Habilidades clínicas da enfermagem na unidade de terapia intensiva (UTI)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55892/jrg.v6i13.837

Palavras-chave:

Enfermagem, Habilidades clínicas, UTI, Segurança do paciente

Resumo

Introdução: Em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o enfermeiro contribui com suas habilidades clínicas no alcance de resultados positivos, quanto à promoção e recuperação da saúde de pacientes, o que enseja além de experiências e capacitação, uma comunicação eficaz, juntamente com a equipe multidisciplinar. Objetivo: Consiste em analisar as competências do enfermeiro intensivista, necessárias para uma assistência humanizada e pautada na qualidade e segurança do paciente. Metodologia: No que concerne à proposta metodológica, se refere a uma revisão de literatura com análise de conteúdo. Resultados: Após análise dos dados apresentados, foram constituídas 4 categorias temáticas: “O papel da enfermagem: aspecto geral”, “A intervenção da enfermagem em UTI”, “As habilidades clínicas do enfermeiro em UTI”, “Os principais desafios da enfermagem em UTI”. Conclusão: A atuação das habilidades clínicas da enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desempenha um papel crucial no cuidado e na recuperação dos pacientes em estado crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ive Athiery Leite, Centro Universitário Mário Pontes Jucá, UMJ, AL, Brasil

[Lattes] - Discente do Centro Universitário Mário Pontes Jucá, UMJ, AL, Brasil.

Rafaella Pereira dos Santos, Centro Universitário Mário Pontes Jucá, UMJ, AL, Brasil

[Lattes] - Discente do Centro Universitário Mário Pontes Jucá, UMJ, AL, Brasil.

João Paulo Malta da Silva, Universidade Federal de Alagoas

[Lattes] - Possui graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (2017). Especialista em Urgência, Emergência e Unidade de Terapia Intensiva pelo Centro Universitário de Patos - UNIFIP (2020)

Maísa Isabella Faustino Santos, Universidade Federal de Alagoas

[Lattes] - Mestranda pela Universidade Federal de Alagoas- Ufal. Bacharel em Enfermagem pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas- UNCISAL (2014-2018); graduada em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (2012).

Referências

Barbosa, I. E. B., Fonseca, A. R., De Andrade, E. N. M., Maklouf, D. C., Ribeiro, M. C. S., Rodrigues, A. J. P. D. S., Laborda, Y. T. C., Da Silva, V. D. B. L., Lira, F. C. D. F., & Gomes, S. S. D. S. (2021). Segurança do paciente: Principais eventos adversos na Unidade Terapia Intensiva. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13(2), e6454. https://doi.org/10.25248/reas.e6454.2021

Barella, D., & Gasperi, P. D. (2021). Segurança do paciente em unidades de terapia intensiva adulto: Percepção dos enfermeiros. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online), 750–756. http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9009/9621

Costa, S. P. et al. (2019). Enfermeiro no âmbito da gerência na unidade de terapia intensiva: uma revisão integrativa. Revista Gestão & Saúde. RGS, 21(1), 23-33, 2019.

Regis Sena Gomes, A. P., Costa Souza, V., & Araujo, M. D. O. (2020). Atuação do enfermeiro no cuidado humanizado em unidades de terapia intensiva no Brasil: Uma revisão integrativa da literatura. HU Revista, 46, 1–7. https://doi.org/10.34019/1982-8047.2020.v46.28791

Melo, G. A. A., Silva, R. A., Aguiar, L. L., Medina, L. A. C., Oliveira, C. V. F., Melo, D. G., & Caetano, J. Á. (2019). Relação entre perfil profissional de enfermeiros intensivistas e cuidados omissos na terapia por hemodiálise. REME Rev. Min. Enferm, e-1265.

De Paula, E. J. C., Pereira, R. S., Silveira, D. B., Silva, L. S., Barreto, G. A. D. A., Da Silva, A. C., Silva, Q. G. C., Guimarães, G. L. P., & De Queiroz, N. L. S. L. (2021). Eventos adversos: Análise da equipe multiprofissional na segurança do paciente em Unidade de Terapia Intensiva. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13(3), e6563. https://doi.org/10.25248/reas.e6563.2021

Pinto, B. A. J., Souza, D. S. B. de, Borim, B. C., & Ribeiro, R. de C. H. M. (2021). Medidas preventivas de lesão por pressão realizadas em unidades pediátricas de terapia intensiva. Enfermagem em Foco, 12(1). https://doi.org/10.21675/2357-707X.2021.v12.n1.3586

Prazeres, L. E. N. dos, Ferreira, M. de N. G. P., Ribeiro, M. A., Barros, B. T. D., Barros, R. L. M., Ramos, C. S., Lima, T. F. da S., Oliveira, V. M. L. P., Andrade, J. M. G., Campos, J. E. R., Martins, A. C., Vale, K. M., Paula, M. da C., Santos, L. do S. C. dos, & Santos, A. F. M. dos. (2021). Atuação do enfermeiro nos cuidados em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal: Revisão integrativa da literatura. Research, Society and Development, 10(6), e1910614588–e1910614588.

REIS, C.É.P.M. (2019). Protocolo de segurança do paciente na Unidade de Terapia Intensiva: a importância da equipe de enfermagem. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, 03(09), 104-113.

Fernandes Ribeiro, J., De Figueiredo Andrade, J. M., Da Silva Melo, K. A., Fernandes Bandeira, F. L., Sousa Da Silva, P., & Bezerra Pinho, M. A. (2021). Profissionais de Enfermagem na UTI e seu protagonismo na pandemia: Legados da Covid-19. Revista Enfermagem Contemporânea, 10(2), 347–365. https://doi.org/10.17267/2317-3378rec.v10i2.3423

Silva, M. F. L. et al. (2019). Desafio ao enfermeiro nas ações assistenciais e gerenciais na Unidade de Terapia Intensiva. Temas em saúde, 19(4).

Downloads

Publicado

2023-12-05

Como Citar

LEITE, I. A.; SANTOS, R. P. dos; SILVA, J. P. M. da; SANTOS, M. I. F. Habilidades clínicas da enfermagem na unidade de terapia intensiva (UTI) . Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 2272–2281, 2023. DOI: 10.55892/jrg.v6i13.837. Disponível em: https://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/837. Acesso em: 22 jun. 2024.

ARK