Amamentação: os desafios apresentados pelas puérperas e as contribuições da enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55892/jrg.v6i13.780

Palavras-chave:

Aleitamento, Obstáculos, Enfermagem

Resumo

Introdução: A maternidade vem se tornando um grande desafio em meio ao momento que vivemos de promoção da autonomia feminina, manter o aleitamento materno exclusivo acabou sendo exaustivo e frustrante diante de carga horarias de trabalho cansativas, rotina doméstica e intercorrências mamárias, por sua vez a enfermagem tende a se atentar para os benefícios do aleitamento materno exclusivo buscando intervenções que consigam disseminar a benignidade de manter essa prática de maneira integral. Objetivo: O presente estudo visa colocar em pauta as dificuldades encontradas pelas puérperas e as contribuições da enfermagem frente ao aleitamento materno. Metodologia: Trata-se de um estudo de revisão integrativa da literatura que tem como caráter qualitativo e descritivo. Resultados e discussões: Dentre as dificuldades citadas pelas puérperas para manter um aleitamento pleno está a insegurança frente as mudanças fisiológicas e alterações brusca da rotina, imprecisão de informações sobre a nutrição ofertada pelo aleitamento materno onde na ótica das mesmas é necessário ser complementada, como também as alterações das mamas que tende a ser o motivo de maior comprometimento desse ato. Conclusão: A enfermagem tem papel crucial em educação em saúde que vai além do pré-natal, atentar-se para um aleitamento materno efetivo a ponto de providenciar medidas que ajudem as mães a manter essa rotina de ofertar o leite materno é de suma importância e uma medida urgente que deve ser reforçada diariamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emília Lamenha Emília Lamenha Silva de Lima Barreto, Centro Universitário Mario Pontes Jucá – Maceió, AL, Brasil

[Lattes] - Graduanda em Enfermagem pelo Centro Universitário Mario Pontes Jucá – Maceió, AL

Glória Sthephane Bispo Ferreira, Centro Universitário Mario Pontes Jucá – Maceió, AL, Brasil

[Lattes] - Graduanda em Enfermagem pelo Centro Universitário Mario Pontes Jucá – Maceió, AL

Rayane Martins Botelho, Centro Universitário Mario Pontes Jucá – Maceió, AL, Brasil

[Lattes] - Mestre em ciências da saúde e especialista em urgência, emergência e UTI, cursando doutorado em ciências da saúde.

Referências

ABUCHAIM, Erika De Sá Vieira; MARCACINE, Karla Oliveira; COCA, Kelly Pereira; et al. Ansiedade materna e sua interferência na autoeficácia para amamentação. Acta Paulista de Enfermagem, v. 36, p. eAPE02301, 2023.

ANJOS, Cristiane Rodrigues dos; ALMEIDA, Carolina Souza de; PICANÇO, Carina Marinho; et al. PERCEPÇÃO DAS ENFERMEIRAS SOBRE O ALEITAMENTO MATERNO NO PUERPÉRIO IMEDIATO. Revista Baiana de Enfermagem, v. 36, 2022.

BRASIL. Ministerio da Saúde. Saúde e vigilância sanitária. Como enfrentar os principais desafios da amamentação? 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-brasil/eu-quero-me-alimentar-melhor/noticias/2021/como-enfrentar-os-principais-desafios-da-amamentacao. Acesso em: 09 de agosto 2023.

BORTOLI, Cleunir de Fatima Candido De; POPLASKI, Jesica Fernanda; BALOTIN, Paula Roberta. A AMAMENTAÇÃO NA VOZ DE PUÉRPERAS PRIMÍPARAS. Enfermagem em Foco, v. 10, n. 3, 2019.

DODOU, Hilana Dayana; OLIVEIRA, Tamires Daianny Araújo De; ORIÁ, Mônica Oliveira Batista; et al. Educational practices of nursing in the puerperium: social representations of puerperal mothers. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 70, n. 6, p. 1250–1258, 2017.

GALVÃO, Taís Freire; PEREIRA, Mauricio Gomes. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 23, n. 1, p. 183–184, 2014.

HIGASHI, Giovana Callegaro; SANTOS, Sibeli Seefeld dos; SILVA, Rosielle Souza da; et al. PRÁTICAS DE ENFERMEIROS E A INFLUÊNCIA SOCIOCULTURAL NA ADESÃO AO ALEITAMENTO MATERNO. Revista Baiana de Enfermagem, v. 35, 2021.

JUNGES, Carolina Frescura; RESSEL, Lúcia Beatriz; BUDÓ, Maria De Lourdes Denardin; et al. Percepções de puérperas quanto aos fatores que influenciam o aleitamento materno. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 31, n. 2, p. 343–350, 2010.

LIMA, Simone Pedrosa; SANTOS, Evanguelia Kotzias Atherino Dos; ERDMANN, Alacoque Lorenzini; et al. DESVELANDO O SIGNIFICADO DA EXPERIÊNCIA VIVIDA PARA O SER-MULHER NA AMAMENTAÇÃO COM COMPLICAÇÕES PUERPERAIS. Texto & Contexto - Enfermagem, v. 27, n. 1, 2018.

MARQUES; D. et al. Qual a importância do enfermeiro no aleitamento materno? E+B Educação, 2021. Disponivel em: https://www.educamaisbrasil.com.br/cursos-e-escolas-tecnicas/tecnico-em-enfermagem/noticias/qual-a-importancia-do-enfermeiro-no-aleitamento-materno. Acesso em: 09 de agosto 2023.

MELO, Luciana Camargo De Oliveira; BONELLI, Marina Cortez Pereira; LIMA, Rosa Vanessa Alves; et al. Anxiety and its influence on maternal breastfeeding self-efficacy. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 29, p. e3485, 2021.

PACIFICO A. DE MELO MORAIS, Evelyn et al . Avaliação do diagnóstico de enfermagem amamentação ineficaz em puérperas. Rev Cubana Enfermer, Ciudad de la Habana , v. 36, n. 1, e3112, marzo 2020 .

MÜLLER, Aline Graziela; SILVA, Clarissa Bohrer Da; CANTARELLI, Karen Jeanne; et al. SELF-EFFICACY AND EXCLUSIVE BREASTFEEDING MAINTENANCE IN THE FIRST MONTHS AFTER CHILDBIRTH. Texto & Contexto - Enfermagem, v. 29, p. e20190125, 2020.

MICHELLE ALEXANDRIA NEPOMUCENO, Cintia; CAETANO DE CARVALHO, Rogéria; SILVA RODRIGUES, Andreia; et al. Representações sociais de puérperas sobre as mamas no aleitamento. Nursing (São Paulo), v. 25, n. 284, p. 7038–7031, 2022.

OLIVEIRA; K.M. et al. Amamentação na volta ao trabalho: dicas e recomendações. Consultório Espaço Médico Descomplicado – São Paulo, 2022. Disponível em: https://pediatriadescomplicada.com.br/2022/10/24/amamentacao-na-volta-ao-trabalho-dicas-e-recomendacoes/#:~:text=Amamentar%20com%20frequ%C3%AAncia%20quando%2 0estiver,no%20dia%20seguinte%20ou%20congelar. Acesso em: 09 de agosto 2023.

PIRES; R.S.S. et al. Desafios apresentados pelas puérperas no processo do aleitamento materno exclusivo e as contribuições da enfermagem: revisão integrativa. Centro Universitário Maria Milza, 2022. Disponível em: http://131.0.244.66:8082/jspui/handle/123456789/2786. Acesso em: 08 de agosto 2023.

PRATES, Lisie Alende; SCHMALFUSS, Joice Moreira; LIPINSKI, Jussara Mendes. Social support network of post-partum mothers in the practice of breastfeeding. Escola Anna Nery - Revista de Enfermagem, v. 19, n. 2, 2015.

QUEIROZ, Viviane Cordeiro de; ANDRADE, Smalyanna Sgren da Costa; CÉSAR, Edna Samara Ribeiro; et al. Conhecimentos, atitudes e práticas sobre aleitamento materno entre puérperas em alojamento conjunto. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, v. 11, 2021.

ROSA, Tatiane Gomes da. Dificuldades enfrentadas pelas puérperas no período da amamentação. 2021. Acesso em: 09 de agosto 2023.

SANTOS, Odette Moura Dos; TORRES, Fernanda Broering Gomes; GOMES, Denilsen Carvalho; et al. Aplicabilidade clínica das intervenções de enfermagem de uma terminologia para assistência no processo de amamentação. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 12, p. e31, 2022.

SIQUEIRA, Laíse Sousa; SANTOS, Floriacy Stabnow; SANTOS, Romila Martins De Moura Stabnow; et al. FATORES ASSOCIADOS À AUTOEFICÁCIA DA AMAMENTAÇÃO NO PUERPÉRIO IMEDIATO EM MATERNIDADE PÚBLICA. Cogitare Enfermagem, v. 28, p. e84086, 2023.

SOUZA, Erdnaxela Fernandes Do Carmo; PINA-OLIVEIRA, Alfredo Almeida; SHIMO, Antonieta Keiko Kakuda. Effect of a breastfeeding educational intervention: a randomized controlled trial. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 28, p. e3335, 2020.

TRONCO, Caroline Sissy; BONILHA, Ana Lucia Lourenzi; SCHLEMMER, Jéssica Teles; et al. APOIO SOCIAL PARA O ALEITAMENTO MATERNO: PERCEPÇÃO DAS MÃES DE RECÉM-NASCIDOS PREMATUROS TARDIOS. Revista Baiana de Enfermagem, v. 36, 2022.

Downloads

Publicado

2023-11-22

Como Citar

EMÍLIA LAMENHA SILVA DE LIMA BARRETO, E. L. .; FERREIRA, G. S. B.; BOTELHO, R. M. Amamentação: os desafios apresentados pelas puérperas e as contribuições da enfermagem. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 1892–1905, 2023. DOI: 10.55892/jrg.v6i13.780. Disponível em: http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/780. Acesso em: 4 mar. 2024.

ARK