PAPEL DO GESTOR EM SAÚDE NA HUMANIZAÇÃO DO CUIDADO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI): UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.4603153

Palavras-chave:

Humanização da assistência. Unidade de Terapia Intensiva. Cuidados Críticos.

Resumo

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é um ambiente de referência quando se trata de cuidados críticos, e exige um conhecimento especializado e contínuo. A questão humana do cuidado é uma das maiores dificuldades que se tem de incluir dentro da UTI. Com isso, o objetivo deste trabalho é, com base na literatura científica recente, identificar os benefícios que o gestor em saúde pode proporcionar ao paciente crítico por meio da humanização dentro de uma Unidade de Terapia Invasiva (UTI). Metodologia: consiste em uma revisão integrativa da literatura de artigos científicos. Foram consultadas as bases de dados/bibliotecas virtuais Scientific Eletronic Library Online (Scielo), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LiLACS) e Base de Dados Bibliográficos Especializada na Área de Enfermagem do Brasil (BDEnf). Resultado: Foram inclusos 9 artigos científicos que foram agrupados em três categorias de discussão: Ações que caracterizam humanização; Fatores que interferem na humanização do atendimento dentro da Unidade de Terapia Intensiva; e A gestão e seu reflexo na humanização. Conclusão: Necessita-se que se tenha uma gestão mais aplicada, compreensível, próxima da equipe, e que capacite e acompanhe mais de perto o seu colaborador, viabilizando ações que reflitam na melhora da equipe e consequentemente na assistência do cuidado.

Biografia do Autor

Leydiane Parentes Castro, Universidade Paulista UNIP, SP, Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1081-8901
Universidade Paulista UNIP, SP, Brasil
E-mail: leydianecastro8@gmail.com

Andrey Hudson Interaminense Mendes de Araújo, Universidade Paulista UNIP, SP, Brasil

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4718-5084
Lattes: http://lattes.cnpq.br/7080809442707509
E-mail: profandreyh@gmail.com

Mariana Idnês de Oliveira Interaminense Mendes , Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6634-8534
Universidade de Brasília, UnB, DF, Brasil
E-mail: maridnes@gmail.com

Referências

Luiz FF, Caregnato RCA, Costa MR. Humanização na Terapia Intensiva: percepção do familiar e do profissional de saúde. Revista Brasileira Enfermagem. 2017; 70(5): 1040-7.

Evangelista VC, Domingos TS, Siqueira FPC, Braga EM. Equipe multiprofissional de terapia intensiva: humanização e fragmentação do processo de trabalho. Revista Brasileira Enfermagem. 2016; 69(6): 1037-44.

Mongiovi VG, et al. Reflexões conceituais sobre humanização da saúde: concepção de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva. Revista Brasileira Enfermagem. 2014; 67(2): 306-11.

Pereira MCC, Castro SFF de, Brito ES et al. Saberes e práticas do enfermeiro na unidade de terapia intensiva. Revista de Enfermagem UFPE. 2019; 13(1): 70-8.

Santos EL, Dórea SNA, Maciel MPGS, Santos LKF, Silva MB, Moraes MGL. Assistência humanizada: percepção do enfermeiro intensivista. Revista baiana enfermagem. 2018; 32.

Machado ER, Soares NV. Humanização em UTI: sentidos e significados sob a ótica da equipe de saúde. RECOM. 2016; 6(3): 2342-2348.

Donoso MTV, Souza MAF, Mattos SS, et al. A Enfermagem nas Unidades de Terapia Intensiva: O aparato tecnológico versus a humanização da assistência. RECOM. 2017; 7.

Souza VS, Silva DS, Lima LV, Teston EF, Benedetti GMS, Costa MAR, et al. Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem atuantes em setores críticos. Revista Cuidarte. 2018; 9(2): 2177-86.

Bolela F, Correa AK. A humanização em terapia intensiva na perspectiva da equipe de saúde. Revista de Enfermagem UFPI.2015; 4(1): 4-10.

Oliveira EM, Barbosa RL, Andolhe R, Eiras FRC, Padilha KG. Ambiente das práticas de enfermagem e satisfação profissional em unidades críticas. Revista Brasileira de Enfermagem. 2017; 70(1): 73-80.

Cangussu DDD, Santos JFS, Ferreira MC. Humanização em unidade de terapia intensiva na percepção dos profissionais da saúde. REVISA. 2020; 9(2): 167-74.

Castro AS, Arboit EL, Ely GZ, Dias CAM, et al. Percepções da equipe de enfermagem acerca da humanização em terapia intensiva. Rev. Bras. Promoç. Saúde. 2019; 32: 8668.

Souza PTL, Ferreira JA, Oliveira ECS, et al. Necessidades humanas básicas em terapia intensiva. Rev Fun Care Online. 2019; 11(4): 1011-1016.

Joven Z, Guáqueta Parada S. Percepção do paciente crítico sobre as condutas de cuidado humanizado de enfermagem. Av Enferm. 2019; 37(1): 65-74.

Michelan VCA, Spiri WC. Percepção da humanização dos trabalhadores enfermagem em terapia intensiva. Rev Bras Enferm. 2018; 71(2): 372-8.

Barth AA, Weigel BD, Dummer CD, et al. Estressores em familiares de pacientes internados na unidade de terapia intensiva. Rev. Bras. Ter. Intensiva. 2016; 28(3): 323-329.

Ribeiro CAPS, Trovo MM, Puggina AC. Relatos de vida e fotografia de pacientes sedados em UTI: estratégia de humanização possível? Rev. Elec. Trimestral de Enfermagem. 2017; 47: 475.

Sanches RCN, Gerhardt PC, Rêgo AS, et al. Percepções de profissionais de saúde sobre humanização. Esc Anna Nery. 2016; 20(1): 48-54.

Downloads

Publicado

2021-03-13

Como Citar

Castro, L. P. ., Araújo, A. H. I. M. de ., & Mendes , . M. I. de O. I. . (2021). PAPEL DO GESTOR EM SAÚDE NA HUMANIZAÇÃO DO CUIDADO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI): UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Revista JRG De Estudos Acadêmicos, 4(8), 86–96. https://doi.org/10.5281/zenodo.4603153

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)