O uso do teste projetivo Rorschach para avaliação psicológica no contexto da segurança pública

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.7116613

Palavras-chave:

Avaliação da personalidade. Rorschach. Testes projetivos. Segurança pública.

Resumo

Este artigo teve como objetivo realizar uma pesquisa bibliográfica e busca sistematizada sobre o uso do teste projetivo Rorschach na avaliação psicológica em profissionais da segurança pública, especificamente policiais militares. Os achados sobre o tema não abordam especificamente a indicação dos testes projetivos como uso relevante para a avaliação psicológica. Pesquisas realizadas com o uso de avaliação psicológica para porte de arma de fogo indicam a importância dos testes projetivos Rorschach e Zulliger para a avaliação da personalidade em profissionais da área de segurança pública, tendo em vista as exigências do perfil profissiográfico e psicológico que é exigido pelo Conselho Federal de Psicologia para se avaliar os traços de personalidade para esse fim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Amália Albarello, Universidade Católica de Brasília, UCB, DF, Brasil

[1] Doutoranda em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília. Mestre e graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás e professora no Centro Universitário Instituto de Educação Superior de Brasília – IESB.

Referências

ARAÚJO, Maria de Fátima. Estratégias de diagnóstico e avaliação psicológica. Psicol. teor. prat. [online]. vol.9, n.2, pp. 126-141, 2007.

ARRUDA Jr, Edmundo. Max Weber: Direito e Democracia. Florianópolis: Livraria editora Obra Jurídica, 1996.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para assuntos Jurídicos. Decreto nº 6.715 de 29 de dezembro de 2008. Altera o Decreto no 5.123, de 1º de julho de 2004, que regulamenta a Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003, que dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de Armas - SINARM e define crimes. (2008).

BRICENÕ-LEÓN, R.; CARNEIRO, L. P.; CRUZ, J. M. O apoio dos cidadãos à ação extrajudicial da polícia no Brasil, em El Salvador e na Venezuela. In: PANDOLFI, D. C. et al (Orgs.). Cidadania, justiça e violência. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, p. 119-127, 1999.

BRITO, Divino Pereira. Os desvios de comportamento praticados pelos policiais-militares contra-indicados e indicados com restrição no exame psicológico para admissão na polícia militar de Minas Gerais. O Alferes, Belo Horizonte, 20 (57); 11-39, jan./jun.2005.

BRITO, Divino Pereira. & GOULART, Iris B. Avaliação psicológica e prognóstico de comportamento desviante numa corporação militar. Psico-USF, v. 10, n. 2, pág. 149-160, jul./dez. 2005. https://www.researchgate.net/publication/237393086_Avaliacao_psicologica_e_prognostico_de_comportamento_desviante_numa_corporacao_militar

CANEDA, Cristiana Rezende Gonçalves; TEODORO, Maycoln Leôni Martins. (2012). Contribuições da avaliação psicológica ao porte de arma: uma revisão de estudos brasileiros. Aletheia, Canoas , n. 38-39, p. 162-172, dez. 2012 .

DEMARCO, Taisa Trombetta & BALESTRIN, Julia Laís. Avaliação Psicológica Para Porte De Arma De Fogo. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Videira, 4, 2019.

NETO, S. J. A utilização de técnicas projetivas na avaliação psicológica para o porte de arma de fogo. In: VI Congresso da Associação Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos, Brasília/DF, 2012.

PRIMI, Ricardo; LIMA, Jacqueline; PETRINI, Martha Cristina; NASCIMENTO, Monalisa Muniz & CRUZ, Maria Beatriz Zanarella . Indicadores Para Avaliação De Desempenho De Policiais: Indicadores Para Avaliação Do Desempenho De Um Trabalho Policial. Encontro ; 10 (12): 58-70, Jul.-Dez. 2005.

PELLINI, M. C. B. M. Indicadores do método de Rorschach para avaliação da maturidade emocional para o porte de arma de fogo. Tese de doutorado, 165p. Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, 2006.

PELLINI, M. C. B. M. A avaliação psicológica no campo da segurança (pública e privada) na atualidade: perspectivas técnicas e éticas – Orientações do Conselho Regional de Psicologia. In: V Encontro da Associação Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos, Ribeirão Preto/SP, 2008.

PINTO, Elza Rocha. Conceitos fundamentais dos métodos projetivos. Ágora (Rio J.) , Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, pág. 135-153, junho de 2014.

RABELO, Ivan Sant´Ana; MAZARIOLLI, Andrea da Silva. Avaliação Cognitiva de Policiais Militares e Universitários em Medidas Padronizadas de Memória, Atenção e Inteligência. Revista Meta: Avaliação, [S.l.], v. 11, n. 32, p. 468 - 494, aug. 2019.

RESENDE, Marcelo Augusto. A avaliação psicológica na área de segurança e concursos públicos. In: VI Congresso da Associação Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos, Brasília/DF, 2012.

RESENDE, M. A. O teste de Zulliger na avaliação para o porte de arma de fogo. In: VI Congresso da Associação Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos, Brasília/DF, 2012.

RESENDE, M. A., RODRIGUES, C. T., & SILVA, C. A. Avaliação da personalidade: técnicas e contextos diversos. In: V Encontro da Associação Brasileira de Rorschach e Métodos Projetivos, Ribeirão Preto/SP, 2008.

SANTOS, Rodrigo Valgas dos. Testes psicológicos nos concursos públicos: dilemas e reflexões entre direito e psicologia. Interesse Público, v. 13, n. 68, jul./ago. 2011.

SILVA, André Ricardo dias. A avaliação psicológica no trabalho do policial: necessidade para a efetividade da segurança pública. Jus.com.br. 12/2018.

SCOTT, Lilienfeld, & WOOD, James & GARB, Howard. What's Wrong with This Picture?. Scientific American. 284, 2001.

THADEU, Sayonara; FERREIRA, Maria & FAIAD, Cristiane. A avaliação psicológica em processos seletivos no contexto da segurança pública. 11. 229-238. 2012.

VILLEMOR-AMARAL, Anna Elisa & PASQUALINI-CASADO, Lilian. A cientificidade das técnicas projetivas em debate. Psico-USF, v. 11, n. 2, p. 185-193, jul./dez. 2006

WEBER, Max. A política como vocação. Alemanha. Editora UNB, 2003.

Downloads

Publicado

2022-09-27

ARK