Potencialidades para o aprimoramento do ensino de matemática no uso dos conceitos do pensamento computacional em atividades desplugadas para alunos do fundamental I

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.7957387

Palavras-chave:

Cibercultura, Pedagogia, Pratica de ensino, BNCC

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar o resultado da pesquisa intitulada: Potencialidades para o aprimoramento do ensino de matemática no uso dos conceitos do pensamento computacional em atividades desplugadas para alunos do fundamental I, tendo como objetivo investigar quais as potencialidades para o aprimoramento do ensino de matemática voltados ao fundamental I, na construção e aplicação de atividades com base nos conceitos do Pensamento Computacional apresentados por Bachmann (2017).  A pesquisa se desenvolveu sobre uma abordagem qualitativa, pelo método de Experiência de Ensino por meio do paradigma de Pesquisa em design, sendo aplicado de modo remoto, em uma intervenção colaborativa entre pesquisador e participantes que são professores de turmas de alfabetização.  Veremos neste trabalho estudos, conceitos, possibilidades e potencialidades do uso das atividades desplugadas em consonância com habilidades da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

 Palavras - chaves: cibercultura - pedagogia- pratica de ensino- BNCC

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helter Alexandre Borga de Mello, Mato Grosso State University

Lattes
Superior em Pedagogia (2004), Esp. Em Psicopedagogia (2005), Esp. Informática na Educação (2009), superior em História (2012) e Mestrado em Ciências e matemática com ênfase em tecnologia educacional (2023).

Minéia Cappellari Fagundes, Mato Grosso State University

Lattes
Graduação em Matemática, mestrado em Modelagem Matemática e doutorado em Engenharia Elétrica. Professora da Unemat, atuando como docente no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática - PPGECM, e no Mestrado Profissional em Matemática - PROFMAT.

Referências

ALVES, Luana Leal. A importância da matemática nos anos inicias/ XXII EREMATSUL – Encontro Regional de Estudantes de Matemática do Sul Centro Universitário Campos de Andrade – Curitiba, Paraná – 21 a 23 de julho de 2016.

BORBA, Amândia Maria de. Formação continuada de professores universitários: alguns enfrentamentos necessários/ maio - agosto de 2004/ ISSN: 1984-7114/ Publicado: 2009-03-16/ Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rc/article/view/779 Acesso em: 20/10/2021

BRACKMANN, Christian Puhlmann. Desenvolvimento do pensamento computacional através de atividades desplugadas na educação básica / Christian Puhlmann Brackmann. -- 2017. 226 f. Orientador: Dante Augusto Couto Barone. Coorientadora: Ana Casali. Tese (Doutorado) -- Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Centro de Estudos Interdisciplinares em Novas Tecnologias na Educação, Programa de Pós-graduação em Informática na Educação, Porto Alegre, BRRS, 2017.

BRACKMANN, C.P.; CAETANO, S.V.N.; SILVA, A.R. Pensamento computacional desplugado: ensino e avaliação na educação brasileira primária. Renote, v.17, n.3, p.636-647, 2019. doi: https://doi.org/10.22456/1679-1916.99894.

CAMBRAIA, Adão Caron; LEMOS, André Souza. Ensino da computação e pensamento computacional: por uma educação outra. Revista Contexto & Educação, v. 36, n. 114, p. 5-9, 2021.

FELIPE, Mariana Serrador. Geração X Versus Geração Y: Uma Comparação Sobre O Comprometimento Organizacional. 2021. Dissertação (Mestrado em Gestão de Recursos Humanos) - Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém, Santarém 2021.

FRANÇA, Rozelma Soares de. Explorando o pensamento computacional no ensino médio: do design à avaliação de jogos digitais/ Conferência: XXIII Workshop sobre Educação em Computação (WEI) At: Recife/ DOI:10.5753/wei.2015.10222

GARDNER, Howard. Inteligências múltiplas: a teoria na prática/ Howard Gardner; trad. Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artmed,1995. CDU 159.92/ Reimpressão 2012/ 1-256p.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.

LIBÂNEO, J.C. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortêz, 2005.

LIUKAS, L. Hello Ruby: Adventures in coding. Feiwel & Friends, 2015.

LOBACH, Bernd. Design industrial: Bases para a configuração dos produtos industriais / Editora Bliicher Ltda. 1ª edição – 2001, ISBN 85-212-0288-1 .

MAGALHÃES, Ávilo Roberto de. O Comportamento da Geração Z e a Influência nas Atitudes dos Professores. In: Simpósio de Excelência em gestão e Tecnologia - SEGeT, IX, 2012, Resende, Rio de Janeiro. Artigos… Resende: AEDB, 2012.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986. Reimpressão 2003.

MOLINA, Marta. Teaching Experiments within Design Research/ University of Granada, Granada, Spain/ 2007/ p. 1-10, Disponível em :https://web.archive.org/web/20170922004436id_/http://funes.uniandes.edu.co/547/1/MolinaM07-2864.PDF. Acesso em: 02/04/2021.

MORAN, José Manuel. A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá/ José Manuel Moran- Campinas, SP: Papirus, 2007. ISBN 978-85-308-0835-8/ 2º Edição/ 176 páginas.

MORGADO, J. C. (2016). O professor como decisor curricular: de ortodoxo a cosmopolita. Revista Tempos e Espaços em Educação, 9 (18), 55-64.

NUNES, Clarice. História da educação: espaço do desejo. Em aberto, v. 9, n. 47, 1990.

PASINATO, Nara maria Bernardes. Modelo de formação de professores para a integração das tecnologias: Um estudo em singapura. / Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 18, n. 48, p.97-112 jan./abr. 2023. Disponível em https://revistas.utp.br/index.php/a / DOI 10.35168/2175-2613.UTP.pens_ed.2023.Vol18. N48.pp97-112

PAPERT, S.; SOLOMON, C. Twenty things to to with a Computer. Educational Technology Magazine, 1972. Disponível em: Microsoft Word - AIM-248-MSW (stager.org). Acesso em: 20/10/2021.

PAPERT, S. Mindstorms: Children, Computers, And Powerful Ideas. Basic Books, 1980.

SASSI, Sabrina B.; MACIEL, Cristiano; PEREIRA, Vinícius Carvalho. Experiência com atividades desplugadas do Code.org na disciplina de Língua Estrangeira de uma Escola Estadual. In: WORKSHOP SOBRE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO (WEI), 28., 2020, Cuiabá. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020. p. 131-135. ISSN 2595-6175. DOI: https://doi.org/10.5753/wei.2020.11144.

SENA, S.; SCHMITHAUSEN SCHMIEGELOW, S.; M. B. C. DO PRADO, G.; PERASSI LUIZ DE SOUSA, R.; ANTONIO PEREIRA FIALHO, F. Aprendizagem baseada em jogos digitais: a contribuição dos jogos epistêmicos na geração de novos conhecimentos. RENOTE, Porto Alegre, v. 14, n. 1, 2016. DOI: 10.22456/1679-1916.67323. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/67323. Acesso em: 2 abr. 2023.

WING, J. M. Computational thinking. Communications of the ACM, v. 49, n. 3, p. 33, 2006.

WING, J. M. Computational Thinking Benefits Society. Social Issues in Computing, 2014. Disponível em: O Pensamento Computacional Beneficia a Sociedade | (toronto.edu) . Acesso em: 24/11/2021.

Downloads

Publicado

2023-05-22

Como Citar

MELLO, H. A. B. de; FAGUNDES, M. C. Potencialidades para o aprimoramento do ensino de matemática no uso dos conceitos do pensamento computacional em atividades desplugadas para alunos do fundamental I. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 166–183, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.7957387. Disponível em: https://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/555. Acesso em: 16 jun. 2024.

ARK