RECURSOS FARMACOTERAPÊUTICOS NO AUXÍLIO À PERDA DE PESO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.5915089

Palavras-chave:

Perda de peso, Fármacos antiobesidade, Assistência farmacêutica

Resumo

Esse estudo visa identificar os fármacos mais utilizados para a perda de peso; apresentar os benefícios e malefícios; buscar informações acerca do que leva as pessoas a buscarem esses fármacos para além da perda de peso. Trata-se, portanto, de uma pesquisa teórica, baseada em um estudo de revisão de literatura, cuja coleta de dados ocorreu no período de março a junho de 2021. Os estudos encontrados revelam o uso indiscriminado de medicações anorexígenas que são consumidas com o intuito da perda peso. Estudos de campo em populações locais precisam ser realizados periodicamente como estratégia para uma melhor compreensão dos comportamentos sociais e estabelecimento de ações voltadas para informar e conscientizar a população sobre os riscos da automedicação e a necessidade de uma rede de apoio multiprofissional especializada para o acompanhamento da perda de peso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Cabral dos Santos, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, Valparaíso de Goiás, Brasil

Mestrado em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília (2012), especialização em Psicomotricidade pela Faculdade Mauá (2020), especialização em Fisioterapia Neurológica pela Universidade de Brasília (2002), especialização em Transtornos do Desenvolvimento Infantil pelo Centro Lydia Coriat (2004), graduação em Educação Física pela Universidade de Brasília (2002), graduação em Fisioterapia pela Faculdade de Reabilitação do Planalto Central (2000), Atualmente é professora de Educação Física do Atendimento em Educação Precoce - Secretaria de Educação do Distrito Federal, professora do curso de graduação em Fisioterapia da Faculdade Sena Aires, Valparaíso - GO, membro do Núcleo de Desenvolvimento Estruturante da Faculdade Sena Aires, Valparaíso - GO, coordenadora da Comissão de Apoio ao Egresso da Faculdade Sena Aires. Professora responsável pelo Projeto de Iniciação Científica Abordagens Interdisciplinares em saúde da Família e Supervisora de Estágio Supervisionado Obrigatório em Fisioterapia Cardiopulmonar e Saúde da Família. Tem experiência na área de Educação Física Escolar, Ensino Especial e Fisioterapia, com ênfase em Fisioterapia Neurológica e Desenvolvimento Infantil, Fisioterapia Cardiopulmonar e Fisioterapia na Saúde da família, atuando principalmente nos seguintes temas: estimulação precoce, intervenção precoce, psicanálise, desenvolvimento motor e risco psíquico, saúde da família. Experiência em docência do ensino superior presencial e EAD

Lattes: http://lattes.cnpq.br/3800336696574536

Cecília Paula da Cruz Magalhães, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, Valparaíso de Goiás, Brasil

Graduação em andamento COLEGIO SENA AIRES, CTESA_PPROV, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/5068157830680007

Roney Cardoso Dourado, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, Valparaíso de Goiás, Brasil

Possui ensino-medio-segundo-graupelo Colégio Estadual Almirante Tamandaré(2005). Tem experiência na área de Engenharia de Energia.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/1222001905810210

Referências

ABESO. Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Doença Metabólica. Diretrizes brasileiras de obesidade 2016 / ABESO - Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. 4.ed. São Paulo, SP, 2016.

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Parecer técnico-científico do Grupo Assessor de Estudos sobre Medicamentos Anorexígenos. Disponível em <http://www.abeso.org.br/informes/informe2.htm.> acesso em outubro de 2020.

ARAÚJO, A. C. G.; LIMA, J. C. F.; PEREIRA, S. A.; SILVA JÚNIOR, A. P. da. Obesity as a coefficient in the aggravation of patients affected by COVID-19. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 9, p. e395997304, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i9.7304. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/7304. Acesso em: 29 mar. 2021.

BEN, A. J.; et al. Teste de Morisky-Green e Brief Medication Questionnaire para avaliar adesão a medicamentos. Revista de Saúde Pública, v. 46, n. 2, p. 279-289, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Obesidade / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. - Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Automedicação. 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/255_automedicacao.html. Acesso em 29 de março de 2021.

CAVICHIOLI, B.; ABOURIHAN, C.L.S.; PASSONI, C.M.S. Monitoramento da administração de um suplemento como coadjuvante na perda de peso. Rev. Caderno da Escola de Saúde, v.6, p.90-110, 2012.

COSTA, R., CARVALHO, L. R. A. DE, LIMA, N. D. DE, COSTA, T. P. DE C., ONYEISI, J. O. S. Avaliação do consumo de medicamentos para o tratamento da obesidade: um estudo realizado em farmácias do município de Teresina-Piauí. Research, Society and Development, 9(3), e43932293, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2293. Acesso em 01 de abril de 2021.

DOCKHORN, Carolina Neumann de Barros Falcão; MACEDO, Mônica Medeiros Kother. Enlaces entre narcisismo e drogadição: a condição de servidão do Eu. Sig. revista de Psicanálise, 2014. Disponível em: https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/9275/2/Enlaces_entre_narcisismo_e_drogadicao_a_condicao_de_servidao_do_eu.pdf>. Acesso em 06 de abril de 2021.

FARIA, André Pinto Lemos de. Atividade física, nutrição, farmacoterapia; a obesidade e seus tratamentos: uma revisão da literatura. International Journal of Nutrology, v.10, n.3, p. 91-98, Mai / Ago 2017.

IBGE. Pesquisa nacional de saúde: 2019: percepção do estado de saúde, estilos de vida, doenças crônicas e saúde bucal: Brasil e grandes regiões e saúde bucal. Rio de Janeiro. 2020. Disponível em <https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101764> acesso em 30 de março de 2021.

JUNIOR, Marcelo dos Santos Guimarães; FRAGA, Amanda Silva; ARAÚJO, Thiago Batista; TENÓRIO, Mário César Carvalho. Fator de risco cardiovascular: a obesidade entre crianças e adolescentes nas macrorregiões brasileiras. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo. v.12. n.69. p.132-142, jan/fev. 2018. ISSN 1981- 9919.

LAGE, D.C.; GONÇALVES, D.F.; GONÇALVES, G.O.; RUBACK, O.R.; MOTTA; P.G.; VALADÃO, A.F. Uso de metilfenidato pela população acadêmica: revisão de literatura. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research. v.10, n.3,p. 31-39. Mar/Mai 2015.

LANDO Giorge Andre; MARTINS, Bruna Almeida; CLEMENTINO, Gabriella Caldas. Medicamentos milagrosos de emagrecimento: o direito dos consumidores frente às propagandas enganosas. Portuguese Reon Facema. 2017 Out-Dez; 3(4):684-692

LEÃO, J.M. et al. Estágios motivacionais para mudança de comportamento em indivíduos que iniciam tratamento para perda de peso. J Bras Psiquiatr.;64(2):107-14, 2015.

LIMA, R. R. A influência da mídia sobre os medicamentos para emagrecer. Ariquemes. FAEMA. 2020. Disponível em <> acesso em 01 de abril de 2021.

MEDEIROS, M.N.F. Medicamentos controlados e emagrecimento: uma reflexão sobre o seu uso associado à padrões estéticos. Natal. 2020. Disponível em < https://monografias.ufrn.br/jspui/handle/123456789/10652 > acesso em 01 de abril de 2021.

MELO, C.M.; OLIVEIRA, D.R.O uso de inibidores de apetite por mulheres: um olhar a partir da perspectiva de gênero. Ciência & Saúde Coletiva, v.16 n.5:2523-2532, 2011.

MONTEIRO, A. R. M. Produtos à base de plantas dispensados em ervanárias para o emagrecimento: efeitos terapêuticos, toxicologia e legislação. 2011 Acessado em, 30 de março de 2021. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/9156/2/TESE%20Ana%20Raquel.pdf.

MORAES, C.F.; OLIVEIRA, M.S. A entrevista motivacional em grupos de obesas no tratamento da compulsão alimentar periódica. Aletheia;35-36:154-67, 2011.

OLIVEIRA, K.R.; VILELA, P.A.; FREITAS, J.G.A.; SANTOS, U.G. Sibutramina: efeitos e riscos do uso indiscriminado em obesos. Rev. Eletr. Trab. Acad.: Universo. 2016. Disponível em: http://revista.universo.edu.br/ index.php? journal=3GOIANIA4&page=article&op=viewFile&path%5B%5D=3112&path%5B%5D=2055. Acesso em 01 de abril de 2021.

OLIVEIRA, I.C.; CORDEIRO, P.B.M.H. Os Fitoterápicos como Coadjuvantes no Tratamento da Obesidade. Cadernos UniFOA, 2013.

PAIM, Marina Bastos; KOVALESKI, Douglas Francisco. Análise das diretrizes brasileiras de obesidade: patologização do corpo gordo, abordagem focada na perda de peso e gordofobia. Saúde Soc. São Paulo, v.29, n.1, e190227, 2020.

RADAELLI, M.; PEDROSO, R. C. Farmacoterapia da obesidade: Benefícios e Riscos Revista Saúde e Desenvolvimento Humano; 4(1): 101-115, mai 2016.

SANTOS, K.P.; SILVA, G.E.; MODESTO, K.R. Perigo dos medicamentos para emagrecer. Rev Inic Cient Ext.; 2(1): 37-45, 2019.

SILVA, Samyres de Nardo da; ALMEIDA, Magna Avelina dos Santos Xavier de; ABREU, Clezio Rodrigues de Carvalho. A importância da atenção farmacêutica nos cuidados a pacientes portadores do transtorno do espectro autista (TEA). Revista JRG de Estudos Acadêmicos, Ano 5, Vol. V, n.10, jan.-jul., 2022

SOST, Mônica Maurer. Fatores determinantes para perda de peso de pacientes obesos. Dissertação de Mestrado em Endocrinologia, à Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Endocrinologia. Porto Alegre, 07 de novembro de 2017.

SOUSA, E.P.; BARBOSA, K.A.; COIMBRA, M.V.S. Automedicação com anorexígenos. Cenarium Pharmacêutico. 2011. Disponível em: http://www.unieuro.edu.br/sitenovo/revistas/downloads/farmacia/cenarium_04_06.pdf.) acesso em 01 de abril de 2021.

TAVARES, M.C.G.C.F. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. São Paulo: Manole, 2003.

ULIAN, M.D.; GUALANO, B.; BENATTI, F.B.; CAMPOS-FERRAZ, P.L.; ROBLE, O.J.; MODESTO, B.T. et al. Eu tenho um corpo gordo, e agora? Relatos de mulheres obesas que participaram de uma intervenção não prescritiva, multidisciplinar e baseada na abordagem Health at EverySize®.v.11 n.3; p.697-722. Demetra; 2016.

VIEIRA, Simone. Seguimento farmacoterapêutico de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica no hospital universitário/UFSC. Mestrado. Programa de Pós-graduação em Farmácia da Universidade Federal de Santa Catarina. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Miriam de Barcellos Falkenberg; Co-orientadora: Prof.ª Dr.ª Isabela Heineck. Florianópolis, 2016.

WHO. World Health Organization. World Health Statistics.2012. Disponível em <http://www.who.int/gho/publications/world_health_statistics/2012/en/> . Acesso em março de 2021.

WHO. WORD HEALTH ORGANIZATION. 2020. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs311/en/index.html. Acesso em Março de 2021.

Downloads

Publicado

2022-01-28