MÉTODOS NÃO FARMACOLÓGICOS PARA TRATAMENTO DE DOR EM IDOSOS

  • Matheus de Sousa Cunha Universidade Paulista (UNIP) - SP
  • Mayara Cândida Pereira Universidade Paulista (UNIP) - SP
Palavras-chave: Praticas Integrativas e Complementares. Doenças Crônicas e Idosos.

Resumo

Objetivo: Descrever tipos de tratamento não farmacológicos utilizados em idosos Métodos: Foi realizado um levantamento bibliográfico, entre os meses de julho à setembro de 2019, por meio da consulta nas bases de dados: Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Medline, Lilcs e BDENF. Resultados: Foram encontrados 126 estudos dos quais selecionou se 9 artigos e 1 tese de pôs graduação que atendiam os critérios pré-estabelecidos. Conclusão: Diversas foram as terapias encontradas no estudo, tais como terapias físicas, cognitivo-comportamentais, educacionais e lúdicas. Concluiu-se que o uso das Práticas Integrativas e Complementares (PICS) como o Reiki, Auriculoterapia, Plantas Medicinais, Acupuntura e o Lian Gong traz grandes efeitos positivos na redução de dores e outras doenças persistentes nessa faixa etária, prevenção de doenças crônicas e estresse, pois essas técnicas buscam o equilíbrio entre bem-estar físico, mental e social.

Biografia do Autor

Mayara Cândida Pereira, Universidade Paulista (UNIP) - SP

Possui graduação em Enfermagem pela Anhanguera Educacional Anápolis GO. Doutoranda em Gerontologia pela Universidade Católica de Brasília-DF, mestre em Gerontologia e Especialista em Saúde Pública. Atualmente é Coordenadora do Curso e de estágio supervisionado de Enfermagem da Universidade Paulista -UNIP campus Brasília-DF; Consultora Ad Hoc da Revista de Divulgação Científica Sena Aires, avaliadora de cursos pelo INEP/MEC e colaboradora dos processos éticos de enfermagem do COREN-DF. Tem experiência na área de enfermagem, com ênfase em saúde pública, gerontologia e ética profissional. Além disso tem experiência em gestão acadêmica de ensino superio

Referências

1. Gambaro RC, Santos FC, The KB, et al. Avaliação de dor no idoso: proposta de adaptação do Geriatric Pain Measure para a língua portuguesa. Rev Bras Med 2009;66(3):62-5;
2. McCleane G. Pharmacological pain management in the elderly patient. Clin Interv Aging 2007;2(4):637-43. 3. Chopra A. Pain management in the older patient. Clin Geriat 2006;14(3):40-6;
3. Cunha LL, Mayrink WC. Influência da dor crônica na qualidade de vida em idosos. Rev Dor. 2011 Abr Jun; 12(2):120-4;
4. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Práticas integrativas e complementares: plantas medicinais e fitoterapia na Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.
5. Santos MS, Amarello MM, Vigeta SMG, Horta ALM, Tanaka LH. Práticas integrativas e complementares: Avanços e desafios para a promoção da saúde de idosos. Universidade Federal de São Paulo - Unifesp, Escola Paulista de Enfermagem - EPE. São Paulo, SP - Brasil, [S. l.],
6. Sousa KF, Torres MV, Rabelo MN, Melo LS, Santos BC, Guimarães JMS. A prática do Lian Gong na promoção de saúde. 2015
7. Bobba V C D, Trevisan DD, Amaral MC Es  and  Silva EM. Saúde, dor e atividades de vida diária entre idosos praticantes de Lian Gong e sedentários. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2018, vol.23, n.4, pp.1151-1158. ISSN 1413-8123. 
8. Freitag VL, Dalmolin IS, Badke MR, Andrade A. Benefícios do Reike em população idosa com dor crônica. ..., [S. l.], p. 1032-40, 22 dez. 2014.
9. Dacal MPO, Silva IS. Impactos das práticas integrativas e complementares na saúde de pacientes crônicos. Uneb, v. 42, n. 118, p. 724-735, jul-set 2018.
10. Carvalho APS, Conceição GM. Utilização de plantas medicinais em uma área da estratégia de saúde da família, Caxias, Maranhão
11. Junio RGO, Lavoe EM, Oliveira MR. Plantas medicinais utilizadas por um grupo de idosos do município de Petrolina, Pernambuco. Revista Eletrônica De Farmácia, 9(3), 13.
12. Mendes FS. Qualidade de Vida na Terceira Idade com Tratamento na Acupuntura. EBRAMEC – Escola Brasileira de Medicina Chinesa
13. Tolentino F. Efeitos de um tratamento com auriculoterapia na dor, funcionalidade e mobilidade de adultos com dor lombar crônica. Unesp, [S. l.], p. ....., 24 fev. 2016.
14. Guimarães JS, Lima AP, Cardoso FB. Efeito da prática do Tai Chi Chuan na autoestima e autoimagem de idosos. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício
Publicado
2019-11-30
Como Citar
de Sousa Cunha, M., & Pereira, M. C. (2019). MÉTODOS NÃO FARMACOLÓGICOS PARA TRATAMENTO DE DOR EM IDOSOS. Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 2(5), 309-317. Recuperado de http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/96