O VÍNCULO ENTRE PROFISSIONAL E PACIENTE E A SUA RELAÇÃO NA ADESÃO AO TRATAMENTO EM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS (CAPS AD)

Palavras-chave: Vínculo. Tratamento. Adesão. Psicossocial Álcool. CAPS AD.

Resumo

Objetivo: Investigar a partir da análise de dados já publicado se a relação e o vínculo entre profissional e o paciente, usuário de álcool e outras drogas, interferem na adesão ao tratamento da dependência química. Método: O estudo baseia-se em uma revisão integrativa da literatura, realizada entre setembro e outubro de 2020, nas bases de dados MEDLINE, PubMed, SciELO e no LILACS e dados e manuais disponíveis nos portais da Organização Mundial da Saúde (OMS). Conclusão: O relacionamento interpessoal entre profissional e paciente é um meio de desenvolver a confiança do usuário, conforto, sentimento de ser respeitado e de ser sujeito participante no processo de tomada de decisão e isso reflete na mellhora da adesão para o tratamento em depedência química.

 

Biografia do Autor

Lucas Oliveira Amorim, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Discente do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, Góias Brasil: lucasaroeira1@gmail.com. Orcid: http://orcid.org/0000-0002-0660-429X

Clézio Rodrigues de Carvalho Abreu, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Mestre em Farmacologia Toxicologia e Produtos Naturais no curso de Ciências da Saúde - UNB; Especialista em Farmacologia Clínica - UNB; Possui graduação em Farmácia - COLEGIO SENA AIRES (2009). E-mail: clezioabreu@senaaires.com. Orcid: http://orcid.org/0000-0002-1511-6917. Lattes: http://lattes.cnpq.br/0474084524560630   

Referências

1. Brasil. Ministério da Saúde. Reforma Psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil. Brasília: MS 2005. Disponivel em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Relatorio15_anos_Caracas.pdf.
2. Brasil. Ministério da Saúde. Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasília: MS 2004. Disponível em http://portal.saude.gov. br/portal/arquivos/pdf/manual_caps.pdf.
3. Dimestein M. O psicólogo e o compromisso social no contexto da saúde coletiva. Psicol. Estud 2001 Maringá , v. 6, n. 2, p. 57-63, Dec.
4. Nascimento A de F, Galvanese ATC. Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP. Rev. Saúde Pública . 2009; 43( Suppl 1 ): 8-15
5. Larentis CP, Maggi A. Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas e a Psicologia. Aletheia [Internet]. 2012 Abr; (37): 121-132.
6. Moraes E, Campos GM, Silva SP, Figlie NB, Laranjeira R. Visita domiciliar no tratamento de pacientes dependentes de álcool: dados preliminares. Rev Bras Psiq. 2005;27:347-8.
7. Pinho PH, Oliveira MA, Almeida MM. . A reabilitação psicossocial na atenção aos transtornos associados ao consumo de álcool e outras drogas: uma estratégia possível? Rev Psiq Clín. 2008;35:82-8.
8. Jorge MSB, Pinto DM, Quinderé PHD, Pinto AGA, Sousa FSP, Cinthia M. Promoção da Saúde Mental - Tecnologias do Cuidado: vínculo, acolhimento, co-responsabilização e autonomia. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2011 July 16( 7 ): 3051-3060.
9. Albuquerque, MCS. ; Breda, MZ. ; Maynart, WHC. ; Silva, DSD. ; Moura, ECM. . Relacionamento interpessoal entre usuários e profissionais de saúde na atenção psicossocial. Revista Cogitare Enfermagem 2016 , v. 21, p. 01-09.
10. Malvezzi C, Gerhardinger HC, Santos LFP, Toledo VP, Garcia APRF. Adesão ao tratamento pela equipe de um serviço de saúde mental: estudo exploratório. Online Brazilian Journal of Nursing, Niterói 2016 v. 15, n. 2, June.
11. Paiano, M, Kurata, VM, Lopes, APAT., Batistela, G.; Marcon, SS. Fatores Intervenientes na Adesão ao Tratamento de Usuários de Drogas Atendidos no Caps-Ad. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental, 2019, 11(3), 687-693.
12. Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual de adesão ao tratamento para pessoas vivendo com HIV e AIDS. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2008. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_adesao_tratamento_hiv.pdf.
13. Alvarez PES. Percepciones y expectativas que inciden en la vinculación de los usuarios a los Centros de Atención Psicosocial en Brasil. Interface, Botucatu. 2019 ; 23: e190117.
14. Ferreira ACZ, Borba LO, Capistrano FC, Czarnobay J, Maftum MA. Fatores que interferem na adesão ao tratamento de dependência química: percepção de profissionais de saúde. Rev Min Enferm. 2015;19(2):150-6.
15. Scaduto AA, Barbieri V. O discurso sobre a adesão de adolescentes ao tratamento da dependência química em uma instituição de saúde pública. Ciênc Saúde Coletiva. 2009; 14(2):605-14.
16. Vasters, GP; Pillon, SC. O uso de drogas por adolescentes e suas percepçoes sobre adesoes e abandono de tratamento especializado. Revista Latino Americana de Enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2011, vol.19, n.2, pp.317-324.
17. Capistrano FC, Ferreira ACZ, Maftum MA, Kalinke LP, Mantovani LP. Impacto social do uso abusivo de drogas para dependentes químicos registrados em prontuários. Cogitare Enferm. 2013;18(3):468-74
18. Monteiro CFS, Fé LCM, Moreira MAC, Albuquerque IEM, Silva MG, Passamani MC. Perfil sociodemográfico e adesão ao tratamento de dependentes de álcool em CAPSad do Piauí. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2011;15(1):90-5
19. Leite SN, Vasconcelos MPC. Adesão à terapêutica medicamentosa: elementos para a discussão de conceitos e pressupostos adotados na literatura. Cien Saude Colet 2003; 8(3):775-782.
20. Gomes, RR., Ribeiro, MC., Matias, EC., Brêda, MZ., Mângia, EF. Motivações e expectativas na busca de tratamento para o uso abusivo e dependência de crack, álcool e outras drogas. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, 2015, 26(3), 326-335.
Publicado
2020-11-19
Como Citar
Amorim, L. O., & Abreu, C. R. de C. (2020). O VÍNCULO ENTRE PROFISSIONAL E PACIENTE E A SUA RELAÇÃO NA ADESÃO AO TRATAMENTO EM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS (CAPS AD). Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 3(7), 612-621. https://doi.org/10.5281/zenodo.4281511