A UTILIZAÇÃO DE FITOTERÁPICOS NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.6785039%20

Resumo

O uso dos fitoterápicos foi reconhecida pela OMS em 1978 para fins de profilaxia, curativa e paliativa, quando recomendou a difusão mundial dos conhecimentos necessários para o seu uso. Segundo ministério da saúde são considerados medicamentos fitoterápicos aqueles obtidos com matérias-primas ativas vegetais.objetivo levantar dados de como é feito o uso de fitoterápicos no Sistema Único de Saúde.A amostra inicial com o uso de descritores foi de 757 artigos, que após a retirada das duplicações e aplicação dos critérios de inclusão restaram 174 artigos, em seguida realizada a análise dos títulos, 12 artigos foram selecionados para leitura na integra desses 5 artigos compuseram a revisão.A presente revisão de literatura demostrou a importância dos fitoterápicos para a população que faz uso do sistema único de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jefferson Oliveira de Abreu, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil

mceclip0.png https://orcid.org/0000-0002-1004-6235
mceclip1.png http://lattes.cnpq.br/9057883095327990
Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, GO, Brasil
E-mail: jefferson@senaaires.com.br

Clézio Rodrigues de Carvalho Abreu, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, GO, Brasil

Mestre em Farmacologia Toxicologia e Produtos Naturais no curso de Ciências da Saúde - UNB; Especialista em Farmacologia Clínica - UNB; Especialista em Gestão da Assistência Farmacêutica - UFSC; Especialista em Didática do Ensino Superior - FACESA; Possui graduação em Farmácia - FACESA (2009). Professor de Pós Graduação em Farmacologia Clínica; Tem experiência na área de Farmacologia Clínica, Gestão da Assistência Farmacêutica e Acompanhamento Farmacoterapêutico.

Referências

AMORIM, Joaquina de Araújo. Fitoterapia popular e saúde da comunidade: diagnóstico para proposta de integração nos serviços de saúde em Campina Grande, Paraíba, Brasil. 1999. Tese (Doutorado em Serviços de Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999. doi:10.11606/T.6.2020.tde-16042020-105114. Acesso em: 2021-06-07.

BOTELHO, Louise Lira Roede; CUNHA, Cristiano Castro de Almeida; MACEDO, Marcelo. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, Belo Horizonte, v. 5, n. 11, p. 121-136, maio/agosto. 2011. DOI https://doi.org/10.21171/ges.v5i11.1220.

BRASIL, Ministério Da Saúde. Cadernos de atenção básica: Praticas integrativas e complementares. Brasília: Ministério da saúde, 2012. 154 p. ISBN 978-85-334-1912-4. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/praticas_integrativas_complementares_plantas_medicinais_cab31.pdf.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS. Brasília, 2021. Disponível em: https://aps.saude.gov.br/ape/pics.

GOMES, Amanda Pereira; LOPES, Greyce Hellen de Brito; ALVIM, Haline Gerica de Oliveira. A IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR, SOBRE MANTER HÁBITOS DE VIDA SAUDÁVEIS. Revista JRG de Estudos Acadêmicos, [S. l.], v. 4, n. 9, p. 27–37, 2021.

LEVORATO, Cleice Daiana et al. Fatores associados à procura por serviços de saúde numa perspectiva relacional de gênero. Ciência & Saúde Coletiva [online]. 2014, v. 19, n. 04 [Acessado 30 maio 2021], pp. 1263-1274. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1413-81232014194.01242013>. ISSN 1678-4561.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. A Fitoterapia no SUS e o Programa de Pesquisas de Plantas Medicinais da Central de Medicamentos. 1. ed. Brasília: [s. n.], 2006. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/fitoterapia_no_sus.pdf.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Política e Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Brasília: Ministério da Saúde, 2016. ISBN 978-85-334-2399-2. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_programa_nacional_plantas_medicinais_fitoterapicos.pdf. Acesso em: 16 jun. 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA -RDC nº 26, de 13 de maio de 2014. Dispõe sobre o registro de medicamentos fitoterápicos e o registro e a notificação de produtos tradicionais fitoterápicos. [S. l.], 13 maio 2014. Disponível em:https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2014/rdc0026_13_05_2014.pdf.

NOGUEIRA, Maria Jacyra de CamposRECURSOS NATURAIS NAS PRÁTICAS CASEIRAS DE CUIDADOS À SAÚDE - UTILIZAÇÃO PELA ENFERMEIRAConferência pronunciada no II Encontro de Enfermagem da Região Norte, promovido pela Associação Brasileira de Enfermagem, seção Pará, Belém (ABEn-PA), abril 1984. Revista da Escola de Enfermagem da USP [online]. 1984, v. 18, n. 2 [Acessado 7 Junho 2021], pp. 177-186.

OLIVEIRA, Dante Ferreira de et al. Fitoterápicos que atuam no sistema digestório: possíveis mecanismos de ação. Brazilian Journal of health Review, [s. l.], v. 3, ed. 3, p. 4274-4297, maio/jun. 2020. DOI https://doi.org/10.34119/bjhrv3n3-030. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/9709.

PINHEIRO, Rejane Sobrino et al. Gênero, morbidade, acesso e utilização de serviços de saúde no Brasil. Cien Saude Colet, 2002; 7(4):687-707.

RIBEIRO, Eva Ivaldina Schaus et al. O uso de Fitoterápicos como auxílio no tratamento de Enfermidades do Trato Digestório. Revista Multidisciplinar e de Psicologia, [s. l.], v. 11, ed. 37, 2017. DOI https://doi.org/10.14295/idonline.v11i37.799.

SANTOS, Carla Chiste Tomazoli; LAGO, Thyago Mendes; PEIXOTO, Juliana de Amorim. As contribuições da fisioterapia em disfunções sexuais: revisão de literatura. Revista Coleta Científica, v. 6, n. 11, pág. 09–18, 2022.

SILVA, Maria Izabel G. et al. Utilização de fitoterápicos nas unidades básicas de atenção à saúde da família no município de Maracanaú (CE). Revista Brasileira de Farmacognosia [online]. 2006, v. 16, n. 4 [Acessado 30 Maio 2021] , pp. 455-462. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0102-695X2006000400003>. Epub 17 maio 2007. ISSN 1981-528X.

TESSER, Charles Dalcanale, SOUSA, Islandia Maria Carvalho de, NASCIMENTO, Marilene Cabral doPráticas Integrativas e Complementares na Atenção Primária à Saúde brasileira. Saúde em Debate [online]. 2018, v. 42, n. spe1 [Acessado 11 Junho 2021] , pp. 174-188. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/0103-11042018S112>. ISSN 2358-2898. https://doi.org/10.1590/0103-11042018S112.

VIEIRA, S. C. H. et al. Levantamento de fitoterápicos manipulados em farmácias magistrais de Dourados-MS. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 20, n. 1, p. 28–34, mar. 2010.

Downloads

Publicado

2022-06-30