A REALIDADE DO SISTEMA PÚBLICO DE ASSISTENCIA AO IDOSO: UM PANORAMA PSICOSSOCIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BRASÍLIA

  • Me. Beatriz Amália Albarello Centro Universitário Instituto Superior de Brasília- DF (BRASIL)
  • Elismar Telma de Souza Centro Universitário Instituto Superior de Brasília- DF (BRASIL)
  • Marcos da Silva A. Batista Centro Universitário Instituto Superior de Brasília- DF (BRASIL)
Palavras-chave: Políticas Públicas. Instituições de Longa Permanência. Idosos. Saúde. Bem-Estar psicossocial

Resumo

O serviço de atendimento à comunidade de idosos na região metropolitana de Ceilândia tem sido pauta de discussões sociais sobre a precariedade e falta de recursos públicos para atender o quantitativo da região. Neste panorama, investigou-se a realidade das instituições de longa permanência, de natureza pública, privada e institutos religiosos, a fim de verificar as ações preventivas e paliativas do sistema de atendimento físico, psíquico, social e emocional. Observou-se que os idosos dos serviços de longa permanência em instituições públicas apresentaram sentimentos contraditórios de bem-estar e sofrimento psíquico, em detrimento do sentimento de solidão e abandono pela ausência familiar em seu cotidiano e precariedade dos serviços ofertados. Em contrapartida, os idosos de instituições privadas e religiosas verbalizam o sentimento de vazio ocasionado pela convivência diária dos familiares, contudo as atividades recreativas e sociais os mantém vivos e emocionalmente estável. Este trabalho é relevante para a comunidade idosa na compreensão dos gargalos sociais, no âmbito do direito legal do idoso, na garantia de direitos à moradia, alimentação e habitação. Objetivou-se apresentar um panorama da perspectiva prática das ações de acolhimento, recreação e repouso de idosos em situações de vulnerabilidade e risco social no contexto institucional, uma vez que o abandono familiar é uma das causas que afetam a saúde física e psicossocial, desencadeando doenças como ansiedade e depressão. Sob a ótica social, é fundamental a discussão das políticas públicas de assistência social, no que tange o serviço de atendimento à comunidade de idosos, tendo em vista que a população Brasileira está envelhecendo, e este tema tem sido negligenciado pelos órgãos responsáveis de saúde pública. Para a comunidade cientifica, o estudo é significativo como norteador de futuras pesquisas na área social. Trata-se de uma pesquisa descritiva e exploratória acerca do campo investigado.

Biografia do Autor

Me. Beatriz Amália Albarello, Centro Universitário Instituto Superior de Brasília- DF (BRASIL)
Doutoranda em Psicologia - Universidade Católica de Brasília (UCB) Mestre em Psicologia - Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC/Goiás)
Pós graduação em Análise e Diagnóstico Organizacional - Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC/Goiás)
Graduação em Psicologia - Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC/Goiás)
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9267084024389682
Elismar Telma de Souza, Centro Universitário Instituto Superior de Brasília- DF (BRASIL)

Discente em Psicologia do Centro Universitário Instituto Superior de Brasília.

Marcos da Silva A. Batista, Centro Universitário Instituto Superior de Brasília- DF (BRASIL)

Discente em Psicologia do Centro Universitário Instituto Superior de Brasília.

Referências

BENTES, A. C. O.; PEDROSO, J. S.; MACIEL, C. A. B. O idoso nas instituições de longa permanência: uma revisão bibliográfica. Aletheia, Canoas, n. 38-39, p. 196-205, dez. 2012.
CAMARANO, A. A.; KANSO, S. As instituições de longa permanência para idosos no Brasil. Rev. bras. estud. popul.,  São Paulo ,  v. 27, n. 1, p. 232-235,  June  2010 .
CAMARANO, A.A& BARBOSA, P. Instituições de Longa Permanência para idosos no Brasil: do que se está falando? In ALCANTARA, A.O.; CAMARO, A.A; GIACOMIN, K. C. ET AL. Política Nacional do Idoso: Velhas e Novas Questões. Revista eletrônica online. Capítulo 20. Pp. 479-514. Rio de Janeiro, 2016.
CASTRO, A.L.S. & DUARTE, Y.M. Relatório de Inspeção a Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs). Brasília 2008.
DAWALIBI, N. W. et al . Envelhecimento e qualidade de vida: análise da produção científica da SciELO. Estud. psicol. (Campinas),  Campinas ,  v. 30, n. 3, p. 393-403,  Sept.  2013.
FREITAS, M. C.; QUEIROZ, T. A.; SOUSA, J. A. V. O significado da velhice e da experiência de envelhecer para os idosos. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 44, n. 2, p. 407-412, June 2010 .
GOUVÊA J.A.G. & BERTOLINI , S.M.M.G IDOSOS de instituições de Curta Permanência: Perfil e influência da dança sênior nos parâmetros emocionais, motores e domínios de qualidade de vida. 119fls dissertação (mestrado em promoção da saúde) - Centro Universitário Cesumar. Maringá, 2014.
MAZZA, M.P.R & LEFEVRE, F. A instituição asilar segundo o cuidador familiar do idoso. Saúde soc. [online]. Scielo. vol.13, n.3, pp.68-77. São Paulo/SP: 2004
STELLA, F; Gobbi, S; Corazza D. I., & Costa, J. R. Depressão no idoso: Diagnóstico, tratamento e Benefícios da Atividade Física. Motriz, Rio Claro/RJ, 91-98. 2002.
TEIXEIRA, L; Anderson, M.P; Assis, M.d. Pachc, L.C; Silva, E.A; Menezes, I.S; Motta, L. Saúde e Qualidade de Vida na Terceira Idade. Textos Envelhecimento v.1 n.1 Rio de Janeiro nov. 1998.
Publicado
2019-10-21
Como Citar
Albarello, M. B. A., Elismar Telma de Souza, & Marcos da Silva A. Batista. (2019). A REALIDADE DO SISTEMA PÚBLICO DE ASSISTENCIA AO IDOSO: UM PANORAMA PSICOSSOCIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BRASÍLIA. Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 2(5), 183-192. Recuperado de http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/78