RELAÇÃO ENTRE A QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM E O APARECIMENTO DE LESÃO POR PRESSÃO EM IDOSOS

  • Diego de Sousa Pontes Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas – FIESC/UNIESP - TO
  • Andreza Ferreira França Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.
  • Joana Dark Mendes Brito Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.
  • Marcos Aurélio Nunes da Silva Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.
  • Me. Mikael Henrique de Jesus Batista Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.
Palavras-chave: Qualidade da Assistência de Enfermagem. Lesão Por Pressão. Idosos

Resumo

O estudo desenvolvido neste artigo visa demonstrar que a população idosa vem crescendo constantemente, graças aos avanços na medicina, o que acaba ajudando os idosos a terem uma melhor expectativa de vida e uma melhoria nas condições de saúde, em decorrência ao aumento da longevidade a incidência de doenças crônicas em idosos aumentou progressivamente, uma dessas doenças crônicas são as lesões por pressão, que acometem, mais em pacientes acamados, pois ocorre uma força  prolongada combinada com o cisalhamento. A metodologia utilizada neste trabalho consistiu na revisão sistemática de literatura de natureza qualitativa quanto à abordagem, realizada nas bases de dados: Scientific Eletronic Library Online (SciELO) e Google Acadêmico. Constatou-se que o profissional está diretamente ligado com o aparecimento de lesões por pressão, pois na realização do exame físico que é função do enfermeiro é possível identificar os fatores de risco antecipadamente que o paciente está exposto através da Escala de Braden, que pode ser utilizada tanto no domicilio quanto em um hospital. Diante disso é necessário que haja criações de estratégias e implementações eficazes, capazes de identificar os fatores de riscos precocemente para que assim os idosos tenham um envelhecer mais tranquilo.

 

Biografia do Autor

Diego de Sousa Pontes, Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas – FIESC/UNIESP - TO

Enfermeiro Especialista – Docente no Curso de Bacharel em Enfermagem da Faculdade de Colinas do Tocantins. diego_intersp@hotmail.com

Andreza Ferreira França, Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.

Graduanda em Enfermagem, na Faculdade de Colinas do Tocantins. andrezaferreirafranca@hotmail.com

Joana Dark Mendes Brito, Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.

Graduanda em Enfermagem, na Faculdade de Colinas do Tocantins. joana21.life@gmail.com

Marcos Aurélio Nunes da Silva, Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.

Graduanda em Enfermagem, na Faculdade Integrada de Ensino Superior de Colinas – FIESC/UNIESP. marcos2018ccb@gmail.com

Me. Mikael Henrique de Jesus Batista, Faculdade de Colinas do Tocantins-UNIESP -TO, Brasil.

Mestre em Ensino em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Tocantins, Docente no Curso de Bacharel em Enfermagem da Faculdade de Colinas do Tocantins. mikael.batista@ifto.edu.br

 

Referências

AMORIN, C.S. Proposta para implantação da escala de Braden como instrumento para reduzir as úlceras por pressão em uma unidade de pronto atendimento no município de Betim-MG. Disponível em https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/173307 Acessado em 04 jul 2019
ANDRADE, A.M.; SILVA, K.L.; SEIXAS, C.T.; BRAGA, P.P. Atuação do enfermeiro na atenção domiciliar: uma revisão integrativa da literatura. Rev. Bras Enferm [Internet]. 2017;70(1):199-208. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0214. Acessado em 29 jun 2019.

ANVISA-Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Relatório nacional de incidentes relacionados à assistência à saúde 2017. Disponível em; https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/category/relatorios-dos-estados.Acessado em 04 jul. 2019.

BARROS, M.P.L.; FERREIRA, P.J.O.; MANIVA, S.J.C.F.; HOLANDA, R.E. Caracteriza-
ção de feridas crônicas de um grupo de pacientes acamados no domicilio. R. Interd. v. 9, n. 3, p. 1-11, jul. ago. set. 2016. Disponível em https://revistainterdisciplinar.uninova fapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/926. Acessado em 04 jul 2019.

BORGHARDT, A.T., et al. Úlcera por pressão em pacientes críticos: incidência e fatores associados Rev; Bras Enferm [Internet]. 2016;69(3):431-8. Disponível em: http://www.re- dalyc.org/articulo.oa?id=267046071007. Acessado em 28 jun. 2019.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988. https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf. Acesso 2 set. 2019.

DEBON, R, FORTES, V.L.F, RÓS, A.C.R., A Visão de Enfermeiros Quanto a Aplicação da Escala de Braden no Paciente Idoso. Rev Fund Care Online. 2018 jul./set.; 10(3):817-823. Disponível em DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i3.817-823. Acessado em 28 jun 2019.

LIMA, N.C.S.; OLIVEIRA, S.J.; NUNES, M.M.; SILVA, P.B.D.N.A. Avaliação da assistência de enfermagem na prevenção de lesão por pressão em unidade de terapia intensiva. INTERNATIONAL NURSING CONGRESS may dez 2017. Disponível em https://even- tos.set.edu.br/indexl.php/cie/article/download/5833/2312. Acessado em 28 jun 2019.

MATOZINHOS, F.P., et al. Fatores associados à incidência de úlcera por pressão durante a internação hospitalar Rev. Esc Enferm USP. 2017;51:e03223. Disponível em DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2016015803223 Acessado em 29 jun. 2019.

MELLO, A.L.; BACKES, D.S.; DAL. B.L.P.W. Protagonismo do enfermeiro em serviços de assistência domiciliar - home care. Enferm. foco (Brasília);7(1):66-70, mar. 2016 Dispo nível em http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:L_SxnR3oqs4J:bases.bi reme.br/cgibin/wxislind.exe/iah/online/%3FIsisScript%3Diah/iah.xis%26src%3Dgoogle%26base%3DBDENF%26lang%3Dp%26nextAction%3Dlnk%26exprSearch%3D28473%26indexSearch%3DID+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br Acessado em 04 jul 2019.

MORAES, J.T.; et al. Conceito e classificação de lesão por pressão: atualização do National Pressure Ulcer Advisory Panel. Realizado em Divinópolis/MG. Brasil Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.19175/recom.v6i2.1423. Acessado em 26 jun. 2019.

MUNIZ, E.A.; et al. (2016, abril-junho). Desempenho nas atividades básicas da vida diária de idosos em Atenção Domiciliar na Estratégia Saúde da Família. Revista Kairós Geronto- logia, 19(2), pp. 133-146. ISSNe 2176-901X. São Paulo (SP), Brasil: FACHS/NEPE/PEPGG/PUC-SP Disponível em; https://revistas.pucsp.br/kairos/arti- cle/view/30365/20994. Acessado em 29 jun. 2019.

PRESTES, G.M. Ulcera por pressão; prevenção e cuidado de enfermagem 2014. Disponível em; https://docs.bvsalud.org/biblioref/coleciona-sus/2014.

ROCHA, S.C.G.; OSELAME, G.B.; MELLO, M.G.S.; NEVES, E.B. Comparação das escalas de avaliação de risco de lesão por pressão. Capa > v. 18, n. 4 >Rocha 2016 Disponível em; DOI: https://doi.org/10.21722/rbps.v18i4.16742. Acessado em 04 jul 2019.

SANTOS, A.F.S.S, et al. Escala de Braden como protocolo de prevenção de lesões por pressão: uma revisão integrativa Rev. Ciências Biológicas e de Saúde Unit | Alagoas | v. 5 | n. 1|. 193-204 | Novembro. 2018 | periodicos.set.edu.br Disponível em; https://periodi- cos.set.edu.br/index.php/fitsbiosaude/article/view/5841. Acessado em 28 jun 2019.

SERPA, L. F.; SANTOS, V. L. C. G.; CAMPANILI, T. C. G. F.; QUEIROZ, M. Validade preditiva da Escala de Braden para o risco de desenvolvimento de úlcera de pressão em pacientes críticos. Artigo Original Rev. Latino-Am. Enfermagem 19(1):[08 telas] jan-fev 2011 2011. Disponível em: http://www.eerp.usp.br/rlae. Acessado em 04 jul 2019.

SILVA, A.L.M.; RACHED, C.D.A.; LIBERAL, M.M.C. A utilização da Escala de Braden como instrumento preditivo para prevenção de lesão por pressão. Rev; Direito em Foco – Edição nº 1 – Ano: 2019; Disponível em: http://portal.unisepe.com.br/unifia/wp-content/uploads/sites/10001/2019/01/001_A_UTILIZA%C3%87%C3%83O_DA_ESCALA_DE_BRA-DEN.pdf . Acessado em 28 jun 2019.

SILVA, C.C.S; et al. Incidência de ulceras de pressão no Hospital Regional de Gurupi- TO.I Rev. Cereus, v. 8, n. 1, p.182-199, jan.-abr./2016, UnirG, Gurupi, TO, Brasil. Disponível em: http://ojs.unirg.edu.br/index.php/1/article/view/1016. Acessado em 28 jun 2019.

SIMAN, A.G; CUNHA, S.G.S. BRITO, M.J.M., A prática de notificação de eventos adversos em um hospital de ensino. Rev. esc. enferm. USP vol.51 São Paulo 2017 Epub Oct 09, 2017. Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/s1980-220x2016045503243. Acessado em 04 jul 2019.
SOARES, C.F.; HEIDEMANN, S.B.; TEREZINHA, I. Promoção da saúde prevenção da lesão por pressão: expectativas do enfermeiro da atenção primária 2018. cohost.com/login.aspx?direct=true&profile=ethtype=crawler&jrnl=01040707&AN=129676264&h=r%2BBEa51PuVcwg%2BmXfdtNfr9dfXrQ9Jzj8tqJVfgdJ2SAtWL5kSyblAoXeT%2Brk- FYB2sx0LYOBqT%2F1kXROtJOx%2BA%3D%3D&crl=c Acessado em 28 jun. 2019.

SOBEST-Associação Brasileira de Estomaterapia Disponível em; http://www.sobest.org.br/textod/35. Acessado em o4 jul 2019.

MACHADO, L.C.L.R., et al. (2019). Fatores de risco e prevenção de lesão por pressão: aplicabilidade da Escala de Braden. Revista Eletrônica Acervo Saúde, (21), e635. https://doi.org/10.25248/reas.e635.2019. Acessado em 04 jul 2019
et al. Fatores predisponentes para o desenvolvimento da lesão por pressão em pacientes idosos: uma revisão integrativa Rev. ESTIMA, v.15 n.4, p. 229-239, 2017 Dispo- nível em https://www.revistaestima.com.br/index.php/estima/article/view/442/pdf Acessado em 02 jul 2019.

TEIXEIRA, A.K.S, et al. Incidência de lesões por pressão em Unidade de Terapia Intensiva em hospital com acreditação Rev. ESTIMA, v.15 n.3, p. 152-160, 2017 Disponível em: https://www.revistaestima.com.br/index.php/estima/article/view/545. Acessado em 29 jun. 2019.

VIEIRA, C.P.B., et al. Prevalência e caracterização de feridas crônicas em idosos assistidos na atenção básica. Rev baiana enferm. 2017;31(3):e17397.Realizado em Teresina / PI, Brasil Disponível em http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v31i3.17397. Acessado em 28 jun 2019.

VIEIRA, C.P.B.; ARAUJO, T.M.E. Prevalência e fatores associados a feridas crônicas em idosos na atenção primária. Rev; Esc Enferm USP. 2018;52:e03415. DOI: Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2017051303415 Acessado em 26 jun. 2019.

WADA, A.; TEIXEIRA, N.; FERREIRA, M. Ulceras por pressão. Rev; de medicina, 89(3-4), 170-77.2010 disponível em: https: //doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v89i3/4p170-177 Acessado em 28 Jun. 2019.
Publicado
2019-11-27
Como Citar
Pontes, D. de S., França, A. F., Mendes Brito, J. D., Nunes da Silva, M. A., & de Jesus Batista, M. M. H. (2019). RELAÇÃO ENTRE A QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM E O APARECIMENTO DE LESÃO POR PRESSÃO EM IDOSOS . Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 2(5), 360-369. Recuperado de http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/92

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##