Formação de grupos de saúde mental na Atenção Primária: à prática mediada pelo Arco de Maguerez

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8401057

Palavras-chave:

Arco de Maguerez, Saúde Mental, Grupos de acolhimento, Fragilidades, Soluções

Resumo

É objetivo deste estudo relatar a experiência vivenciada no contexto de uma unidade de saúde localizada no município de Patos, estado da Paraíba, onde se buscou analisar a importância da formação de grupos de saúde mental, assim como analisar as práticas e ações desenvolvidas. Esta pesquisa consiste em um relato de experiência. Pode-se perceber algumas limitações e potencialidades para o desenvolvimento das práticas e ações do grupo de saúde mental no local do estudo, destacando que para as limitações estratégias interventivas já foram pensadas e colocadas em prática pela equipe interdisciplinar da UBS. Expõe-se que a Metodologia Problematizadora pode auxiliar nas melhorias processo educativo-reflexivo direcionado ao cuidado em saúde mental, como também pode influenciar no melhor atendimento médico daqueles usuários que sofrem algum tipo de síndrome psíquica, resultando desta maneira na humanização do cuidado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kalina Ligia Alves de Medeiros Januário, Centro Universitário de Patos, PB, Brasil

[Lattes]

Graduada em Medicina pelo Centro universitário de Patos, UNIFIP, Patos, Paraíba. Graduação em Enfermagem Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Paraíba. PÓS-GRADUAÇÃO: Especialização em Saúde da Família Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas, FACISA, Campina Grande, Paraíba PROJETO DE EXTENSÃO ou LIGAS ACADÊMICAS 2017 Liga acadêmica de Medicina de Família e Comunidade Liga acadêmica de Medicina de Família e Comunidade.

Milena Nunes Alves de Sousa, Centro Universitário de Patos (UNIFIP), PB, Brasil

[Lattes]

Doutorado e Pós-Doutorado em Promoção da Saúde. Docente no Curso de Medicina pelo Centro Universitário de Patos, Patos-PB.

Referências

BRASIL. Lei nº 10.126 de 6 de abril de 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10216.htm Acesso em: 15. Set. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Cadernos de Atenção Básica n.34. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 176 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_atencao_basica_2006.pdf Acesso em: 01. Out. 2022.

CHIAVERIN, C.H. Guia prático de matriciamento em saúde mental. Brasília: Ministério da Saúde – Centro de Pesquisa em Saúde Coletiva, 2011. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_pratico_matriciamento_saudemental.pdf Acesso em: 29. Set. 2022.

FRATESCHI, M.S. CARDOSO, C.L. Práticas em saúde mental na atenção primária à saúde. Psico, v.47, n.2, p.159-168, 2016.

JORGE, M. S. B.; et al. Promoção da Saúde Mental–Tecnologias do Cuidado: vínculo, acolhimento, co-responsabilização e autonomia. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, n. 7, p.3051-3060, 2011.

JORGE, M. S. B; SOUSA, F. S. P; FRANCO, T. B. Apoio matricial: dispositivo para resolução de casos clínicos de saúde mental na Atenção Primária à Saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, v.66, n.5, p.738-744, 2013.

MINOZZO, F. Grupos de saúde mental na atenção primária à saúde. Fractal - Revista de Psicologia, v. 24, n. 2, p. 323-340, 2012.

PUPO L.R; et al. Saúde mental na Atenção Básica:

identificação e organização do cuidado no estado de São Paulo. Saúde Debate, v.44, número especial 3, p.107-127, 2020.

SILVA, P.M.C; et al. Saúde mental na atenção básica: possibilidades e fragilidades do acolhimento. Revista Cuidarte, v.10, n.1, p.1-12, 2019.

SILVA, B.M; HATZENBERGER, D.H. A boca fala, os órgãos saram: os temas mais discutidos em um grupo de saúde mental na Atenção Básica. Revista Saúde em Rede, v.2, n.3, p.308-317, 2016.

SÁ, D.L.F; et al. A importância dos grupos operativos na Atenção Primária à Saúde. Revista de Atenção Primária à Saúde, v.23 (Supl.2), P.199-200, 2020.

SILVEIRA, L.M.O.B; et al. Grupo de acolhida em Saúde Mental: a psicologia na Atenção Básica. Revista Conexão UEPG, v. 13, n. 2, p. 294-305, 2017.

Downloads

Publicado

2023-09-02

Como Citar

JANUÁRIO, K. L. A. de M.; SOUSA, M. N. A. de. Formação de grupos de saúde mental na Atenção Primária: à prática mediada pelo Arco de Maguerez. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 1378–1386, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8401057. Disponível em: http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/700. Acesso em: 4 mar. 2024.

ARK