O VÍNCULO ENTRE PROFISSIONAL E PACIENTE E A SUA RELAÇÃO NA ADESÃO AO TRATAMENTO EM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS (CAPS AD)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.4281511

Palavras-chave:

Vínculo. Tratamento. Adesão. Psicossocial Álcool. CAPS AD.

Resumo

Objetivo: Investigar a partir da análise de dados já publicado se a relação e o vínculo entre profissional e o paciente, usuário de álcool e outras drogas, interferem na adesão ao tratamento da dependência química. Método: O estudo baseia-se em uma revisão integrativa da literatura, realizada entre setembro e outubro de 2020, nas bases de dados MEDLINE, PubMed, SciELO e no LILACS e dados e manuais disponíveis nos portais da Organização Mundial da Saúde (OMS). Conclusão: O relacionamento interpessoal entre profissional e paciente é um meio de desenvolver a confiança do usuário, conforto, sentimento de ser respeitado e de ser sujeito participante no processo de tomada de decisão e isso reflete na mellhora da adesão para o tratamento em depedência química.

Biografia do Autor

Lucas Oliveira Amorim, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

E-mail: lucasaroeira1@gmail.com
Orcid: https://orcid.org/0000-0002-0660-429X

Clézio Rodrigues de Carvalho Abreu, FACESA-Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires, FACESA, Brasil.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/0474084524560630
Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1511-6917
E-mail: clezioabreu@senaaires.com





Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Reforma Psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil. Brasília: MS 2005. Disponivel em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Relatorio15_anos_Caracas. pdf.

Brasil.MinistériodaSaúde.SaúdementalnoSUS:oscentrosdeatenção psicossocial. Brasília: MS 2004. Disponível em http://portal.saude.gov. br/portal/arquivos/pdf/manual_caps.pdf.

Dimestein M. O psicólogo e o compromisso social no contexto da saúde coletiva. Psicol. Estud 2001 Maringá , v. 6, n. 2, p. 57-63, Dec.

Nascimento A de F, Galvanese ATC. Avaliação da estrutura dos centros de atenção psicossocial do município de São Paulo, SP. Rev. Saúde Pública . 2009; 43( Suppl 1 ): 8-15

Larentis CP, Maggi A. Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas e a Psicologia. Aletheia [Internet]. 2012 Abr; (37): 121-132.

MoraesE,CamposGM,SilvaSP,FiglieNB,LaranjeiraR.Visitadomiciliar no tratamento de pacientes dependentes de álcool: dados preliminares. Rev Bras Psiq. 2005;27:347-8.

Pinho PH, Oliveira MA, Almeida MM. . A reabilitação psicossocial na atenção aos transtornos associados ao consumo de álcool e outras drogas: uma estratégia possível? Rev Psiq Clín. 2008;35:82-8.

JorgeMSB,PintoDM,QuinderéPHD,PintoAGA,SousaFSP,CinthiaM. Promoção da Saúde Mental - Tecnologias do Cuidado: vínculo, acolhimento, co-responsabilização e autonomia. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2011 July 16( 7 ): 3051-3060.

Albuquerque,MCS.;Breda,MZ.;Maynart,WHC.;Silva,DSD.;Moura, ECM. . Relacionamento interpessoal entre usuários e profissionais de saúde na atenção psicossocial. Revista Cogitare Enfermagem 2016 , v. 21, p. 01-09.

Malvezzi C, Gerhardinger HC, Santos LFP, Toledo VP, Garcia APRF. Adesão ao tratamento pela equipe de um serviço de saúde mental: estudo exploratório. Online Brazilian Journal of Nursing, Niterói 2016 v. 15, n. 2, June..

Alvarez PES. Percepciones y expectativas que inciden en la vinculación de los usuarios a los Centros de Atención Psicosocial en Brasil. Interface, Botucatu. 2019 ; 23: e190117.

Ferreira ACZ, Borba LO, Capistrano FC, Czarnobay J, Maftum MA. Fatores que interferem na adesão ao tratamento de dependência química:

percepção de profissionais de saúde. Rev Min Enferm. 2015;19(2):150-6. 15.Scaduto AA, Barbieri V. O discurso sobre a adesão de adolescentes ao tratamento da dependência química em uma instituição de saúde pública. Ciênc Saúde Coletiva. 2009; 14(2):605-14.

Vasters, GP; Pillon, SC. O uso de drogas por adolescentes e suas percepçoes sobre adesoes e abandono de tratamento especializado. Revista Latino Americana de Enfermagem.

Capistrano FC, Ferreira ACZ, Maftum MA, Kalinke LP, Mantovani LP. Impacto social do uso abusivo de drogas para dependentes químicos registrados em prontuários. Cogitare Enferm. 2013;18(3):468-74

Monteiro CFS, Fé LCM, Moreira MAC, Albuquerque IEM, Silva MG, Passamani MC. Perfil sociodemográfico e adesão ao tratamento de dependentes de álcool em CAPSad do Piauí. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2011;15(1):90-5

Leite SN, Vasconcelos MPC. Adesão à terapêutica medicamentosa: elementos para a discussão de conceitos e pressupostos adotados na

literatura. Cien Saude Colet 2003; 8(3):775-782.

Gomes, RR., Ribeiro, MC., Matias, EC., Brêda, MZ., Mângia, EF. Motivações e expectativas na busca de tratamento para o uso abusivo e dependência de crack, álcool e outras drogas. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, 2015, 26(3), 326-335.

Publicado

2020-11-19

Como Citar

Amorim, L. O. ., & Abreu, C. R. de C. . (2020). O VÍNCULO ENTRE PROFISSIONAL E PACIENTE E A SUA RELAÇÃO NA ADESÃO AO TRATAMENTO EM CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS (CAPS AD). Revista JRG De Estudos Acadêmicos, 3(7), 612–621. https://doi.org/10.5281/zenodo.4281511