Diagnóstico precoce do câncer infanto juvenil: a importância da conscientização e a atuação da enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo/7942888

Palavras-chave:

Enfermagem, Câncer, Criança

Resumo

Objetivo: compreender a importância da conscientização do diagnóstico precoce do câncer infantil para o devido tratamento. Metodologia: Trata-se de uma revisão da literatura realizada nas bases de dados nacionais e internacionais como a Biblioteca Nacional de Saúde (BVS), na Base de Dados de Enfermagem (BDENF), na Biblioteca Eletrônica Científica Online (SCIELO). Os artigos eleitos para essa a discussão teórica e análise dos temas pertinentes, tinham como critérios de inclusão: artigos de autoria declarada no período de 2016 até 2023, publicados no idioma português, postados na internet gratuitamente. Os critérios de exclusão foram os seguintes: artigos sem autoria declarada, periódicos publicados em línguas estrangeiras, além de publicações pagas e/ou que datassem em períodos de anteriores a 2016. Resultados: após a análise dos artigos foram encontrados os seguintes temas para discussão: epidemiologia do câncer infantil no Brasil, diagnóstico e tratamento do CA pediátrico e a atuação dos profissionais em saúde diante do diagnóstico precoce de CA. A precocidade da identificação das neoplasias é fundamental para o sucesso no cuidar. Existem tratamentos avançados, dos quais pode- se ressaltar, que o tratamento do câncer infantil depende do tipo específico de câncer e de seu estágio. Conclusão: conscientização sobre o câncer infantil é fundamental para que o profissional de enfermagem e a família possam desenvolver uma abordagem adequada para o tratamento e a prevenção da doença. Esta consciência também ajuda a reduzir o estigma e a discriminação associada à doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Cardoso dos Santos, Universidade Paulista

Lattes

Graduanda em Enfermagem pela UNIP – Universidade Paulista, DF

Elenice Fonseca de Oliveira Silva, Universidade Paulista

Lattes

Graduanda em Enfermagem pela UNIP – Universidade Paulista, DF

Érika Priscila Alves Borges, Universidade Paulista

Lattes

Graduanda em Enfermagem pela UNIP – Universidade Paulista, DF

Valdeci Severino Júnior, Universidade Paulista

Lattes

Possuo graduação em Gestão de Recursos Humanos pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER (2016). Acadêmico no curso de Graduação em Enfermagem Bacharel, na Universidade Paulista (UNIP) no campus Brasília-DF, iniciado em 2019. Atualmente exerce função profissional no cargo de técnico em enfermagem no Exercito Brasileiro, lotado no Hospital Militar de área de Brasília, localizado na 11º Região Militar (11º RM), do Distrito Federal.

Marco Aurélio Ninomia Passos, Universidade Paulista

Lattes

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Brasília. Docente Titular da Universidade Paulista (UNIP-DF) e do Centro Universitário ICESP. Mestre em Ciências Genômicas e Biotecnologia pela Universidade Católica de Brasília; Doutor em Biologia Molecular pela Universidade de Brasília.

Referências

ARANCIBIA, Alejandro Mauricio. Mapeamento do tratamento do câncer infantojuvenil no Rio Grande do Sul. 2020. [Tese de doutorado em Medicina: Ciências Médicas, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-Porto Alegre].

BORGAM, Carlos EA, Garbuio DC. Evaluaõon of the quality of life of cancer paoents undergoing chemotherapy. Rev Rene. 2OZZ; Z3:e71133.

BRASIL. Lei nº 14.308, de 8 de março de 2022.Institui a Política Nacional de Atenção à Oncologia Pediátrica. Brasília, DF: atos do Poder Legislativo, 2022.

BRAZ, Melissa Medeiros et al. Convivendo com o linfedema após o câncer. 1. ed. – Santa Maria, RS: UFSM, Pró-Reitoria de Extensão, 1 e-book – (Série Extensão) 2022.

COSTA, Fernanda Alves de Macedo. Qualidade de vida em crianças com tumores do sistema nervoso central (SNC) em tratamento e controle oncológico. 2020. [Dissertação para conclusão da Residência Multiprofissional em Oncologia/Enfermagem- Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva-Rio de Janeiro].

DA CUNHA SANTOS, Dayane Ketlyn et al. Análise do Tratamento Precoce do Câncer Infantojuvenil no Brasil. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 68, n. 1, p. 171637, 2022.

DA SILVA MATTOS, Monalisa; LIMA, Ronaldo Nunes. Atuação e percepção do enfermeiro nos cuidados paliativos associados a criança com câncer. Revista Brasileira Interdisciplinar de Saúde, 2022.

DE AMORIM, Layna Pereira Et Al. Profissionais De Enfermagem E O Cuidar Na Assistência Ao Paciente Oncológico: Prática, Atitudes E Conhecimentos A Realização Da Humanização Da Assistência. Research, Society And Development, V. 11, N. 17, P. E198111719476-E198111719476, 2022.

DE FREITAS AGUIAR, Marília A. et al. Psico-Oncologia: caminhos de cuidado. Summus Editorial, 2019.

GOMES, Marceli et al. Estimativa de incidência de câncer no Brasil, 2023-2025. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 69, n. 1, 2023.

GOUGET, Daniella Dantas et al. O grupo como espaço interpsíquico de cuidados elaborativos: o trabalho com mães de crianças em tratamento do câncer infantil. 2019. [Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Saúde Pública, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, na Fundação Oswaldo Cruz].

GUEDES, Amanda Kamylle Cavalcanti et al. Cuidados paliativos em oncologia pediátrica: perspectivas de profissionais de saúde. Rev. SBPH, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 128-148, dez. 2019.

GUIMARÃES, Tuani Magalhães et al. Cuidado paliativo em oncologia pediátrica na formação do enfermeiro. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 38, 2021.

FRANÇA, Jael Rúbia Figueiredo de Sá et al. Experiência existencial de crianças com câncer sob cuidados paliativos. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, p. 1320- 1327, 2018.

INCA – Instituto Nacional do Câncer. O que é Câncer? 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/o-que-e-cancer Acesso em 30 de outubro de 2020.

INCA – Instituto Nacional do Câncer. Sobrevida de pacientes infantojuvenis com câncer no Brasil. 2022.

INCA - Instituto Nacional de Câncer (Brasil). Estimativa 2023: incidência de câncer no Brasil. – Rio de Janeiro: INCA, 2022.

MAREQUE, Jéssica da Rocha. O enfrentamento psicológico de pacientes oncológicos hospitalizados frente à doença e sua impossibilidade de cura. 2020.[Dissertação apresentada a UFSM como requisito parcial para obtenção do título de especialista em gestão e atenção hospitalar em saúde pública].

MOREIRA, Mayara dos Santos Camêlo et al. Distribuição do câncer infantojuvenil e fatores associados ao tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento: análise a partir dos registros hospitalares de câncer no Brasil, 2010-2016. 2021.[Dissertação de Mestrado apresentada ao Centro de Ciências Exatas e da Natureza da Universidade Federal da Paraíba- PB].

PASSOS, Beatriz Silva et al. A importância da escuta qualificada no cuidado clínico de enfermagem ao paciente oncológico. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 94, n. 32, 2020.

RIZZO, Beatriz Rocha Et Al. Cuidados Paliativos Pediátricos Em Pacientes Com Câncer. Research, Society And Development, V. 11, N. 8, P. E12511830376- E12511830376, 2022.

SIMAN, Andreia Guerra et al. Cuidar em oncologia: desafios e superações cotidianas vivenciados por enfermeiros. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 65, n. 3, 2019.

SANTOS DK da C, SANTOS JC de O, ARAUJO YB, ALMEIDA KA de, Sobral GS,

KAMEO SY, SILVA GM. Análise do Tratamento Precoce do Câncer Infantojuvenil no Brasil. Rev. Bras. Cancerol. 2022.

SANTOS, Sara Sofia Pereira dos. Atitudes dos enfermeiros face à importância da família no processo de cuidar. 2022. [Dissertação de Mestrado- Escola Superior de Saúde- Leiria - Portugal].

SCARATTI, Maira et al. Do Diagnóstico a Terminalidade: Enfrentamento da Equipe Multiprofissional na Oncologia Pediátrica. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, v. 11, n. 2, p. 311-316, 2019.

SCHMIDT, Fernanda Mateus Queiroz et al. Conhecimento da equipe de enfermagem sobre cuidados com pacientes com feridas neoplásicas. Rev. Bras. Enferm., Brasília, v. 73, n. 1, e20170738, 2020.

SILVA, Beatriz Uchoa; YOSHIOKA, Eliane Muta; DE GÓES SALVETTI, Marina. Conhecimento de Enfermeiros sobre o Manejo da Dor Oncológica. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 68, n. 4, 2022.

SILVA, Wilian Toneli da et al. Parâmetros norteadores para o desenvolvimento da competência em informação no diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. 2022.

SILVA, Cecilia Ferreira Da Et Al. Fomento Governamental Das Pesquisas Em Câncer No Brasil. 2019. [Tese de Doutorado em Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, na Fundação Oswaldo Cruz-Rio de Janeiro].

SOBRAL, Glebson Santos et al. Análise do Tempo para Início do Tratamento Oncológico no Brasil: Fatores Demográficos e Relacionados à Neoplasia. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 68, n. 3, 2022.

SOUSA, Amanda Danielle Resende Silva e, Silva, Liliane Faria da e Paiva, Eny Dórea Nursing interventions in palliative care in Pediatric Oncology: an integrative review. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, n. 2, pp. 531-540. 2019.

SOUZA, Jaimeson Araújo de et al. Câncer infantil e impactos emocionais para a família: Uma revisão da literatura. Research, Society and Development, v. 10, n. 10, p. e56101017931-e56101017931, 2021.

TENÓRIO, Claudia Christy de Oliveira et al. O cuidado centrado na família da criança com Doença de LLA: elaboração de um instrumento de alta de transição. 2019.

TARAPUES, Jhully Constanza Herrera et al. Signos y síntomas para la detención temprana del cáncer infantil. Ciencia Latina Revista Científica Multidisciplinar, v. 6, n. 5, p. 1961-1973, 2022.

VALÉRIO, Jocemir. Em busca de um novo sorriso. Editora autografia edição, 2021.

VIEIRA, Ana Angelica Barbosa Et Al. Práticas Baseadas Em Evidências No Tratamento E Controle Das Radiodermatites Em Pacientes Oncológicos. Brazilian Journal Of Development, V. 8, N. 6, P. 44468-44485, 2022

Downloads

Publicado

2023-05-16

Como Citar

SANTOS, B. C. dos; SILVA, E. F. de O.; BORGES, Érika P. A.; SEVERINO JÚNIOR, V. .; PASSOS, M. A. N. Diagnóstico precoce do câncer infanto juvenil: a importância da conscientização e a atuação da enfermagem. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 44–56, 2023. DOI: 10.5281/zenodo/7942888. Disponível em: http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/561. Acesso em: 4 mar. 2024.

ARK