PRINCIPAIS FATORES QUE DIFICULTAM AO TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.6123761

Resumo

A hipertensão é uma doença da regulação vascular, na qual estão alterados os mecanismos que controlam a pressão arterial dentro da faixa da normalidade. Objetivo é Identificar os principais fatores que dificultam a adesão de pacientes hipertensos ao tratamento. Trata-se de revisão bibliográfica com abordagem de pesquisa qualitativa. A busca de artigos foi realizada na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) nas bases de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME) e Scientific Electronic Library Online (SCIELO), com publicação entre os anos de 2010 até 2020. A hipertensão frequentemente permanecendo assintomática até uma fase tardia de sua evolução, pois é um dos fatores de risco mais importantes tanto para as doenças arteriais coronarianas quanto para acidentes vasculares cerebrais. Conclusão é necessário o engajamento de todos na atenção básica, para que haja a elaboração e execução de projetos para essa população com ações multiprofissionais que busquem estimular a adesão ao tratamento dos hipertensos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Áurea Alves de Farias, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil

Graduada em PEDAGOGIA pelo CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO BRASIL, CESB, Brasil. Graduação em andamento em Enfermagem. COLEGIO SENA AIRES, CTESA_PPROV, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/5489737736257245

Cintia da Silva Fonseca Moura, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil

Graduação em andamento em Enfermagem pela Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/1791110773770719

Sandra Godói de Passos, Centro Universitário - UNIDESC, Brasil

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Católica de Goiás (2004) , Mestrado em Gerontologia pela Universidade Católica de Brasília (2019) e Especialização em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília (UNB). Atualmente, docente presencial e EAD FACESA , enfermeira em Unidade Básica de Saúde . Experiência na área de Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: Estratégia Saúde da Família/UBS, Saúde da Mulher e do recém - nascido, Saúde Pública, enfermagem cirúrgica, saúde do adulto e do idoso, enfermagem, mulher - presa, cuidado com o idoso, urgência e emergência e UTI 

 

Referências

MOTTER Fabiane Raquel, Olinto Maria Teresa Anselmo, Paniz Vera Maria Vieira. Avaliação do conhecimento sobre níveis tensionais e cronicidade da hipertensão: estudo com usuários de uma Farmácia Básica no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2015 Feb; 31( 2 ): 395-404. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2015000200395&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00061914

KUMAR, Vinay; ABBAS, Abulk; FAUSTO, Nelson. Robbins e Cotran: Patologia-bases patológicas das doenças. 7 ed. Rio de Janeiro: Elsevier,2005.

SILVA Elcimary Cristina, Martins Maria Silvia Amicucci Soares, Guimarães Lenir Vaz, Segri Neuber José, Lopes Maria Aparecida Lima, Espinosa Mariano Martinez. Prevalência de hipertensão arterial sistêmica e fatores associados em homens e mulheres residentes em municípios da Amazônia Legal. Rev. bras. epidemiol. [Internet]. 2016; 19( 1 ): 38-51. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2016000100038&lng=en. https://doi.org/10.1590/1980-5497201600010004.

PAULA, Carlos Flávio; Bruno Andrade, Teresa Cristina. Atuação do enfermeiro na prevenção de hipertensão arterial e diabetes mellitus na família. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, vol. 16, núm. 1, 2012, pp. 137-148.

GOLDMAN, Lee; BENNETT, J. Claude. Cecil: tratado de Medicina Interna. 21 ed. V1. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

PORTO, Celmo Celeno. Exame Clínico-bases para a prática médica. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008

BRASIL - Ministério da Saúde. II Mostra Nacional de Produtos de saúde da Família: Trabalhos Premiados. Brasília: MS, 2006.a

CARVALHO, Luís Osete Ribeiro. DUARTE, Francisco Ricardo. MENEZES, Afonso Henrique Novaes. SOUZA Tito Eugênio Santos, et al. Metodologia científica: teoria e aplicação na educação a distância. Petrolina-PE, 2019. 83 p.: 20 cm. 1 Livro digital.

DEL-MASSO, Maria Candida Soares Metodologia do Trabalho Científico: aspectos introdutórios. – Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. 66 p. – (Educação especial na perspectiva da educação inclusiva) - volume 6.

DOURADO, Cinthia Souto. Adesão ao tratamento de idosos com hipertensão em uma unidade básica de saúde de João Pessoa, Estado da Paraíba. Acta Scientiarum. Health Sciences. Maringá, v. 33, n. 1, p. 9-17, 2011.

COSTA, Yasmin Fernandes. O papel educativo do enfermeiro na adesão ao tratamento da Hipertensão Arterial Sistêmica: revisão integrativa da literatura. O Mundo da Saúde, São Paulo - 2014;38(4):473-481.

ASPERHEIM, Many Kaye, Farmacologia para enfermagem, 9ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2003.

ESMELTZER, Suzanne C.; BARE, Brenda G.; Tratado de Enfermagem Médico- cirúrgica. 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

LEITE, S. N; VASCONCELLOS, M.P.C. adesão à terapêutica medicamentosa: elementos para a discussão de conceitos e pressupostos adotados na literatura. Ciências e Saúde coletiva V8, ed. 2003.

SILVA, Glaid Reis e Santana A visão do enfermeiro sobre a visita domiciliar no âmbito da estratégia de saúde da família. São Francisco do Conde, 2018.

Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008 out-dez; 17(4);758-64

Downloads

Publicado

2022-02-17