DIABETES MELLITUS NA GESTAÇÃO E ATENÇÃO FARMACÊUTICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.6539446

Resumo

A prevalência de gestantes que desenvolvem diabetes mellitus gestacional tem sido cada vez maior no contexto mundial. Assim, a implantação de programas de atenção farmacêutica ao paciente diabético, baseados em acompanhamento individualizado e educação sobre a doença, é tema bastante relevante para garantir a adesão da gestante diabética ao tratamento, melhorando sua qualidade de vida. Este estudo tem o objetivo de ponderar sobre a importância da Atenção Farmacêutica e relatar os resultados positivos dos cuidados assistenciais e farmacológicos para mulheres diagnosticadas com diabetes mellitus gestacional. Nesta Revisão de Literatura, incluíram-se trabalhos científicos publicados nos últimos dez anos, disponíveis nas principais bases de dados da área da saúde, usando como critério de inclusão os descritores: diabete mellitus; atenção farmacêutica; gestação; atenção básica; gestação de alto risco. Mesmo respaldados por lei através de programas de saúde da gestante, o farmacêutico ainda é visto como somente o dispensador de medicamentos, sem atribuição ativa na equipe multidisciplinar, que tem papel essencial no cuidado das gestantes que manifestam o Diabetes Mellitus Gestacional, em especial as de alto risco. É importante sua inclusão na equipe multidisciplinar que atende às gestantes nas unidades de saúde visando a prevenção, proteção e recuperação da saúde destas pacientes e assim obtendo uma melhoria da qualidade de vida das gestantes.  

Biografia do Autor

Thays Eduarda Moura Santos, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil

[1]  Discente do curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (FACESA). Lattes: http://lattes.cnpq.br/1118959196227850

Maria Salete Vaceli Quintilio, Universidade de São Paulo, USP, Brasil

[2] Possui graduação Física, Licenciatura e Bacharelado, pela Universidade Estadual de Londrina (1989), mestrado em Ciências, área de concentração Astronomia, pela Universidade de São Paulo (1992) e doutorado em Ciências, área de concentração Astronomia, pela Universidade de São Paulo (1998). Tem formação complementar em EaD. Tem experiência no Magistério Superior em cursos de Licenciatura e de Fonoaudiologia. Atua também em Educação a Distância através de disciplinas híbridas utilizando a plataforma Moodle e cursos de aperfeiçoamento. Pesquisadora e orientadora, com ênfase em Ensino de Física, Ruído e Astronomia. Lattes: http://lattes.cnpq.br/3111687402804830

Referências

ANGONESI, D., RENNÓ, M.U.P. Dispensação farmacêutica: proposta de um modelo para a prática. Ciência & Saúde Coletiva [online], v. 16, n. 9, p. 3883-3891, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011001000024, Acesso em: 10 Maio 2021.

BARCELÓ, A., BARENGO, N.C., SILVA JUNIOR, J.R., ROGLIC, S.M.G. Hyperglycemia and pregnancy in the Americas. Final Report of the Pan American Conference on Diabetes and Pregnancy. Washington, D.C. 2016.

BRASIL, Ministério da Saúde, Secretaria de Assistência à Saúde, Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar. Ministério da Saúde, Brasília, 2001.

BRITO, K. C. et al. Diabetes mellitus gestacional. Falog, 2010. Disponível em: https://falog.edu.br/repositorio-institucional/. Acesso em 20 fev 2021.

CAROLAN-OIAH, M. C. Educational and intervention programmes for gestational diabetes mellitus (GDM) management: An integrative review. Collegian, v. 23, n.1, p.103–114, 2016. https://doi.org/10.1016/j.colegn.2015.01.001

CHRIST, F.K. Atenção farmacêutica no tratamento de diabetes mellitus gestacional. Monografia (Bacharelado em Farmácia) - Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. Ariquemes-RO, 2019. Disponível em: http://repositorio.faema.edu.br/handle/123456789/2461 Acesso em: 10 Mai 2021.

CORRÊA, P. M. Determinação da efetividade da atenção farmacêutica em pacientes hipertensos não controlados: um ensaio clínico randomizado. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/16361/000695729.pdf?sequence=1 Acesso em: 28 mai 2021.

FRIGO, J., BRINGHENTI, L.M., GOLLO, A.A.R., ASCARI, R.M., KOLHS, M., MARIN, S.M. Perfil Epidemiológico das Gestantes com Doença Hipertensiva Específica da Gestação Atendidas no Serviço de Referência Municipal. Enferm. Foco, v. 4, n. 2, p. 109-111, 2013. DOI: 10.21675/2357-707X.2013.v4.n2.523.

GUEDES, D. de C. V.; BRITO, S. A.; SILVA, D. R. The importance of pharmaceutical care in women during pregnancy. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 7, p. e714974626, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i7.4626.

HAPO Study Cooperative Research Group. Hyperglycemia and Adverse Pregnancy Outcome (HAPO) Study: Associations With Neonatal Anthropometrics. Diabetes, v. 58, p.453-9, 2009.

HOEPERS, N. J. et al. Autocuidado das pessoas com diabetes mellitus tipo II em estratégia de saúde da família. Revista Inova Saúde, Criciúna, v. 8, n. 2, jul. 2018. Disponível em: http://periodicos.unesc.net/Inovasaude/article/view/3458 DOI: http://dx.doi.org/10.18616/inova.v8i2.3458

KUSTER, P. Atenção Farmacêutica ao Paciente Portador de Diabetes Mellitus Tipo 2. Monografia (Bacharelado em Farmácia) - Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA. Ariquemes-RO, 2012.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censos 2007. Inovações e impactos nos sistemas de informações estatísticas e geográficas do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.

LEANDRO, J.P., SILVA, S.G.F., SILVA, C.K.B. A assistência fisioterapêutica prestada as gestantes durante o pré-natal: uma revisão de literatura. Centro Universitário Tabosa de Almeida (ASCES-UNITA), Caruaru/ PE, 2017. Disponível em: http://repositorio.asces.edu.br/handle/123456789/1236

LEITE, S. N.; VASCONCELLOS, M. P. C. Adesão à terapêutica medicamentosa: elementos para a discussão de conceitos e pressupostos adotados na literatura. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 8, n° 3, 2003

LENZI, M. A. Papel do farmacêutico no controle glicêmico do paciente diabético. Sociedade Brasileira de Diabetes, 2015. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/publico/colunas/148-monica-amaral-lenzi/1144-papel-do-farmaceutico-no-controle-glicemico-do-paciente-diabetico

METZGER, B.E., GABBE, S.G. PERSSON B. International Association of Diabetes and Pregnancy Study Groups. International association of diabetes and pregnancy study groups recommendations on the diagnosis and classification of hyperglycemia in pregnancy. Diabetes Care, v. 33, p. 676-82, 2010.

OLIVEIRA, A. C. M. de; GRACILIANO, N. G. Síndrome hipertensiva da gravidez e diabetes mellitus gestacional em uma maternidade pública de uma capital do Nordeste brasileiro, 2013: prevalência e fatores associados. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 24, n. 3, p. 441-451, Set. 2015.

OLIVEIRA, E. C., MELO, S. de M. B.; PEREIRA, S. E. Diabetes Mellitus gestacional: uma revisão da literatura. Revista Científica FacMais, v. 5, n. 1, 2016.

OPAS – Organização Pan-Americana da Saúde; Organização Mundial da Saúde. Consenso Brasileiro de Atenção Farmacêutica: proposta. Brasília, 2002. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/PropostaConsensoAtenfar.pdf acesso em 05 maio de 2021

PEREIRA, J. R. et al. Autocuidado da mulher com diabetes mellitus gestacional: uma revisão bibliográfica. Repositório Institucional Tiradentes, 2018. Disponível em: http://openrit.grupotiradentes.com:8080/xmlui/handle/set/2038 Acesso em 03 mai 2021.

PEREIRA, L. R. L., FREITAS, O. de. A evolução da Atenção Farmacêutica e a perspectiva para o Brasil. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas [online], v. 44, n. 4, p. 601-612, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-93322008000400006. Epub 27 Jan 2009. ISSN 1516-9332. https://doi.org/10.1590/S1516-93322008000400006. Acesso em 15 de Maio de 2021.

PINHO, L. et al. Hipertensão e dislipidemia em pacientes diabetes mellitus tipo 2: uma revisão integrativa. Rev. RENOME, v. 4 n. 1, 2015. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renome/article/view/2545 Acesso em 02 abr 2021.

REGANHAN, N. A. et al. Diabetes Gestacional-Revisão de Literatura. Revista eletrônica biociências, biotecnologia e saúde, v. 7, n. 16, p. 50-58, 2016.

RICCI, S.S. Enfermagem Materno-Neonatal e Saúde da Mulher. Tradução Maria de Fátima Azevedo. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2008. Cap. 18, p. 456-465

SANTOS, PA. Diabetes gestacional na população atendida pela rede pública de saúde brasileira: Prevalência e fatores de risco. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. , Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, pág. 12-18, janeiro de 2020.

SILVA, L. G. L. S.. A hipovitaminose D e o diabetes mellitus gestacional: uma revisão sistemática da literatura. Monografia (Graduação em Biomedicina) Faculdade de Ciências e Saúde - UniCeub, Brasília, 2018.

SILVA JÚNIOR et al. Diabetes mellitus gestacional: importância da produção de conhecimento. Rev. Bras. Saúde Matern. Infant., Recife, v. 16, n. 2, p. 89-91, abr. / jun., 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbsmi/a/LZtkrWkTNV63bnxvnPWYHWG/?lang=en Acesso em 25 maio 2021

SOUZA, M.A.S. Hipertensão arterial sistêmica e a importância de atenção farmacêutica. Monografia (Bacharelado em Farmácia) – Faculdade de Educação e Meio Ambiente – FAEMA, Ariquemes-RO, 2011.

TOSCANO, C. M.. As campanhas nacionais para detecção das doenças crônicas não-transmissíveis: diabetes e hipertensão arterial. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro , v. 9, n. 4, p. 885-895, Dec. 2004 .

URRUTIA‐PEREIRA, M., SOLÉ, D. Deficiência de vitamina D na gravidez e o seu impacto sobre o feto, o recém‐nascido e na infância. Revista Paulista de Pediatria, v. 33, n. 1, p. 104-113, 2015.

VALENCIANO, C. M. V. S.; RODRIGUES, M. F. A importância da intervenção fisioterapêutica na assistência do trabalho de parto. 2015.76f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública)- Curso de Fisioterapia, Universitário Católico Salesiano Auxilium, Lins-SP, 2015. Disponível em: <http://www.unisalesiano.edu.br/biblioteca/monografias/58550.pdf>. Acesso em: 05 mai 2020.

YUEN, Lili et al. Projections of the prevalence of hyperglycaemia in pregnancy in 2019 and beyond: Results from the International Diabetes Federation Diabetes Atlas. Diabetes Research and Clinical Practice, v. 157, 2019.

Downloads

Publicado

2022-05-11

Como Citar

Santos, T. E. M., & Quintilio, M. S. V. (2022). DIABETES MELLITUS NA GESTAÇÃO E ATENÇÃO FARMACÊUTICA. Revista JRG De Estudos Acadêmicos, 5(10), 101–112. https://doi.org/10.5281/zenodo.6539446