Atuação da enfermagem no controle da infecção hospitalar por bactérias multiresistentes: uma revisão bibliográfica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo/7950725

Palavras-chave:

Enfermagem, Infecção hospitalar, Bactéria multirresistente

Resumo

Objetivo: Nesta pesquisa bibliográfica, objetivou-se analisar o papel do profissional de enfermagem no controle e prevenção da infecção hospitalar por bactérias multiresistentes, tendo como hipótese que muitos casos podem ser evitados. Método: Foram analisados e interpretados de forma qualitativa 15 artigos encontrados nas bases de dados ScientificElectronic Library Online (Scielo),PubMed, Revista Brasileira em Promoção da Saúde, MedLine e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) levando em consideração fatores de inclusão e exclusão como o período de publicação e a abordagem do tema. Resultados: A partir da sistematização dos artigos, constatou-se que a orientação dos pacientes, acompanhantes e visitantes a respeito das medidas de prevenção de infecção cruzada, assim como o uso com cautela das técnicas de higiene e EPI por parte dos profissionais da enfermagem para prevenir a disseminação dessas bactérias constituem, essencialmente, o papel do enfermeiro na luta contra esse tipo de infecção. Conclusão: Acredita-se que a educação continuada da equipe por meio de discussões e reflexões em grupo seja a melhor

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thalita Cleisla Rodrigues Rêgo, Universidade Paulista

Lattes
Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paulista.

Franciely Figueredo Santana, Universidade Paulista

Lattes
Graduanda em Enfermagem pela Universidade Paulista.

Marco Aurélio Ninômia Passos, Universidade Paulista

Lattes
Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília (2006). Mestre em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília (2009). Doutor em Biologia Molecular pela Universidade de Brasília (2014).

Referências

ANELVIRA, O.; KELI, C. Utilização de Ozonioterapia no tratamento de osteomielite em adulto.Global Journal of Academic Nursing, v. 2, n. 1, 2021. Disponívelem: https://doi.org/10.5935/2675-5602.20200078

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Prevenção de infecções por microrganismos multirresistentes em serviços de saúde. Brasília: Anvisa, 2021. 103p. Disponível em: https://pncq.org.br/wp-content/uploads/2021/03/manual-prevencao-de-multirresistentes7.pdf

CAVALCANTE, G. C. et al.Estratégias para quebra de cadeia de transmissão de microrganismos de precaução por contato em pacientes imunossuprimidos. [S. l.]: Brazilian Journal Of Health Review, v. 4, n. 4, pp. 17455-17465, 2021. Disponível em: https://bit.ly/3B8JXbk

GERBIER-COLOMBAN, S. et al. Infection control procedures for extensively drug-resistant bacteria and related adverse effects: the experience at the Lyon University Hospitals from 2011 to 2017.[S. l.]: ClinicalMicrobiologyAndInfection, v. 25, n. 7, pp. 919-920, 2019. Disponível em: Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.cmi.2019.02.013

GIL, A. C. Como elaborar Projetos de Pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GIUNTA, L. Inspeção dos Programas de Controle de Infecção Hospitalar dos Serviços de Saúde pela Vigilância Sanitária: diagnóstico de situação. Revista da São Paulo: Escola de Enfermagem da USP, v. 40, pp. 64-70, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0080-62342006000100009

HUANG, J. et al. Impact of multicenter unified enhanced environmental cleaning and disinfection measures on nosocomial infections among patients in intensive care units. [S. l.]: International Journal of Medical Research, v. 48, 2020. Disponívelem: https://doi.org/10.1177/0300060520949766

KOUKOUBANI, T. et al.The role of antimicrobial resistance on long-term mortality and quality of life in critically ill patients: a prospective longitudinal 2-year study. Health Qual Life Outcomes, v. 19, n. 72, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s12955-021-01712-0

MACHADO, K. M.; MOURA, L. S. S.; CONTI, T. K. F. Medidas preventivas da equipe de Enfermagem frente aos riscos biológicos no ambiente hospitalar. Araguaína: Revista Científica do ITPAC, v.6, n.3, 2013. Disponível em: https://s3.us-east-1.amazonaws.com/assets.unitpac.com.br/arquivos/Revista/63/1.pdf

MELLO, M. S.; OLIVEIRA A. C. Panorama das ações de combate à resistência bacteriana em hospitais de grande porte. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 29, n. 8, pp. 327-345, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlae/a/Bpcp3FZT9yDLMLMrcxpkwbC/?format=pdf&lang=pt

NOTARO, K. A. M. et al. Cultura de segurança numa equipe multidisciplinar numa unidade de cuidados intensivos neonatais de hospital público. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 27, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1518-8345.2849.3167.

OLIVEIRA, J. B. et al.Atuação do enfermeiro no controle de infecção hospitalar em unidade de terapia intensiva (UTI). Quixadá: Mostra Interdisciplinar do curso de Enfermagem [Internet], v. 2, n. 2, 2016. Disponível em: http://reservas.fcrs.edu.br/index.php/mice/article/view/1143/919

OLIVEIRA, L. G. et al. A experiência vivenciada pelo familiar do paciente crítico em isolamento de contato. [S. l.]: Revista Brasileira em Promoção da Saúde, v. 33, pp. 1-10, 2020. Disponível em: https://ojs.unifor.br/RBPS/article/view/10667/pdf

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. PLANO Nacional de Prevenção e Controledas Doenças Infecciosas Relacionadas com a Saúde (PNPCIRAS) 2021-2025 [Internet]. Brasília (DF): ANVISA, 2021. 61p. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/ptbr/centraisdeconteudo/publicacoes/servicosdesaude/publicacoes/pnpciras_2021_2025.pdf

RODRIGUES, E. et al. Histórico das Infecções Hospitalares. In: RODRIGUES, E. A. C. Infecções Hospitalares: Prevenção e Controle. São Paulo: Sarvier, 2018.

SILVA, M. O.; AQUINO, S. Resistência aos antimicrobianos: uma revisão dos desafios na busca por novas alternativas de tratamento. São Paulo: Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, v. 8, n. 4, p. 472-482, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.17058/reci.v8i4.11580

SOUZA, A.; GARCIA, R.; NETO, M. Assistência de enfermagem em unidade de terapia intensiva nas alterações sistêmicas causadas pela sepse.Curitiba: Brazilian Journal of health Review, v. 3, n. 5, pp.11398-11404, 2020. Disponívelem: http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n5-003

TOMCZYK, S. et al.Control of Carbapenem-resistant Enterobacteriaceae, Acinetobacter baumannii, and Pseudomonas aeruginosa in Healthcare Facilities: a systematic review and reanalysis of quasiexperimental studies. [S. l.]: ClinicalInfectiousDiseases, v. 68, n. 5, pp. 873-884, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1093/cid/ciy752

Downloads

Publicado

2023-05-19

Como Citar

RÊGO, T. C. R.; SANTANA, F. F.; PASSOS, M. A. N. Atuação da enfermagem no controle da infecção hospitalar por bactérias multiresistentes: uma revisão bibliográfica. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 121–133, 2023. DOI: 10.5281/zenodo/7950725. Disponível em: http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/550. Acesso em: 4 mar. 2024.

ARK