Monitorização farmacogenética do imantinibe em pacientes com Leucemia Mieloíde Crônica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8341213

Palavras-chave:

Leucemia mieloíde crônica. Imantinibe. Farmacogenética

Resumo

A Leucemia Mielóide Crônica (LMC) é uma neoplasia mieloproliferativa maligna que representa 20% de todas as leucemias. Em 90-95% dos casos, esta neoplasia está associada com a presença do cromossomo Philadelphia. O imatinibe tem sido confirmado como terapia de primeira linha para o tratamento farmacológico para LMC por apresentar respostas duradouras na maior parte dos pacientes, principalmente nos que se encontram em fase crônica da doença; entretanto, alguns pacientes ainda em fase crônica e uma maior proporção em fases mais avançadas da LMC apresentam resistência ou intolerância ao imatinibe, devido a dose terapêutica e ao aparecimento dos efeitos tóxicos. Outro achado esta em relação ao perfil farmacogenético dos pacientes, que faz o tratamento ser personalizado. O presente artigo tem como objetivo geral realizar a revisão integrativa da literatura a respeito do monitoramento farmacogenético de imatinibe em pacientes com Leucemia Mielóide Crônica. Foram encontrados 13 artigos na bases de dados on line, que atenderam aos critérios de inclusão e exclusão da pesquisa. Conclui-se que, o estudo da farmacogenética do imatinibe tem sido objeto de muitos estudos recentes. Pois, a sua compreensão pode ajudar a personalizar o tratamento farmacológico do mesmo e melhorar a eficácia do fármaco em pacientes com LMC e minimizar o aparecimento de reações adversos e falhas na terapêutica medicamentosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juan Gonzalo Bardález Rivera, Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ, PA, Brasil

[Lattes]

Graduado em Farmácia pelo Centro de Ensino Superior da Amazônia (CESUPA), Docente do Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ. Mestre em Patologia das Doenças Tropicais (UFPA). Doutor em Patologia das Doenças Tropicais (UFPA).

Gleicy Kelly China Quemel, Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ, PA, Brasil

[Lattes]

Graduado(a) em Licenciatura em Ciências com habilitação em Química (UFPA). Docente do Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ. Mestre em Ciências Ambientais (UEPA).

Gisely France Abrantes, Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ, PA, Brasil

[Lattes]

Graduado(a) em Farmácia pela Escola Superior da Amazônia (ESAMAZ). Docente do Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ. Mestre em Ciências Farmacêuticas (UFPA).

Alessandra Cuimar Araújo, Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ, PA, Brasil

Graduanda em Farmácia pelo Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ.

João Laudelino Cardoso Cardoso, Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ, PA, Brasil

Graduando em Farmácia pelo Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ.

Marcelo Franças Fernandes Campos, Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ, PA, Brasil

Graduando em Farmácia pelo Centro Universitário da Amazônia-UNIESAMAZ.

Referências

ALI, M.A. “Chronic Myeloid Leukemia in the Era of Tyrosine Kinase Inhibitors: An Evolving Paradigm of Molecularly Targeted Therapy.” Molecular diagnosis & therapy vol. 20,4: 315-33, 2016.

ANCESCHI, N.; DA SILVA GUERRA, L.D. A alocação de recursos para o tratamento medicamentoso oncológico no Sistema Único de Saúde– SUS. JMPHC, v. 12, n. spec: 1-2, 2020.

AZDEVEDO, L.D.; BASTOS, M.M.; OLIVEIRA, A.P.; BOECHATA, B. Sínteses e propriedades de fármacos inibidores da tirosina quinase BCR-ABL, utilizados no tratamento da leucemia mieloide crônica. Química Nova, v. 40: 791-809, 2017.

BOTELHO, L.L.R.; CUNHA, C.C.; MACEDO, M.O. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, v. 5, n. 11:121- 136, 2011.

CALDATO, T. Terapia celular no tratamento da leucemia mieloide crônica. Revista Saúde UniToledo, v. 3. n. 2: 50-61, 2019.

FACCIOLLI, P.B. “Adesão ao tratamento dos pacientes com leucemia mielóide crônica em uso de imatinibe." Monografia apresentada ao Programa de Aprimoramento Profissional /CRH/SES-SP. (2013): 52-52.

LIMA, A.G.; COELHO, J.L.G.; PEREIRA, M.J.A.; SARAIVA, S.E.M.; FEITOSA, R.A.; SANTANA, W.J. A Prática da Farmácia Clínica em Oncologia . Id on Line Rev.Mult. Psic. vol.15, n.54, p. 853-860, 2021.

MIRSAFIAN, H.; RAZMKHAH, F.; DORGALALEH, A.; AZIZI, E. Association of MTHFR C677T and A1298C gene polymorphisms with imatinib response and clinical outcomes in chronic myeloid leukemia. 2020, p. 3365.

OLIVEIRA, I.; MANDEL, M.; HOLTZ, L.; SANTOS, A.; BARBOSA, M.V.; CARLONI, M. CLARK, O.A. O impacto da pandemia da COVID-19 nos exames de rastreamento do câncer no Brasil: um estudo comparativo dos cânceres de mama, próstata e colo de útero. J. bras. econ. Saúde. 14, (3), 2022.

OLIVEIRA, A.; MUNHOZ, E.C.; MUNHOZ, J.M.N.; CARNEIRO, M.B. Avaliação da adesão ao mesilato de imatinibe de pacientes com Leucemia Mielóide Crônica. Rev. Bras. Farm. Hosp. Serv. Saúde São Paulo. v.4 n.3: 6-12, 2013.

RAVEGNINI, G.; SAMMARINI, G.; ANGELINI, S.; HRELIA, P. Pharmacogenetics of tyrosine kinase inhibitors in gastrointestinal stromal tumor and chronic myeloid leukemia. Expert Opin Drug Metab Toxicol. Jul;12 (7):733-42, 2016.

RIBEIRO, A.C.A.; PRATTI, J.E.S.; NOGUEIRA, T.A.; CORDEIRO, B.C. Acompanhamento Farmacoterpêutico e a Detecção de Reações Adversas a Inibidores de Tirosinoquinase utilizados no Tratamento da Leucemia Mielóide Crônica / Pharmacotherapeutic Follow-up and Detection of Adverse Reactions to Tyrosinokinase Inhibitors used in the Treatment of Chronic Myeloid Leukemia. Brazilian Journal of Health Review. 3, (6), 194, 2020.

SANTOS, M.M.F.; JESUS, G.P.; FERREIRA, L.P.; FRANÇA, R.F. Leucemia mielóide, aguda e crônica: diagnósticos e possíveis tratamentos. Revista Saúde em foco. n 11: 279-294, 2019.

SCHIFFER, C.A.; CORTES, J.E.; HOCHHAUS, A.; SAGLIO, G.; LE COUTRE, P.D.; BACCARANI, M. Lymphocytosis after treatment with dasatinib in chronic myeloid leukemia: effects on response and toxicity. 2016: p. 1398.

SILVA, A.V.B.A.; NETO, E.M.R.; JUNIOR, FJ.F.; ARAÚJO, P.M.C.; VIANA, E.DR.N.; FONTELES, M.M.F. Acompanhamento farmacoterapêutico em leucemia mieloide crônica: avaliação das intervenções farmacêuticas. Boletim Informativo Geum. v. 7, n. 1, p. 82-92, 2016.

ZHOU, J.; XIE, L.; HE, S.; CHEN W ZHANG, Y.; WU X, Y.X. Association of CYP1A1 gene polymorphisms with imatinib pharmacokinetics in patients with gastrointestinal stromal tumors. 2013, p. 1084.

Downloads

Publicado

2023-09-13

Como Citar

RIVERA, J. G. B.; QUEMEL, G. K. C.; ABRANTES, G. F.; ARAÚJO, A. C.; CARDOSO, J. L. C.; CAMPOS, M. F. F. Monitorização farmacogenética do imantinibe em pacientes com Leucemia Mieloíde Crônica. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 1333–1341, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8341213. Disponível em: http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/714. Acesso em: 4 mar. 2024.

ARK