A importância da qualificação da enfermagem em Libras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55892/jrg.v6i13.835

Palavras-chave:

Língua Brasileira de Sinais, Enfermagem, Pacientes surdos

Resumo

Objetivo: Compreender a importância da qualificação profissional da Enfermagem em Libras (Língua Brasileira de Sinais). Metodologia: Trata-se de um estudo de revisão integrativa da bibliografia, no período de 2019 a 2023, através de um levantamento em base de dados eletrônicos da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e Scientific Electronic Library Online (Scielo). Resultados: Foram selecionados 10 artigos científicos que abordaram assuntos os quais foram separados e organizados por categorias. Conclusão: Ao saber se comunicar adequadamente com o público-alvo, o enfermeiro adquire mais habilidades que beneficiam não somente sua vida pessoal, mas também a qualidade de assistência prestada, onde estiver atuando.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitória Fernandes da Silva Marinho, Universidade Paulista

[Lattes] - Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paulista de Brasília.

Marco Aurélio Ninômia Passos, Universidade Paulista

[Lattes] - Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília (2006), mestrado em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília (2009). Doutor em Biologia Molecular pela Universidade de Brasília (2014). Bolsista de mestrado e doutorado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Professor Titular da Universidade Paulista (UNIP-DF) e do Centro Universitário ICESP.

Referências

Alves B. Surdez. São Paulo Paulo: USP. Atualizada em: junho de 2017; acesso em: 28 de novembro de 2023. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/26-9-dia-nacional-dos-surdos/

Brasil. Lei Federal nº 10.436 de 24 de Abril de 2002. Oficializa a Língua. Brasileira de Sinais em território nacional. Brasília: MEC, 2002. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm, Acesso em 17 ABRIL 2023.

Brasil. Lei Federal n° 5.626 de Dezembro de 2005. Decreto regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasilia: MEC, 2005. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. HumanizaSUS: documento base para gestores e trabalhadores do SUS / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. – 3. ed. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2006.52 p.: il. color. (Série B. Textos Básicos de Saúde).

Carvalho EL, Mazeu TO, Santos SR. Estratégias de comunicação utilizadas no atendimento de portadores de deficiência auditiva. Rev Recien Rev Cient Enferm [Internet]. 5 mar 2022 [citado 3 nov 2023];12(37):57-66. Disponível em: https://doi.org/10.24276/rrecien2022.12.37.57-66

Cassiano B. Ministério da Saúde [Internet]. SUS oferece assistência integral para pessoas com deficiência auditiva; 3 mar 2021 [citado 29 nov 2023].

Constituição Federal de 1988, Art.196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.Brasilia: MEC, 1988. Disponível em: https://portal.stf.jus.br/constituicao-supremo/artigo.asp?abrirBase=CF&abrirArtigo=196

Costa AP, de Oliveira Leite KA, da Silva HB, dos Santos Pereira MA, Almeida JLS, Crispiano EC, et al. Comunicação entre o enfermeiro e pessoa surda. Saúde Coletiva (Barueri). 2023;13(85):12660–73.

Cristiano A. Libras [Internet]. Surdo-Mudo; 9 abr 2018 [citado 29 nov 2023]. Disponível em: https://www.libras.com.br/surdo-mudo

Da Silva IVPJ, da Silva HB, da Silva RN, Freire VLM, da Silva Dantas RM, de Oliveira Leite KA. Comunicação Entre Enfermagem e a Pessoa Surda. Revista Remecs-Revista Multidisciplinar de Estudos Científicos em Saúde. 2021;129.

Da Silva, Paulo Sergio, Basso Neusa Aparecida de Souza, Fernandes Sônia Regina Chaves Martines. A enfermagem e a utilização da língua brasileira de sinais no atendimento ao deficiente auditivo.Uningá Review. 2014;17(1).

Duarte SBR, Chaveiro N, Freitas AR de, Barbosa MA, Porto CC, Fleck MP de A. Aspectos históricos e socioculturais da população surda. Hist Cienc Saude Manguinhos. 2013;20:1713–34.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/snig/v1/index.html?loc=0 (Acesso em: 18 Abril 2023).

Moura C de MAB, dos Anjos Leal ME. Libras na Saúde–Ensino da Língua Brasileira de Sinais para Acadêmicos e Profissionais da Saúde. Revista Práticas em Extensão. 2019;3(1):2–7.

Oliveira YCA de, Costa GMC, Coura AS, Cartaxo R de O, França ISX de. A língua brasileira de sinais na formação dos profissionais de enfermagem, fisioterapia e odontologia no estado da Paraíba, Brasil. Interface – Comunica- ção, Saúde, Educação. 4 de dezembro de 2012;16(43):995–1008.

Ramos TS, Alameida, MAPT. A Importância do ensino de Libras: Relevância para Profissionais de Saúde.Id onLine Revista de Psicologia. 2017; 10 (33): 116-126.

Rodrigues TM, Santos KEG. Acesso à justiça e tecnologia. Revista Em Tempo. 2023;20(1):1984-7858. Doi: https://doi.org/10.26729/et.v20i1.3259

Rodrigues MRK, Van-dúnem, ASA, Andrade, CR; Santos, LO; Almeida, KCH, Santos, JO, Lima, SAM. Estratégias e barreiras encontradas pela equipe de enfermagem na comunicação com pacientes deficientes auditivos. Saúde Coletiva (Barueri). 2019;9(51):1990-1997.

Rodrigues M, Mill, D. A utilização do aplicativo hand talk para surdos, como ferramenta de melhora da acessibilidade na educação. Educação e Tecnologias: Experiências, Desafios e Perspectivas, p. 376-389, 2019.

Santos MI, et al. Dificuldades no acesso da comunidade surda à rede básica de saúde: revisão integrativa. Enfermagem Brasil. 2021’20(2): 206–221.

Silva IVPJ, da Silva HB, da Silva RN, Freire VLM, da Silva Dantas RM, de Oliveira Leite KA. Comunicação Entre Enfermagem e a Pessoa Surda. Revista Remecs-Revista Multidisciplinar de Estudos Científicos em Saúde. 2021;129.

Souza CHL, Oliveira AMG, Oliveira MFTL, Santos JH, Freitas MC. A Importância da Disciplina de Libras Durante a Graduação de Enfermagem para uma Prestação Humanizada da Assistência. Revista de Casos e Consultoria. 2022;13(1).

Downloads

Publicado

2023-12-01

Como Citar

MARINHO, V. F. da S.; PASSOS, M. A. N. A importância da qualificação da enfermagem em Libras. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 2172–2181, 2023. DOI: 10.55892/jrg.v6i13.835. Disponível em: https://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/835. Acesso em: 22 jun. 2024.

ARK