A IMPORTÂNCIA DO ATENDIMENTO HUMANIZADO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO DE PACIENTES TRANS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.4540289

Palavras-chave:

Pessoas transexuais. Equipe de enfermagem. Identidade de gênero. Cuidados de enfermagem. Humanização da Assistência. Pessoas LGBTQIA .

Resumo

Objetivo: Relatar os benefícios do atendimento humanizado da equipe de enfermagem às pessoas trans nos serviços de saúde. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada e consultada nas seguintes bases eletrônicas: Scientific Electronic Library Online (SciELO); BVS; Google Acadêmico. Resultados: Diante da revisão dos artigos selecionados, foi-se entendido que ainda existem várias discriminações ao paciente trans ao ser recebido nos serviços de saúde pela equipe de enfermagem. Conclusão: As pessoas trans possuem muitas demandas específicas as quais precisam ser respeitadas e acolhidas pelos profissionais de saúde, mais precisamente a equipe de enfermagem, diante disso é preciso que a enfermagem tenha uma quebra da visão padronizada e heteronormativa que os profissionais tem.

Biografia do Autor

Mariana da Costa Borges, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4826-0832
E-mail: maryana.c.borges@gmail.com

Marco Aurélio Ninomia Passos, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/9046655386585839
Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4231-8941
E-mail: marconinomia@gmail.com

Referências

Maria AS, Vitória AAS, Cristina MMC, Ladeira JG. O olhar da enfermagem na assistência à pessoas trans (t3). Revista Enfermagem. 2019. 21(8): 85-105.

Monteiro S, Brigeiro M. Experiências de acesso de mulheres trans/travestis aos serviços de saúde: avanços, limites e tensões. Cadernos de Saúde Pública. 2019. 35(4).

Rocon PC, Sodré F, Rodrigues A, Barros MEB, Wandekoken KD. Desafios enfrentados por pessoas trans para acessar o processo transexualizador do Sistema Único de Saúde. Interface (Botucatu). 2019. 23: 1-14.

Rosa DF, Carvalho MVF, Pereira NR, Rocha NT, Neves VR, Rosa AS. Assistência de Enfermagem à população trans: gêneros na perspectiva da prática profissional. Revista Brasileira de Enfermagem. 2019. 72: 311-319.

Rocon PC, Sodré F, Zamboni J, Rodrigues A, Roseiro MCFB. O que esperam pessoas trans do Sistema Único de Saúde? Interface (Botucatu). 2018. 22(64): 43-53.

Gonçalves MJR, Lustosa GR. Análise do Conhecimento de Enfermeiros Relacionados à Assistência à População LGBT. Revista JRG De Estudos Acadêmicos. 2019. 2(5): 226-239.

Mello L, Perilo M, Braz CA, Pedrosa C. Políticas de saúde para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no Brasil: em busca de universalidade, integralidade e equidade. Sexualidad, Salud y Sociedad. 2011(9).

Querino MS, Almeida SS, Oliveira SCS, Umann J, Filho I. Ações da Equipe de Enfermagem na Implementação da Política de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Revista de Divulgação Científica Sena Aires. 2017. 6(1): 46-58.

Rocon PC, Rodrigues A, Zamboni J, Pedrini MD. Dificuldades vividas por pessoas trans no acesso ao Sistema Único de Saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 2016. 21(8).

Souza J, Lacerda T, Manchola CC, Garrafa V. O Processo Transexualizador no SUS - implicações bioéticas. Revista Brasileira De Bioética. 2013. 9: 34-53.

Filho I. Alves C, Gonçalves M, Carvalho FF, Viana L, Alves P. O papel da enfermagem no rompimento dos preconceitos LGBT nos serviços de saúde. Revista de Divulgação Científica Sena Aires. 2019. 18(3): 242-245.

Hanauer OFD, Hemmi APAC. Caminhos percorridos por transexuais: em busca pela transição de gênero. Saúde em Debate. 2019. 43(8).

Oliveira SR, Santos MM, Correia AS, Santos RAS, Afonso TM. O Enfermeiro da Estratégia de Saúde da Família e o Cuidado à População LGBT. International Nursing Congress. 2017. 1(1): 9-12.

Duarte D, Queluci G, Ferreira H, Chrizostimo M. A perspectiva do enfermeiro no cuidado diante da pessoa trans. Research, Society and Development. 2020. 9(4).

Rocon PC. (Trans)formações corporais: reflexões sobre saúde e beleza. Saúde e Sociedade. 2017. 26(2): 521-532.

Gomes R, Murta D, Facchini R, Meneghel SN. Gênero, direitos sexuais e suas implicações na saúde. Ciência & Saúde Coletiva. 2018. 23(6): 1997-2006.

Rocon PC, Wandekoken KD, Barros ME, Duarte MJO, Sodré F. Acesso à Saúde pela População Trans no Brasil: Nas Entrelinhas da Revisão Integrativa. Trabalho, Educação e Saúde. 2019. 18(1).

Oliveira I, Romanini M. (Re)escrevendo roteiros (in)visíveis: a trajetória de mulheres transgênero nas políticas públicas de saúde. Saúde e Sociedade. 2020. 29(1).

Downloads

Publicado

2021-02-13

Como Citar

Borges, M. da C. ., & Passos, M. A. N. . (2021). A IMPORTÂNCIA DO ATENDIMENTO HUMANIZADO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO DE PACIENTES TRANS. Revista JRG De Estudos Acadêmicos, 4(8), 12–22. https://doi.org/10.5281/zenodo.4540289

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)