ESTRATÉGIAS AO CASAL EM SITUAÇÃO DE SORODISCORDÂNCIA PARA O HIV: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.4268845

Palavras-chave:

HIV. Qualidade de vida. Saúde sexual. Profilaxia pré-exposição.

Resumo

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, conhecida mais comumente como Aids, é o estágio mais avançado da infecção pelo vírus da imunodeficiência adquirida (HIV).  Os casais denominados em situação de sorodiscordância são parceiros que possuem sorologias distintas para o HIV, sendo apenas um soropositivo. Os casais expressam a vontade da gestação, mas muitos não procuram o serviço de saúde, pois se sentem envergonhados ou com medo. O objetivo deste trabalho é compreender, através da revisão da literatura recente, um pouco mais sobre o vírus da imunodeficiência humana (HIV) e as implicações na possibilidade de casais sorodiscordantes terem filhos, fazendo uso de terapia adequada. Foram pesquisados artigos científicos em bases de dados e bibliotecas virtuais, e após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, em sua totalidade, foram selecionados 16 artigos para avaliação na íntegra, sendo 9 na Scielo, 4  na LILACS e 3 na BDENF. A falta de conhecimento dos portadores do vírus HIV provocam diversas dúvidas, seja individual ou até mesmo quando estão em relacionamentos, com isso, a assistência de saúde possui um papel fundamental na hora da descoberta e os profissionais de saúde devem atuar como facilitadores do cuidado, agindo de forma acolhedora e integral com cada indivíduo, identificando os fatores relacionados que levam a não adesão medicamentosa com o intuito de traçar novas estratégias de saúde.

Biografia do Autor

Jennifer Ashley Alves de Oliveira, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-4724-0621 E-mail: JENNIFERAASO@GMAIL.COM

Andrey Hudson Interaminense Mendes de Araújo, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4718-5084 E-mail: PROFANDREYH@GMAIL.COM Lattes: http://lattes.cnpq.br/7080809442707509

Anderson Henrique Teodoro Alves, Universidade Paulista, UNIP, SP, Brasil.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-7271-5158 E-mail: ANDERSON.DF.61@GMAIL.COM

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. O que é sistema imunológico?. 2020.

Unaids. Você sabe o que é HIV e o que é AIDS?. 2020.

Neto CM, et al. Qualidade de vida no contexto de pacientes com hiv/aids: um estudo comparativo. Saúde e Pesquisa. 2019; 12(2).

Brasil. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico HIV/Aids 2019. 2019.

Guimarães MDC, Carneiro M, Abreu DMX, França EB. Mortalidade por HIV/Aids no Brasil, 2000-2015: motivos para preocupação?. Rev. bras. epidemiol. 2017; 20(1): 182-190.

Lavezzo F, et al. Caracterização da rede de apoio psicossocial dos pacientes soropositivos. Arquivos de Ciências da Saúde. 2019; 26(2): 94-98.

Silva Júnior SV, Silva WJC, Lourenço NS, Nogueira JA, Oliveira e Silva AC, Freire MEM. Qualidade de vida de pessoas vivendo com o vírus e síndrome da imunodeficiência humana. Rev Rene 2019; 20.

Lagendorf TF, et al. Possibilidades de cuidado ao casal sorodiscordante para o HIV que engravidou. Rev. Bras. Enferm. 2017; 70(6): 1199-1205.

Primeira MR, dos Santos EEP, Züge SS, Magnago TSBS, Paula CC, Padoin SMM. Avaliação da adesão ao tratamento antirretroviral de pessoas vivendo com hiv. Saúde e Pesquisa. 2018; 11(2).

Melo EA, Maksud I, Agostini R. Cuidado, HIV/Aids e atenção primária no Brasil: desafio para a atenção no Sistema Único de Saúde? Rev Panam Salud Publica. 2018; 42(151).

Dartora WJ, Ânflor EP, Silveira LRP. Prevalência do HIV no Brasil 2005-2015: dados do Sistema Único de Saúde. Revista CUIDARTE. 2017; 8(3): 1919-1928.

Sá AAM, Santos CVM. A Vivência da Sexualidade de Pessoas que Vivem com HIV/Aids. Psicologia: Ciência e Profissão. 2018; 38(4): 773-786.

Said AP, Seidl EMF. Sorodiscordância e prevenção do HIV: percepções de pessoas em relacionamentos estáveis e não estáveis. Interface (Botucatu). 2015; 19(54): 467-478.

Hallal RC, Raxach JC, Barcellos NT, Maksud I. Estratégias de prevenção da transmissão do HIV para casais sorodiscordantes. Rev. bras. epidemiol. 2015; 18(1).

Zucchi EM, et al. Da evidência à ação: desafios do Sistema Único de Saúde para ofertar a profilaxia pré-exposição sexual (PrEP) ao HIV às pessoas em maior vulnerabilidade. Cad. Saúde Pública. 2018; 34(7).

Queiroz AAFLN, Sousa AFL. Fórum PrEP: um debate on-line sobre uso da profilaxia pré-exposição no Brasil. Cad. Saúde Pública. 2017; 33(11).

Foresto JS, Melo ES, Costa CRB, Antonini M, Gir E, Reis RK. Adesão à terapêutica antirretroviral de pessoas vivendo com HIV/aids em um município do interior paulista. Rev. Gaúcha Enferm. 2017; 38(1).

Coutinho MFC, O'Dwyer G, Frossard V. Tratamento antirretroviral: adesão e a influência da depressão em usuários com HIV/Aids atendidos na atenção primária. Saúde debate. 2018; 42(116): 148-161.

Publicado

2020-11-11

Como Citar

Oliveira, J. A. A. de ., Araújo, A. H. I. M. de ., & Alves, A. H. T. . (2020). ESTRATÉGIAS AO CASAL EM SITUAÇÃO DE SORODISCORDÂNCIA PARA O HIV: UMA REVISÃO DA LITERATURA. Revista JRG De Estudos Acadêmicos, 3(7), 404–417. https://doi.org/10.5281/zenodo.4268845

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)