INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT NA ENFERMAGEM

  • Ana Paula do Nascimento Maciel Universidade Paulista UNIP
  • Me. Jonas Rodrigo Gonçalves Faculdade Processus -DF
Palavras-chave: Enfermagem. Síndrome de Burnout. Saúde mental.

Resumo

O tema deste artigo é a Incidência da Síndrome de Burnout(SB) na enfermagem. Investigou o seguinte problema: os profissionais de enfermagem podem ser prejudicados pela SB no desempenho e na saúde mental? Cogitou a seguinte hipótese: a SB exerce efeitos negativos no desempenho dos profissionais e no setor de saúde em geral. O objetivo geral desta pesquisa é analisar a prevalência da SB em profissionais de enfermagem. Os objetivos específicos são: uma avaliação das estratégias de minimização da SB para os profissionais de enfermagem; e alcançar um entendimento elevado sobre a temática. Justificativa: justifica-se pela importância de reconhecer os danos da SB nos profissionais de enfermagem. No campo acadêmico, para a ciência, este trabalho pode servir como material de pesquisa para outros estudos nas áreas de psicologia e medicina do trabalho. Para a sociedade brasileira, a presente pesquisa justifica o esforço de oferecer um entendimento elevado da SB. Trata-se de uma revisão bibliográfica qualitativa teórica com duração de seis meses.

Biografia do Autor

Ana Paula do Nascimento Maciel, Universidade Paulista UNIP

Graduando(a) em Enfermagem pela Unip (Universidade Paulista) brasilia. E-mail: anapaulachina@gmail.com

Me. Jonas Rodrigo Gonçalves, Faculdade Processus -DF

Doutorando em Psicologia (Cultura Contemporânea e Relações Humanas). Mestre em Ciência Política (Políticas Públicas, Direitos Humanos e Cidadania). Especialista em Letras (Revisão de Texto); Didática do Ensino Superior em EAD; Formação em EAD; Docência na Educação Superior; Gestão do Agronegócio. Licenciado em: Letras (Português/Inglês); Filosofia; e Sociologia. Professor das faculdades: Processus (DF); CNA (DF); Facesa (GO); e Unip (SP). Escritor; Revisor; Editor. E-mail:professorjonas@gmail.com.

Referências

ABREU, M. A Síndrome de Burnout e Os trabalhadores de Saúde. 1 ed. Curitiba: Editora Sol Nascente,2017.

BENEVIDES, AP. Burnout: Quando O trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

BRUTO, M. O Perfil do profissional de enfermagem. São Paulo: Hilmax ED.2017.

CAMELO, S. Professional competences of nurse to work in Intensive Care Units: An integrative review. Trad. NOGUEIRA, E. Rev Latino-America; Enfermagem.2012; 20(1):192-200.

CARLOS, G. A ameaça chamado ‘Burnout’. Rio de Janeiro: Zelos Pub.2018

CARLOTTO, MS. A relação profissional-paciente e a Síndrome de Burnout. Encontro: Rev. Psicologia. 2009; Ed, 12(17): 7-20.

CIMIOTTI, JP. AIKEN, LH. Burnout: Gestão em enfermagem: ferramenta para prática segura. São Caetano do Sul: Yendis; 2011. 57-74.

COSTA, FM. ET AL.. Absenteísmo relacionado às doenças entre membros da equipe de enfermagem de um hospital escola. Rev. Bras. Enferm. 2009; 62(1): 38-44.

DALMOLIN, GL. ET AL. Implications of moral distress on nurses and its similarities with Burnout. Trad. MOURA, E. TexContex Enferm. 2012; 21(1):200-8

FREUDENBERGER, H. J. Staff Burn-out. Journal of Social Issues, Trad. IGOR, H.30 (1), 2015, 159-165.

FASCINA LP. ET AL Avaliação do nível da Síndrome de Burnout na equipe de enfermagem da UTI adulto [relatório de pesquisa]. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem; 2007 [acesso em 08 ago 2011]. Disponível em: http://www.psicocare.net/psicologia/arquivos/sindrome_burnout .pd

FRANÇA, FM,.FERRARI, R. Síndrome de Burnout e os aspectos sócio-demográficos em profissionais de enfermagem. Acta Paul Enferm. 2012; 25(5): 743-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v25n5/15.pdf.

GUIDO, L. A. Stress e coping entre enfermeiros de centro cirúrgico e recuperação anestésica. Tese de doutorado não-publicada, Programa Interinidades de Doutoramento em Enfermagem, Universidade de São Paulo, 2003.199pp.

JODAS, DA. HADDAD, M. Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem de um pronto socorro de hospital universitário. Acta Paul Enferm 2009; 22(2): 192-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v22n2/a12v22n2.

MASLACH, C. LEITER, MP Understanding the burnout experience: recent research and its implications for psychiatry. Trad.. OLIVEIRA, M. World Psychiatry.2016; 15(2). https://doi.org/10.1002/wps.20311.

MENEGHEINI F,L. ET AL.Fatores Ocupacionais Associados aos componentes Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem. Text Contex Enferm. 2011; 20(2): 225-33.

MOREIRA, DS, ET AL. Prevalência da Síndrome de Burnout em trabalhadores de enfermagem de um hospital de grande porte da Região Sul do Brasil. CAD Saúde Pública. 2009 Jul; 25(7): 1559-68. [acesso em 08 ago 2011]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v25n7/14.

PINTO, J. Estressores no ambiente do trabalho. São Paulo:EDU Editora.2017.

ROSA, C, CARLOTTO, M. S.Síndrome de Burnout e satisfação no trabalho em profissionais de uma instituição hospitalar. Revista da SBPH, 2005. 8(2), 1-15.

ROSSI, SS, ET AL, A Síndrome de Burnout no Enfermeiro: um estudo comparativo entre atenção básica e setores fechados hospitalares. Rev. Pesq.: Cuidado Fundamental. 2010; 2 Suppl 1:381-4.

SALANOVO, M. ET AL.. Hacia una perspectiva psicossocial Del burnout:cuando El trabajo “nos” quema.. In E. A. Tomás, J. L. A.Estramiana, A. G. Luque, R. M. Centeno, & I. S. Gallo (Orgs.), Nuevas formas de organizacíon del trabajo y la empleabilidad (pp. 271-295). Oviedo: Universidad.

SILVA, A, MARCUCCI, RMB. A síndrome de Burnout e a saúde do enfermeiro. In:12º Congresso de Iniciação Científica, a mostra de Pesquisa da Pós-Graduação; 2009 nov23-25; São Paulo (SP): Universidade de Santo Amaro, 2009. Disponível em:http://www.unisa.br/pesquisa/arquivos/livro_12_congresso.

SILVA, JL, ET AL Discussão sobre as causas da Síndrome de Burnout e suas implicações à saúde do profissional de enfermagem. Aquichan 2012; 12(2): 144-59. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?pid=S1657-

TAMAYO, M. Burnout: implicações das fontes organizacionais de desajuste indivíduo trabalham em profissionais da enfermagem. Psicol reflex crit. Porto Alegre, v. 22, n. 3, 2009. [acesso em: 23 março. 2011].

VIELA, NB, VIDAL,SV. The nursing staff of a hospital and Burnout Syndrome: a dangerous relationship. R Pesq Cuid Fundam Online 2010; 2(4): 1275-85. Disponível em http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/650.
Publicado
2020-04-30
Como Citar
do Nascimento Maciel, A. P., & Gonçalves, M. J. R. (2020). INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT NA ENFERMAGEM. Revista JRG De Estudos Acadêmicos , 3(6), 96-109. Recuperado de http://revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/113

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##