Potencialidades e fragilidades nos cuidados paliativos de enfermagem em pediatria: uma revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.8087111

Palavras-chave:

Cuidados paliativos. Potencialidade assistência. Fragilidade Assistência. Oncologia.

Resumo

Objetivo: Investigar os fatores que potencializam e fragilizam a assistência de Enfermagem às crianças em cuidados paliativos. Materiais e Métodos: Revisão integrativa da literatura realizada nas bases de dados SciELO, LILACS e BDENF entre os meses de junho de 2021 e abril de 2022, as quais geraram  517 referências. Após remoção dos artigos pesquisados, foi utilizados critérios de inclusão e exclusão, a amostra final foi composta por 6 artigos. Resultados: A boa relação entre enfermeiro, família e criança, bem como a atuação ativa da equipe multiprofissional e a necessidade de valorização da criança e família nas discussões acerca de seu cuidado foram aspectos positivos identificados. Ademais, foi evidenciado a necessidade de se ofertar uma atenção humanizada no desenvolvimento dos cuidados paliativos à criança. Conclusão: É necessário fortalecer a atenção da saúde da criança em cuidados paliativos, envolvendo esforços para estabelecer vínculos e melhor comunicação voltados para o bem-estar da criança e de sua família.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danniele Santos Andrade de Lavôr, Universidade Paulista

Lattes

Graduandoa em Enfermagem pela UNIP campus Brasília-DF.

Mayara Cândida Pereira, Universidade Paulista

Lattes

Enfermeira, doutora e mestre em Gerontologia pela Universidade Católica de Brasília-DF e especialista em Saúde Pública. Atualmente é Coordenadora do Curso de Enfermagem da Universidade Paulista - UNIP campus Brasília - DF; avaliadora de cursos pelo INEP/MEC, membro da Câmara Técnica e colaboradora dos processos éticos de enfermagem no COREN-DF. Tem experiência na área de enfermagem, com ênfase em saúde pública, gerontologia, ética profissional e ampla experiência em gestão acadêmica de ensino superior.

Referências

Beserra JHGN, Aguiar RS. Sentimentos vivenciados pela equipe de enfermagem perante o tratamento de pacientes com câncer: revisão integrativa. REVISA [Internet]. 2020 [Acesso em 30 Jun 21];9(1):144-55. Disponível em: https://doi.org/10.36239/revisa.v9.n1.p144a155

Friestino JKO, Moreira Filho DC. Panorama do câncer em crianças e adolescentes sob a perspectiva da saúde coletiva. Rev Baiana Saúde Pública [Internet]. 2016 [Acesso em 05 Jul 21];40(2):543-47. Disponível em: https://doi.org/0.22278/2318- 2660.2016.v40.n2.a2421

Lima IM. Câncer infanto-juvenil: ações de enfermagem na atenção primária à saúde. Rev APS [Internet]. 2018 [Acesso em 05 Jul 21];21(2):197-205. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15938/8280

Emídio SCD, Morais RJL, Oliveira PNM, Bezerra RS. Percepção de crianças hospitalizadas acerca do tratamento oncológico. Rev Pesqui [Internet] 2018 [Acesso em 05 Jul 21];10(4):1141-1149. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175- 5361.2018. v10i4.1141-1149

de Souza JA, Campos JYDFA, dos Santos Neto FT, Araújo MN, de Sousa MNA. Câncer infantil e impactos emocionais para a família: Uma revisão da literatura. 2021. Research, Society and Development, 10(10), e56101017931-e56101017931. Disponivel em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i10.17931

França JRFS, Costa SFG, Lopes MEL, Nóbrega MML, Batista PSS, Oliveira RC. Experiência existencial de crianças sob cuidados paliativos. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [Acesso 05 Jul 21];71(suppl 3):1400-7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0493

Fernandes AFF, Silva SS, Tacla MTGM, Ferrari RAP, Gabani FL. Informações aos pais: um subsídio ao enfrentamento do câncer infantil. Semina Cienc Biol Saude [Internet]. 2018 [Acesso em 05 Jul 21];39(2):145-52. Disponível em: http://dx.doi.org/0367.2018v39n2p145

Ascenso AMR, Aguiar RS. Acesso da criança na atenção primária à saúde: uma revisão integrativa. Saúde Colet [Internet]. 2020 [Acesso em 20 Out 21];10(59):4456- 64. Disponível em: https://doi.org/10.36489/saudecoletiva.2020v10i59p4456-4473

Semtchuck ALD, Genovesi FF, Santos JL. Los cuidados paliativos em oncologia pediátrica: revisión integradora. Rev Urug Enferm [Internet]. 2017 [Acesso em 05 Jul 21];12(1):87-101.Disponível em: http://rue.fenf.edu.uy/index.php/rue/article/view/216/210

Castro EM, Aguiar RS. "Risoterapia": rir é o melhor remédio? Braz J Hea Rev [Internet]. 2020 [Acesso em 30 Abril 22];3(1):785-96. Disponível em: http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n1-062

Portugal Neta ERC, Aguiar RS. A música como auxílio terapêutico de crianças hospitalizadas. Rev Enferm UFPE Online [Internet]. 2019 [Acesso 30 Abril 22];13:e242812. Disponível em: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.242812

Paixão TM, Farias SNP, Rosas AMMTF, Coropes VBAS. Detecção precoce e abordagem do câncer infantil na atenção primária. Rev Enferm UFPE Online [Internet]. 2018 [Acesso em 20 Out 21];12(5):1437-43. Disponível em: https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i5a230982p1437-1443-2018

Pluye P, Hong QN. Combining the power of stories and the power of numbers: mixed methods research and mixed studies reviews. Annu Rev Public Health [Internet]. 2014 [Acesso em 10 Abr 22];35(1):29-45. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1146/annurev-publhealth-032013-182440

OCEBM Levels of Evidence Working Group. The Oxford 2011 Levels of Evidence [Internet]. Oxford: Oxford Centre for Evidence-Based Medicine; 2011 [Acesso em 2019 Set 21]. Disponível em: https://www.cebm.net/2016/05/ocebm-levels-of- evidence/

Braun V, Clarke V. Using thematic analysis in psychology. Qual Res Psychol [Internet]. 2006 [Acesso em 10 Abr 22];3(2):77-101. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1191/1478088706qp063oa

Soares VA, Silva LF, Cursino EG, Goes FGB. O uso do brincar pela equipe de enfermagem no cuidado paliativo de crianças com câncer. Rev Gaúch Enferm [Internet]. 2014 [Acesso em 2 Abr 22];35(3):111-116. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2014.03.43224

Guimarães TM, Silva LF, Espírito Santo FH, Moraes JRMM. Cuidados paliativos em oncologia pediátrica na percepção dos acadêmicos de enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2016 [Acesso em 2 Abr 22];20(2):261-267. Disponível em: https://doi.org/10.5935/1414-8145.20160035

França JRFS, Costa SFG, Lopes MEL, Nobrega MML, Batista PSS, Oliveira RC. Experiência existencial de crianças com câncer sob cuidados paliativos. Rev Bras Enferm [Internet]. 2018 [Acesso em 2 Abr 22];71(supl 3):1320-27. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0493

Borges AA, Lima RAG, Dupas G. Segredos e verdades no processo comunicacional da família com a criança com câncer. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2016 [Acesso em Abr 22];20(4):e20160101. Disponível em: https://doi.org/10.5935/1414-8145.20160101

Silva PLN, Martins FGS, Freire JD, Miranda FB, Souza AAM. Perspectivas de familiares de crianças e adolescentes em tratamento oncológico quanto à assistência multiprofissional. J Health NPEPS [Internet]. 2020 [Acesso em 2 Abr 22];5(2):60-74. Disponível em: http://dx.doi.org/10.30681/252610104296

França JRFS, Silva EC, Machado KOA, Oliveira TC, Silva MFOC, Freire MEM. Vivência de crianças com câncer sob assistência paliativa em uma casa de apoio. REME Rev Min Enferm [Internet]. 2017 [Acesso em 2 Abr 22];21:e1065. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20170075

Downloads

Publicado

2023-06-27

Como Citar

LAVÔR, D. S. A. de; CÂNDIDA PEREIRA, M. Potencialidades e fragilidades nos cuidados paliativos de enfermagem em pediatria: uma revisão integrativa. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , Brasil, São Paulo, v. 6, n. 13, p. 1147–1157, 2023. DOI: 10.5281/zenodo.8087111. Disponível em: https://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/656. Acesso em: 16 jun. 2024.

ARK