ANTIDEPRESSIVOS UTILIZADOS POR ADOLESCENTES ASSISTIDOS NO CEN-TRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (CAPS II) EM CIDADE OCIDENTAL-GO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.4253017

Palavras-chave:

Depressão. Adolescência. Medicamentos. Ansioliticos. Ansiedade

Resumo

Objetivo : Avaliar a prevalência da depressão ,suas causas e efeitos  em adolescentes assistidos no Caps da Cidade Ocidental , tendo como base os 190 prontuários analisados. Material e métodos : Trata- se de um estudo analítico com base nos relatórios e prontuários examinados. Resultados: Com a realização dessa pesquisa , constata-se que a depressão é uma doença grave que requer atenção e acompanhamento de profissionais devidamente preparados, observa –se também que a maior incidência dessa patologia são em pacientes do sexo feminino, verifica se que em torno de 70% desses pacientes ainda não recebem tratamento adequado. Conclusão: Externa –se de extrema importância a avaliação precoce desses pacientes , tendo em vista o recorrente aumento dessa patologia em adolescentes , ressalto porem que enquanto mais cedo for realizado o diagnostico maiores serão as chances de um tratamento correto e eficaz.

Biografia do Autor

Eliane Soares da Silva Barbosa, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4309660215207388
Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1122-0987  

Kaele Da Silva Rocha Rodrigues, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Orcid: https://orcid.org/0000-0001-6437-9935  

Clézio Rodrigues de Carvalho Abreu, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/0474084524560630
Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1511-6917
E-mail: clezioabreu@senaaires.com

Referências

Papalia DE, Olds SW. Desenvolvimento físico e cognitivo na adolescência. In: Papalia DE, Olds SW. Desenvolvimento Humano. 7ed. Porto Alegre: Artmed; 2000. p.310-312

Harrington H. Transtornos depressivos em crianças e adolescentes: uma revisão. In: M. Maj,

N. Sartorious, editores. Transtornos depressivos. 2 ed. Artmed: Porto Alegre; 2005. p.191- 215

Monteiro KCC, Lage AMV. A Depressão na Adolescência – Psicologia em Estudo, Maringá, 2007; 12 n.2, 257-265.

Bahls SC. Aspectos clínicos da depressão em crianças e adolescentes. Jornal de Pediatria, 78(5), 359-366; 2002.

Schneider ACN, Ramires VRR.Vínculo parental e rede de apoio social: relação com a sintomatologia depressiva na adolescência. Aletheia, 26, 95-108, 2007.

Levisky DL. Depressões narcísicas na adolescência e o impacto da cultura. Psychê, 6(10), 125-136, 2002.

Outeiral J. Adolescer 3ª ed,). Rio de Janeiro: Thieme Revinter; 2008.

Levy R. (2007). Adolescência: el reordenamiento simbólico, el mirar y el equilibrio narcisístico. Psicoanálisis, 29(2), 363-37

Oliveira WR, Freitas DL, Santiago RO, Campos STP , Morais ICO. Mostra cientifica da Farmacia: A Ultilizacao de Antidepresivo na Adolencência 2019;6(1)

Publicado

2020-11-06

Como Citar

Barbosa, E. S. da S. ., Rodrigues, K. D. S. R. ., & Abreu, C. R. de C. . (2020). ANTIDEPRESSIVOS UTILIZADOS POR ADOLESCENTES ASSISTIDOS NO CEN-TRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (CAPS II) EM CIDADE OCIDENTAL-GO. Revista JRG De Estudos Acadêmicos, 3(7), 329–335. https://doi.org/10.5281/zenodo.4253017

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>