A importância do cuidado de enfermagem ao recém-nascido prematuro acolhido no método canguru

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8075848

Palavras-chave:

Recém-Nascido Prematuro. Método Canguru. Assistência a Saúde.

Resumo

O método canguru tem como objetivo garantir ao recém-nascido de baixo peso um contato pele a pele de forma segura, próximo ao tórax da mãe, pai ou da rede de apoio, favorecendo uma assistência perinatal humanizada. Objetivo geral: analisar as evidências atuais sobre a assistência integral ao recém-nascido prematuro acolhido no método canguru. Método: revisão integrativa, desenvolvida em cinco passos: (1) seleção do tema/pergunta; (2) estabelecimento de critérios de inclusão e exclusão; (3) definição das informações a serem extraídas dos estudos; (4) avaliação dos estudos e (5) interpretação dos resultados baseados em publicações nos últimos cinco anos no período de 2018 a 2022. Resultados: foi definida uma estratégia de busca, de modo que foram selecionados 07 artigos. Discussão: observou-se que o Método Canguru é dividido em três etapas, a qual é recomendada a presença da rede de apoio da mãe e bebê em todas as fases. Conclusão: a partir desses resultados, é possível afirmar que o método canguru deve ser amplamente adotado, visando à promoção do desenvolvimento do recém-nascido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Eduarda Alves Moraes, Centro Universitário Cesmac

Lattes

Graduação em andamento em enfermagem pelo Centro Universitário CESMAC, FEJAL, BRASIL.

Vivian Clara Epifanio Moura, Centro Universitário Cesmac

Lattes

Graduação em andamento em enfermagem pelo Centro Universitário CESMAC, FEJAL, BRASIL.

Maria da Glória Freitas, Centro Universitário Cesmac

Lattes

Mestra em Ciências da Educação - Universidade Federal de Alagoas doutoranda em Linguística pela UFAL, Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas, Docente do Centro Universitário Cesmac.

Referências

ALVES, Fernanda Nascimento et al. Impacto do método canguru sobre o aleitamento materno de recém-nascidos pré-termo no Brasil: uma revisão integrativa. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 4509-4520, 2020.

BATTISTELLA, Luciane Paula. A importância do acolhimento na educação infantil: um olhar pós Pandemia COVID-19. 2022.

BASSANI, Izabele et al. O efeito do método canguru sobre os parâmetros cardiorrespiratórios e sintomatologia da dor em neonatos prematuros. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, v. 9, n. 2, p. 1027-1035, 2023.

BRASIL. Contituição Federal do Brasil 1988. Brasília, DF: Presidente da República.

BRASIL. Data SUS. Método canguru.

BRASIL. Método Canguru: diretrizes de cuidado.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção humanizada ao recém-nascido : Método Canguru : manual técnico, Método Canguru (2011).

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção humanizada ao recém-nascido : Método Canguru : manual técnico / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 3. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017. 340 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Método canguru : diretrizes do cuidado – 1ª ed. revisada – [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2018. 80 p.

CAETANO, Carolina; PEREIRA, Bianca Baptista; KONSTANTYNER, Tulio. Efeito da prática do método canguru na formação e fortalecimento do vínculo mãe-bebê: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 22, p. 11-22, 2022.

CORDEIRO, Marcos Freitas. Anais do VI Congresso Catarinense de Saúde e VII Simpósio Internacional em Biociências, Saúde, Educação e Sociedade: Digital Transformation and Innovation in Health. Evidência, v. 22, n. 2, p. 149-230, 2022.

COSTA, R. C., KLOCK, P.; LOCKS, M. O. H. Acolhimento na unidade neonatal: percepção da equipe de enfermagem. Revista de Enfermagem da UERJ, 20(3), 349-53.2020.

DIAS, Julía Freire et al. Humanização da assistência à gestante através da pintura do ventre materno. ANAIS DA MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA-ISSN 2317-5915, n. 16, p. 262-263, 2022.

FARIAS, S.R. et al. Posição canguru em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso: estudo descritivo. Ver. Eletr. Enferm. [Internet]. 12º de junho de 2018.

FERREIRA, Débora de Oliveira et al. Método canguru: percepções sobre o conhecimento, potencialidades e barreiras entre enfermeiras. Escola Anna Nery, v. 23, 2019.

FERREIRA, Claudia Pontes; BASTOS, Sérgio Augusto Pereira. Humanization and Perception of Effectiveness of Brazilian Healthcare System. Administração Pública e Gestão Social, 2022.

KONSTANTYNER, Tulio; PEREIRA, Bianca Baptista; CAETANO, Carolina. Benefícios e desafios do método canguru como estratégia de humanização e saúde. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 22, p. 3-5, 2022.

NUNES, Adila Marcela Lima. A importância do método canguru para recém-nascidos prematuros e/ou de baixo peso ao nascer. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, v. 8, n. 2, p. 400-407, 2022.

SANTANA, Thalyson Pereira et al. Dificuldades na adesão ao Método Canguru na ótica do enfermeiro. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 15, n. 3, p. e9920-e9920, 2022.

SILVA, Ticiane Aparecida. Sentimentos maternos frente à internação do filho prematuro na Unidade de Terapia Intensiva neonatal: revisão integrativa. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, v. 38, n. 74, p. 60-74, 2022.

SILVA, Joise Magarão Queiroz et al. Aprendizados e cuidados de mães no método canguru. Revista Baiana de Enfermagem‏, v. 34, 2020.

SOUZA, Mariana Silva et al. Método Canguru na UTI neonatal: benefícios para a saúde e vínculo materno-infantil. Research, Society and Development, v. 11, n. 13, p. e160111335072-e160111335072, 2022.

SOUZA, Marcela Tavares. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Ed. Einstein. 2010; 8(1 Pt 1)

Downloads

Publicado

2023-06-23

Como Citar

MORAES, M. E. A.; MOURA, V. C. E.; FREITAS, M. da G. A importância do cuidado de enfermagem ao recém-nascido prematuro acolhido no método canguru. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 998–1009, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8075848. Disponível em: https://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/657. Acesso em: 16 jun. 2024.

ARK