665.2/54448.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Guias laboratoriais: recursos de informação relacionados ao novo coronavírus [Internet]. Brasília: OMS, 2020 [citado em 20 fev. 2022]. Disponível em: https://opascovid.campusvirtualsp.org/covid19/guias-laboratoriais.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Medicamentos para prevenir o COVID-19: uma diretriz de vida da OMS [Internet]. Brasília: OMS, 2022 [citado em 19 fev. 2022]. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/WHO-2019-nCoV-therapeutics-2022.1.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Terapêutica e COVID-19 [Internet]. Brasília: OMS, 2022 [citado em 19 fev. 2022]. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/WHO-2019-nCoV-therapeutics-2022.1.

WORLD HEALTH ORGANIZATION - WHO. Public health surveillance for COVID-19: interim guidance [Internet]. Geneva: WHO, 2022 [citado em 28 fev. 2022]. Disponível em: https://www.who.int/publications/i/item/WHO-2019-nCoV-SurveillanceGuidance-2022.1.

BRASIL. Ministério da Saúde. Orientações sobre otimização do uso de oxigênio e suporte ventilatório em pacientes graves com Covid-19 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde, 2021 [citado em 13 mar. 2022]. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/publicacoestecnicas/recomendacoes/orientacoes-sobre-otimizacao-do-uso-de-oxigenio-e-suporte-ventilatorio-em-pacientes-graves-com-covid-19/view.

WERNECK, M. A. F.; FARIA, H. P.; CAMPOS, K. F. C. Protocolos de cuidado à saúde e de organização do serviço [Internet]. Belo Horizonte: Núcleo de Educação em Saúde Coletiva, Universidade Federal de Minas Gerais, 2009 [citado em 12 set. 2016]. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/1750.pdf.

MANCHIKANTI, L.; SINGH, V.; HELM, S. 2nd; TRESCOT, A. M.; HIRSCH, J. A. A critical appraisal of 2007 American College of Occupational and Environmental Medicine (ACOEM) practice guidelines for interventional pain management: an independent review utilizing AGREE, AMA, IOM, and other criteria. Pain Physician, v. 11, n. 3, p. 291-310, 2008.

MARCELO, C. A. S.; COUTINHO, M. A. P.; LARA, C. R.; PARAIZO, C. M. S. P.; FAVA, S. M. C. L. Aplicativos móveis sobre diabetes mellitus - revisão narrativa. Journal of Health Informatics, v. 12, n. 2, p. 64-67, 2020

Downloads

Publicado

2024-06-08

Como Citar

VERMELHO, M. C.; CARVALHEIRA, A. P. P.; JENSEN, R.; JAMAS, M. T. Desenvolvimento de aplicativo móvel para avaliação clínica e conduta terapêutica multiprofissional de pacientes com COVID-19. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 7, n. 14, p. e141197, 2024. DOI: 10.55892/jrg.v7i14.1197. Disponível em: https://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/1197. Acesso em: 22 jun. 2024.

ARK